Fraude no Facebook: Por que anunciar no Facebook é desperdício de dinheiro (vídeo)

Comentar

Vídeo viral mostra porque anunciar no Facebook é jogar dinheiro fora e faz um duro ataque às curtidas em páginas. Facebook Fraud (Fraud...

Vídeo viral mostra porque anunciar no Facebook é jogar dinheiro fora e faz um duro ataque às curtidas em páginas.


Facebook Fraud (Fraude no Facebook) é o título desse vídeo que se espalha feito biofilme. Derek Muller, proprietário do canal Veritasium no YouTube, com mais de 1 milhão de assinantes, onde publica vídeos educativos.

Esse vídeo em particular viralizou-se atingindo mais de 800.000 visualizações em dois dias. Nele, Muller explica como as "fazendas de cliques" fazem disparar as curtidas até de quem apenas fez um anúncio legítimo, sem pagar pelas curtidas falsas, e ainda filtrando o público-alvo para que a publicidade só atinja países sem "click farms".

Mas sua tese vai além. Ainda segundo o vídeo, anunciar teria o efeito contrário no engajamento de seu fãs. Pois os curtidores reais receberiam menos divulgação das publicações, já que essas teriam que dividir a atenção com um número enorme de falsos fãs, o que tornaria a experiência dos reais "curtidores" pior do que antes da divulgação paga.

As denúncias tem o potencial de desacreditar bastante as curtidas de páginas. Veja o vídeo (com a transcrição das legendas em português abaixo).



Você já ouviu falar do Bagel Virtual? A página no Facebook deles tem mais de 4000 curtidas.


Eles usam a página para promover seu brilhante modelo de negócios: 'nós mandamos um bagel pra você pela Internet - faça o download e delicie-se.'

Soa como uma piada, e é, mais ou menos. Essa página foi criada pelo correspondente da BBC tecnologia, Rory Cellan-Jones, em 2012.

Ele queria descobrir quanto vale um curtir no Facebook, para isso comprou algumas curtidas para Bagel Virtual.

Existem duas maneiras de comprar curtidas: A maneira legítima e a maneira ilegítima.



A maneira ilegítima é ir em um site como o BoostLikes.com e comprar algumas curtidas. Você pode comprar 1000 por 70 doláres.

Sites como esse usam clickfarms (fazendas de click) em países como Índia, Filipinas, Nepal, Sri Lanka, Egito, Indonésia e Bangladesh.

Nesses lugares empregados são pagos diariamente um dólar por cada mil cliques no botão de curtir.

Facebook explicitamente proíbe comprar desse jeito. Ao invés disso, eles oferecem a maneira legítima de pagar por curtidas, através de anúncios.

Facilmente visível tem-se um link para "Conseguir mais curtidas" com a promessa: "Conecte-se com mais das pessoas que interessam pra você."

E foi assim que o Bagel virtual conseguiu suas 4000 curtidas. Rory Cellan-Jones pagou 100 dólares para o Facebook e as curtidas começaram a chegar. Ele focou sua propaganda nos EUA e no Reino Unido, mas também em países como Egito, Indonésia e as Filipinas. Onde você acha que o Bagel Virtual foi mais popular? Vou dar uma dica, Não foi nos EUA ou no Reino Unido.

No dia seguinte ele tinha mais de 1600 curtidas, a maioria de países em desenvolvimento.


O mais problemático foi que as pessoas que seguiram o Bagel Virtual pareciam suspeitas.

Por exemplo tinha esse seguidor do Cairo cujo nome era Ahmed Ronaldo.

Seu perfil consistia quase que exclusivamente de fotos de Cristiano Ronaldo e ele curtia 3000 páginas.


Cellan-Jones observou também que essa nova leva de fãs era particularmente pouco engajada, como seriam aqueles provenientes de uma fazenda de cliques. Mas ele não tinha pago uma fazenda de cliques, ele tinha pago por anúncios no próprio Facebook.

Essa história foi reportada em Julho de 2012. Em agosto, o Facebook noticiou que tinha identificado e deletado 83 milhões de contas falsas (o equivalente a 9% do total na época). Isso resultou em quedas significativas no número de seguidores de cantores populares e celebridades.


Então eles deletaram todas as curtidas falsas? Não, nem perto disso. Eu sei porque a maior parte das curtidas da minha página no Facebook não são genuínas.

Em maio de 2012, eu recebi alguns e-mals do Facebook me oferecendo o equivalente a 50 dólares publicidade para minha página, que, na época, tinha apenas 2000 seguidores.

Meu canal do youtube tinha 20 vezes mais seguidores então eu pensei que tal promoção poderia me ajudar a chegar até as pessoas que interessam a mim. E imediatamente eu pude ver os resultados. Dentro de apenas alguns dias minhas curtidas tinham triplicado, e elas continuaram crescendo, milhares por dia.

E depois de alguns meses eu tinha cerca de 70 mil curtidas no Facebook, o que batia com meu número de inscrições no Youtube.

Na época. O que era estranho foi que meus posts no Facebook não estavam conseguindo nenhum engajamento a mais do que quando eu tinha 2 mil. Pelo contrário, eles estavam recebendo menos engajamento.

Eu não entendi na época, mas desde então eu percebi que é porque a maior parte dessas curtidas que eu ganhei através dos anúncios do Facebook não eram de pessoas genuinamente interessadas em Veritasium. Como eu sei?

Porque curtidas falsas se comportam de maneira diferente de seguidores reais.

Olhe para esse gráfico da interação dos meus seguidores no Facebook. Aqui eu representei países como bolhas, esse é o Canadá, e o tamanho representa o número de curtidas que eu recebi daquele país. Esse é os EUA, é uma grande bolha. Eu estou alinhando esses países no eixo horizontal baseado na percentagem dessas curtidas que interagiram com minha página nesse mês.

Como você pode ver, aproximadamente 30% de americanos e Canadenses interagiram com minha página, mas eles não são tão ativos quanto os alemães, onde 40% das minhas curtidas interagiram, e esses não são tão ativa quanto os quanto os australianos, um pequeno mas apaixonado grupo de fãs do Veritasium com cerca de 60% de interação.

Aqui estão todos os países ocidentais. Como você pode ver, é comum que entre 25% e 35% dos fãs interajam com minha página todo mês.

Em destaque: seguidores provenientes do Egito, Índia,
Filipinas, Paquistão, Bangladesh, Indonésia, Nepal, e Sri Lanka
Aqui está o Egito, onde menos de 1% dos fãs interagiram com minha página. Aqui estão Índia, Filipinas, Paquistão, Bangladesh, Indonésia, Nepal, e Sri Lanka.

São muitos seguidores, mas nenhuma interação. Juntos, todos esse países somam mais de 80 mil curtidas, que é aproximadamente 75% do total que eu tinha antes do último vídeo. E esses foram os perfis que me seguiram quando eu usei os anúncios do Facebook. E eles são pior que inúteis. Eis o porquê:

Quando você faz um post, o Facebook distribui ele para uma pequena fração das pessoas que curtem sua página, para computar a reação delas. Se elas interagem, curtindo, comentando, e compartilhando, então o Facebook distribui o post para mais de seus seguidores e até os amigos deles.

Se você de alguma maneira acumula curtidas falsas, a distribuição inicial do Facebook vai para menos fãs de verdade, recebendo, por consequência, menos interação, e então você alcança um número menor de pessoas. É assim que um número crescente de fãs pode resultar numa queda de interação.

E com isso, o Facebook lucra duas vezes: Uma para ajudá-lo a conseguir novos fãs, e de novo quando você tenta alcançá-los.

Quer dizer, Seu alcance orgânico pode estar tão restrito pela falta de interação que sua única opção é pagar para promover seu post.

O Departamento de Estado dos EUA pagou 630.000 dólares para adquirir 2 milhões de fãs e e então percebeu que o engajamento era de 2%.

E o que é pior: não há maneira alguma de deletar curtidas falsas de uma vez - tudo que você pode fazer é tentar desviar seus posts deles.

E eu devo reforçar que eu nunca comprei curtidas falsas. Eu usei os meios legítimos de promoção do Facebook.

Mas os resultados são os mesmos de se eu tivesse pago por curtidas falsas de uma fazenda de cliques.

Você pode pensar que a solução para isso tudo é simplesmente excluir países com fazendas de cliques de suas campanhas publicitárias. Mas, infelizmente, o problema é muito maior. Conheça Virtual Cat (Gato Virtual), um bicho de estimação virtual como nenhum outro.


Sua página é comprometida em fornecer apenas o pior, mais insuportável conteúdo que você pode imaginar.

Somente um idiota curtiria essa página. E essa não é apenas minha opinião, é o que está escrito na descrição da página.


E eu sei porque eu mesmo escrevi. Eu criei essa página ontem e então paguei 10 dólares para anunciar a página pelo Facebook, focando somente nos amantes de gato dos EUA, Canadá, Austrália e Reino Unido.

Eu esperava que, por ter excluído todos os países das fazendas de cliques e porque a página é tão terrível eu basicamente não conseguiria nenhuma curtida.

Dentro de 20 minutos eu tinha esgotado todo o meu orçamento e tinha conseguido 39 curtidas. Quem são essas pessoas curtindo uma página em branco e me custando 25 centavos cada?

Todos os perfis eram dos lugares que eu foquei, a maioria dos EUA, mas tinha algo estranho neles.

Todas essas pessoas curtiam MUITAS coisas, centenas e milhares de coisas.

E várias dessas páginas que eles gostavam eram estranhas. Em uma conta a pessoa gostava da T-mobile, AT&T e da Verizon. Eles gostavam de Jeep e de Lexus e da Mercedes, Volvo e Volkswagen.

Eles curtiam tudo. Em outras contas que eu vi, Eles gostavam de escova de cozinha e de enxaguante bucal. Quem coloca isso no perfil do Facebook? Isso me deixou perplexo.


O verdadeiro mistério é porque alguém, em algum lugar, clicaria em anúncios que não o interessa sem receber dinheiro por isso. Eu não acho que tenham sido robôs - eles são fáceis demais de identificar e eliminar.

E também não penso nem por um segundo que o Facebook pagaria fazendas de cliques para clicar nos anúncios e gerar lucro para eles, então tudo me parecia um mistério.

Até que, nesse artigo, eu achei o que me parece a hipótese mais razoável.

Curtidas ou mentiras? Como negócios perfeitamente honestos
podem ser inundados por "spammers" do Facebook
Fazendas de cliques clicam nos anúncios de graça. Para evitar serem detectados pelos algoritmos de fraude do Facebook.

Eles gostam de outras páginas diferentes das quais foram pagos para gostar, para parecerem mais genuínos.


Imagine que mil cliques em uma particular página vindo de uma única área geográfica em um pequeno período de tempo seria suspeito. Mas e no meio de uma enxurrada de outras curtidas?
Eles seriam impossíveis de serem identificados.
Então os trabalhadores dessas fazendas de cliques vão literalmente clicar em qualquer coisa que apareça. Onde você acha que a página de Segurança do Facebook é mais popular? Em Dhaka. Bangladesh. E a do Google? Dhaka.


E a da estrela do futebol, David Beckham? Essa é no Cairo, mas você já entendeu.

Então não importa onde você foque o anúncio, pagar para anunciar no Facebook é um desperdício de dinheiro.

Eu queria que o Facebook removesse as curtidas falsas da minha página e de todas as outras. Mas fazer isso seria admitir que eles geraram receitas consideráveis com anúncios de cliques que não eram genuínos, que então suprimiram o alcance das páginas que tiveram pouca interação, forçando-as a pagar novamente para atingir fãs falsos. A verdade é, portanto, que o Facebook se benefecia em manter a situação como está, porque na realidade ninguém gosta de tantas coisas assim.

[Via BBA]

COMMENTS

BLOGGER

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,19,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,2,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,2,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,7,Android,3,Animação,47,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,149,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,25,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco Central,1,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,16,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,251,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Computação Quântica,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,46,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,9,Design,25,Design Instrucional,6,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,174,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,107,Editoração Eletrônica,1,Educação,332,Educação a Distância,143,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,41,Entrevista,85,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,66,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,24,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Fintech,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,5,Freeware,67,Futebol,38,Futurologia,80,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,39,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,79,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,36,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,191,HIV,1,Hololens,2,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,209,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,6,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,47,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,180,Inspiração,1,Inteligência Artificial,98,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,10,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,69,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,55,Livro,58,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,69,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,76,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,471,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,70,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,44,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,14,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,16,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,83,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,63,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,288,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,18,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,266,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,19,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,37,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,97,Roda Viva,45,Roma,5,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,488,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,22,Segurança,117,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,29,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,540,Tecnologia da Informação,28,TED,390,TED-Ed,40,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,5,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Universidade de Princeton,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,7,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,18,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,929,Vídeos 360,1,Violência,5,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,136,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,2,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Fraude no Facebook: Por que anunciar no Facebook é desperdício de dinheiro (vídeo)
Fraude no Facebook: Por que anunciar no Facebook é desperdício de dinheiro (vídeo)
http://2.bp.blogspot.com/-diAhjjBq8-8/UvrxjDQDHCI/AAAAAAAAYEM/Kj0CpBfCQtE/s1600/fb00.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-diAhjjBq8-8/UvrxjDQDHCI/AAAAAAAAYEM/Kj0CpBfCQtE/s72-c/fb00.jpg
Brasil Acadêmico
https://blog.brasilacademico.com/2014/02/fraude-no-facebook-por-que-anunciar-no.html
https://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2014/02/fraude-no-facebook-por-que-anunciar-no.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy