Como despertar a sua curiosidade, cientificamente

Comentar

Você tem curiosidade para saber como as coisas funcionam? Faça um experimento prático em casa, diz a física Nadya Mason. Ela mostra como voc...

Você tem curiosidade para saber como as coisas funcionam? Faça um experimento prático em casa, diz a física Nadya Mason. Ela mostra como você pode desmistificar o mundo ao seu redor, explorando a sua curiosidade científica, e realiza alguns experimentos no palco usando ímãs, cédulas de dólar, gelo seco, etc.


Uma amiga me ligou há algumas semanas me dando más notícias. Ela deixou o celular dela cair no vaso sanitário. Alguém aqui fez isso alguma vez?  (Risos) 

Foi uma situação desagradável. Sem exatamente entrar em detalhes de como isso aconteceu ou como ela conseguiu tirá-lo de lá, digamos apenas que foi uma situação ruim. Ela entrou em pânico porque, como para muitos de nós, o celular é uma das ferramentas mais usadas e essenciais da vida dela. Mas por outro lado, ela não tinha ideia de como consertá-lo, porque é como uma caixa preta completamente misteriosa. 

Então pensem nisso: o que vocês fariam? O que vocês entendem sobre o funcionamento de seu celular? O que estão dispostos a testar ou consertar? Para muitos, a resposta é, nada. De fato, uma pesquisa descobriu que quase 80% de usuários de smartphones nos EUA nunca sequer substituíram as baterias do celular, e 25% nem sabiam que isso era possível. 

Eu sou física experimental, por isso veem esses “brinquedinhos”.
Sou especializada em fazer novos tipos de dispositivos eletrônicos em nanoescala para estudar as propriedades mecânicas quânticas fundamentais deles.
Mas nem eu saberia por onde começar em termos de elementos de teste no meu celular, se ele pifasse. E os smartphones são apenas um exemplo dos dispositivos dos quais dependemos, mas não conseguimos testar, desmontar, ou nem mesmo entender um totalmente. Carros, eletrônicos e até brinquedos agora são tão complicados e avançados que temos medo de abrir e consertá-los. 
Eis o problema: há uma desconexão entre nós e a tecnologia que usamos. 
Somos totalmente alienados em relação aos dispositivos dos quais dependemos, o que pode nos fazer sentir desamparados e inúteis. Não é surpreendente que um estudo descobriu que agora temos mais medo da tecnologia do que da morte. 

(Risos) 

Mas acho que podemos nos reconectar aos nossos dispositivos, reumanizá-los de um certo modo, fazendo mais experiências práticas. Por quê? Bem, porque um experimento é um procedimento pra testar uma hipótese e demonstrar um fato. É a maneira como usamos nossos sentidos, nossas mãos, para nos conectarmos com o mundo e descobrirmos como ele funciona. E é essa conexão que estamos perdendo. 

Deixem-me dar um exemplo: este é um experimento que fiz recentemente pra ver como a tela sensível ao toque funciona. São apenas duas placas de metal, e posso ligar numa das placas usando uma bateria. E posso medir a separação de carga com este voltímetro aqui. Quando aceno a mão perto das placas, podem ver que a voltagem muda, assim como a tela responde ao movimento da minha mão. 

Mas qual é a relação com a minha mão? Preciso fazer mais experimentos. Posso pegar um pedaço de madeira, tocar em uma das placas e ver que não muda muito, mas se pegar um pedaço de metal e tocar na placa, a voltagem muda drasticamente. Agora posso fazer mais experimentos para ver qual é a diferença entre a madeira e o metal, e descobrirei que a madeira não está conduzindo, mas o metal está, como a minha mão. Assim, construo meu entendimento. Agora sei que não posso usar luvas quando toco a tela, porque elas não permitem a condução. Mas eu também desvendei um pouco do mistério por trás da tecnologia e construí minha intervenção, minha contribuição pessoal e interações com a base nos meus dispositivos. 
Mas experimentar vai um passo além de apenas desmontar os dispositivos. Tem a ver com testar e agir no pensamento crítico prático. 
E não importa se testo o funcionamento de uma tela sensível ao toque ou se meço a condutividade dos diferentes tipos de materiais, ou mesmo se quero ver a dificuldade que tenho ao quebrar com as mãos os materiais de diferentes espessuras. Em todos os casos, estou ganhando controle e entendimento da base dos dispositivos que uso. 

E há pesquisas por trás disso. Para começar, estou usando minhas mãos, o que parece promover o bem-estar. Estou também envolvida em aprendizado prático, o qual já foi provado que melhora o entendimento e a retenção, e até ativa mais partes do nosso cérebro.  O pensamento prático através de experimentos conecta nosso entendimento, até mesmo o nosso senso de vitalidade, ao mundo físico e às coisas que usamos. Pesquisar na internet não tem o mesmo efeito. 

Para mim, esse foco em experimentos também é pessoal. Eu não cresci fazendo experimentos, nem sabia o que um físico fazia. Minha irmã tinha um kit de química que eu sempre quis usar, mas ela não me deixava sequer tocar nele. Eu me sentia mentalmente desconectada do mundo e não sabia por quê. Na verdade, quando eu tinha nove anos, minha avó me chamou de solipsista, e tive que procurar o significado: você acha que você é tudo que existe no mundo. Na época fiquei bem ofendida, pois, que avó diz isso de sua neta? 

(Risos) 

Mas acho que era isso mesmo. E foi só anos depois, quando estava na faculdade estudando física básica, que tive uma revelação de que o mundo, pelo menos o físico, poderia ser testado e entendido, e passei a ter uma percepção completamente diferente de como o mundo funcionava e qual era o meu lugar nele. E depois, quando pude fazer meus próprios experimentos e obter entendimento através da pesquisa, boa parte da minha conexão com o mundo ficou completa. 

Eu sei que nem todo mundo é físico experimental por profissão, mas acho que todos poderiam fazer mais experiências práticas. 

Vou dar outro exemplo. Estava trabalhando recentemente com alunos do ensino médio, ensinando-os sobre magnetismo, e dei a eles um Magna Doodle para desmontarem. Lembram-se de um desses?


A princípio, nenhum deles queria tocá-lo. Disseram a eles por tanto tempo para não quebrar coisas que estão acostumados apenas ao uso passivo. Então, comecei a fazer perguntas: 
“Como isso funciona? Quais partes são magnéticas? Podem fazer uma hipótese e testá-la?” 
Mas ainda assim não queriam abri-lo. Queriam levá-lo para casa. Até que um garoto finalmente o cortou e achou coisas bem legais lá dentro. E isso é algo que podemos fazer aqui juntos. Eles são muito fáceis de desmontar.


Existe um ímã dentro, e posso simplesmente cortar isso, cortá-lo novamente, e depois dividi-lo. Depois que faço isso, não sei se conseguem ver, existe uma espécie de material branco e úmido aqui. Agora podem vê-lo no meu dedo. E quando arrasto a caneta, podem ver que esses filamentos estão ligados a ela. Então as crianças viram isso, e neste momento perceberam que era muito legal, ficaram empolgadas.
Começaram a cortá-los e desmontá-los, gritando o nome das coisas que iam descobrindo, como esses filamentos magnéticos conectados à caneta magnética permitindo que ela escreva.
Ou como o material branco úmido manteve tudo disperso pra que ela escrevesse. E quando estavam saindo da sala, dois deles se viraram pra mim e disseram: “Adoramos isso. Eu e ela vamos fazer mais experimentos neste final de semana”. 

(Risos) 

Sim, eu sei, os pais deles devem estar preocupados com isso, mas é uma coisa boa! Experimentar é bom, e na verdade, achei extremamente gratificante, e espero que tenha sido um aprendizado muito enriquecedor para eles. Porque mesmo um ímã básico é algo que podemos experimentar em casa. São tanto simples quanto complexos. Por exemplo, podem estar questionando: como pode o mesmo material atrair e repelir?

Se eu pegar um ímã, posso usar um deles para girar o outro. Ou posso pegar essa cédula de dólar aqui, e alguns ímãs, e podem ver que a cédula é levantada pelos ímãs. Isso porque há tinta magnética escondida para evitar falsificação. 
Ou aqui tenho um pouco de farelo de cereal. E isso também é magnético. Ele tem ferro nele. 
(Risos) 

E isso pode ser bom pra nós, certo? Aqui temos outra coisa. Essa peça não é magnética. Não consigo levantá-la com o ímã. Mas agora vou esfriar essa mesma placa, e depois que esfriá-la, vou colocá-la em cima do ímã, 

(Aplausos) 

É incrível. 

Isso não é magnético, mas, de alguma forma, está interagindo com um ímã. Entender isso vai certamente levar a muitos outros experimentos. Isso é algo que venho estudando grande parte da minha carreira: é chamado de supercondutores. 

Eles podem ser complexos, mas mesmo experimentos simples podem nos conectar melhor ao mundo. Se eu disser que a memória flash trabalha girando pequenos ímãs, agora podem imaginar, acabaram de ver. Ou se disser que máquinas de ressonância magnética usam magnetismo para girar partículas magnéticas em nosso corpo, já viram isso sendo feito. Nós interagimos com a tecnologia e entendemos a base desses dispositivos. 

Sei que é difícil adicionar mais coisas à nossa vida, especialmente experimentos. Mas acho que o desafio vale a pena. Pensem em como algo funciona, depois o desmontem para testá-lo. Manipulem algo e provem algum princípio físico para si mesmos. Coloquem o humano de volta na tecnologia. Vocês ficarão surpresos com as conexões que farão. 

Obrigada. 

(Aplausos)

Fonte: TED
[Visto no Brasil Acadêmico]

COMMENTS

BLOGGER

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,Abelha,3,Acessibilidade,21,Acessórios,2,Acidente,50,Acústica,16,Adestramento,5,Administração,29,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Bori,1,Agência Brasil,22,Agência FAPESP,2,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,3,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,3,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,7,Android,3,Animação,48,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,30,Arte,154,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,26,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,15,Automóvel,20,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco Central,1,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,4,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,160,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,33,Boato,6,Bomba,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,37,Brasília,16,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,46,cardiologia,15,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,4,Cérebro,2,Charge,22,China,19,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,191,Cinema,63,Climatologia,1,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,255,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Computação Quântica,1,Comunicação e Marketing,138,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,4,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,50,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Covid-19,43,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,48,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,11,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,10,Davos,1,Debate,2,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,Desenho instrucional,12,Desenvolvimento de jogos,9,Design,26,Design Instrucional,7,Destaque,36,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,178,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Militar,1,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,4,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,109,Editoração Eletrônica,1,Educação,346,Educação a Distância,152,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,3,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,17,Energia Nuclear,11,Engenharia,63,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,16,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,31,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,10,Ensino Superior,4,Entomologia,7,Entretenimento,45,Entrevista,90,Entrevista.,1,Epidemiologia,51,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,66,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,41,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,34,estrutura de dados,1,Ética,25,EUA,15,Europa,2,Evento,38,Evolução,5,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,43,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,14,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,7,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finep,2,Finlândia,1,Fintech,1,Firefox,1,Física,107,Física Quântica,4,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fomento,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,41,Fotos em 360 graus,6,França,7,Francês,2,Frase,3,Fraude,5,Freeware,70,Futebol,38,Futurologia,85,gadget,87,gadgets,1,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,39,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,5,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,79,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,36,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,198,HIV,1,Hololens,2,homenagem,46,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,211,Humor Negro,9,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,46,IESB,1,IHC,8,ilo,29,ilusão,35,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,7,Imagine Cup,1,Império Romano,6,Imprensa,34,Impressora 3D,20,Imunologia,3,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,25,Infográfico,52,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,25,Inovação,185,Inspiração,1,Inteligência Artificial,105,intercâmbio,1,Interface,191,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,163,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Itália,2,Japão,4,Java,2,Java.,2,jogos,10,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,70,José Saramago,1,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,56,Livro,63,Lógica,26,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,74,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,78,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,512,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,74,mercosul,1,Mestrado,3,meteorologia,11,Metodologia Científica,45,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,15,Mídia Social,55,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,13,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,Moda,1,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,2,MSF,1,Mudança Climática,21,Mulher,4,Multimídia,14,museu,12,Música,86,MVC,1,Nanotecnologia,35,Nasa,16,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,86,Neurologia,78,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,2,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,64,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,27,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,49,ONU,8,Opinião,96,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,4,Ótica,8,Otorrinolaringologia,2,Oxfam,3,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,3,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,207,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Política,296,Portugal,6,português,19,Pós-graduação,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,7,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,18,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,269,Psicologia Animal,24,Psiquiatria,14,Pública,13,publicidade,19,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,39,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,11,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,40,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,5,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,2,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,100,Roda Viva,49,Roma,5,roteiro,1,RSA,1,RTP,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,542,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,23,Segurança,119,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,30,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Startup,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,63,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,555,Tecnologia da Informação,28,TED,408,TED-Ed,45,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,60,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Teoria dos Jogos,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,Tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,22,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,UFSC,1,Unicamp,2,UNIFESP,1,universidade,6,Universidade Corporativa,1,Universidade da Califórnica,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Universidade de Princeton,1,Universidade de Rochester,1,Urbanismo,24,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,8,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,18,Vida Selvagem,10,Videogame,116,Vídeos,957,Vídeos 360,1,Violência,5,Vírus,18,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,139,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,2,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Como despertar a sua curiosidade, cientificamente
Como despertar a sua curiosidade, cientificamente
https://1.bp.blogspot.com/-mAt8sTzVpoY/XsfKJiqW_DI/AAAAAAABCaU/5EYXjIGIPEsGD2BWCMe7ZirRhXzHODqOwCK4BGAsYHg/s320/curiosidade.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-mAt8sTzVpoY/XsfKJiqW_DI/AAAAAAABCaU/5EYXjIGIPEsGD2BWCMe7ZirRhXzHODqOwCK4BGAsYHg/s72-c/curiosidade.jpg
Brasil Acadêmico
https://blog.brasilacademico.com/2020/05/como-despertar-sua-curiosidade.html
https://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2020/05/como-despertar-sua-curiosidade.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy