Google pode decidir eleições e deve ser controlado, diz PhD de Harvard

Comentar

Robert Epstein, PhD em psicologia, afirma que os resultados das buscas do principal motor de buscas da internet podem ser manipulados e infl...

Robert Epstein, PhD em psicologia, afirma que os resultados das buscas do principal motor de buscas da internet podem ser manipulados e influenciar votos em todas as eleições do mundo.



Em 2014, Epstein viajou para a Índia, na véspera de sua eleição presidencial, a fim de estudar a influência que o Google poderia exercer no resultado de votações. Para aferir tal poder de manipulação, sua equipe apresentou resultados de buscas sobre os dois principais candidatos a 2.150 eleitores indecisos divididos em dois grupos.

Um grupo via primeiro artigos positivos sobre um candidato, enquanto o outro via artigos positivos sobre o outro candidato.

A pesquisa revelou que 24% dos eleitores tinham propensão maior a votar nos candidatos cujos artigos positivos viam primeiro.

Em alguns grupos demográficos, o efeito atingia 72% dos participantes.

Sua pesquisa e outras anteriores fizeram Epstein concluir que o Google tem o poder de determinar o resultado de um quarto de todas as eleições nacionais (para presidente ou Parlamento) do globo, em especial, aquelas mais acirradas.

Leia abaixo os principais trechos da entrevista concedida à BBC Brasil:

BBC Brasil: A última eleição presidencial no Brasil foi decidida por uma margem de 3,28 pontos percentuais. Acha que o Google pode ter influenciado o resultado?

Robert Epstein: Eles podem ter não só influenciado, mas facilmente determinado o resultado. Não posso ter certeza, mas acho que há uma chance razoável de que isso tenha ocorrido (ainda que ninguém tenha tido essa intenção).

BBC Brasil: Há indício de que isso ocorra propositalmente?

Epstein: Só posso especular. Sabemos que o Google e seus executivos doaram mais de US$ 800 mil para (Barack) Obama e só US$ 37 mil para (Mitt) Romney (candidato derrotado na última eleição americana, em 2012).

O Wall Street Journal reportou que, na noite anterior à eleição, Eric Schmidt, à época o presidente do Google, estava pessoalmente chefiando uma equipe para que as pessoas fossem votar no Obama (Segundo o jornal, Schmidt estava supervisionando o uso de um sistema eletrônico que combate abstenções, estimulando simpatizantes de Obama a votar. A reportagem não diz se ele teria agido como indivíduo ou funcionário do Google).

Então, não há dúvidas de que eles tinham uma preferência muito forte por Obama. Pela minha pesquisa, nós também sabemos que, se Obama fosse favorecido em rankings de pesquisa, isso poderia lhe render muitos milhões de votos nos últimos minutos.

BBC Brasil: Como funcionaria esse mecanismo?

Epstein: Quando um candidato está mais alto nos rankings de busca, isso muda a direção de eleitores indecisos. Chamamos isso de efeito de manipulação de sites de buscas (Seme, na sigla em inglês).

Dados do próprio Google mostram que houve mais buscas logo antes da eleição para Obama que para Romney. Uma forma de gerar mais buscas é pôr um candidato mais alto em rankings de busca.

Eu tenho certeza absoluta de que um executivo do Google deliberadamente manipulou resultados de buscas para que Obama ganhasse a eleição? Claro que não. Isso requer um delator ou uma investigação do FBI (a polícia federal americana).

BBC Brasil: Ao agir assim, o Google não minaria sua credibilidade?

Epstein: É o que eles dizem, mas o tipo de manipulação de que estamos falando é invisível. Mesmo na nossa pesquisa, os usuários não tinham consciência de que estavam sendo manipulados.

Eles não perderiam nada ao usar isso para mudar uma eleição. Também seria legal - não há leis que proíbam isso.

O fenômeno impacta mais que eleitores indecisos. Uma pesquisa de um instituto alemão mostrou que, ao pesquisar no Google sobre saúde - por exemplo, câncer de mama -, você recebe dez resultados de busca na primeira página. Um especialista verá que muitas das páginas contêm informações imprecisas.

Pode-se ir além. Para qualquer informação que as pessoas buscarem na internet, há uma boa possibilidade de que o mecanismo de busca - e não porque alguém queira prejudicar os outros - esteja tendo um impacto nocivo nas atitudes de centenas de milhões de pessoas.

BBC Brasil: O que sabemos sobre como os algoritmos do Google são elaborados?

Epstein: Há milhares de empresas no mundo todo tentando descobrir isso todos os dias, para que coloquem seus produtos e serviços mais acima nas buscas.

Nós não sabemos quais são as regras porque o Google diz mudar os algoritmos entre 500 a 600 vezes por ano.

Mas sabemos que a popularidade de links é um fator que usam e outro, talvez menos importante, é a quantidade de buscas.

O modelo de negócios do Google envolve pegar informações que as pessoas pedem e usá-las para aprender sobre as pessoas, de modo a ligá-las a empresas vendendo produtos e serviços.

Isso significa que, quando ranqueiam a ordem das buscas, não é necessariamente porque querem que você tenha a melhor informação. É para que possam ganhar dinheiro.

BBC Brasil: Como se contrapor a essa influência?

Epstein: Estamos pensando em possíveis alertas em navegadores que possam proteger eleitores, dizendo no topo dos resultados de pesquisas que elas parecem favorecer um candidato ou outro. Também estamos misturando a ordem de resultados de buscas.

Ao longo da história, sempre que uma empresa teve muito poder - estivesse abusando dele ou não - tivemos de criar proteções.

Na eleição de 1876, não houve dúvida de que uma companhia, a Western Union (à época a principal operadora de telégrafos nos EUA), determinou quem seria o presidente.

Eles fizeram de tudo para que os jornais só publicassem histórias positivas sobre seu candidato e também compartilharam com ele toda a comunicação do adversário.

BBC Brasil: Ao controlar a forma como Google opera, não correríamos o risco de agir como governos que censuram a internet?

Epstein: Sim, há um risco tremendo. Não há maior fã do Google que eu. Eles criaram uma ferramenta extraordinária. Mas não existe saída fácil.

Não importa se esses novos poderes de manipular estão sendo abusados neste instante, o que importa é que o poder existe. E isso basta para que façamos algo a respeito.

Leia a resposta do Google às declarações de Robert Epstein:

Não há nenhum fato verídico na hipótese levantada pelo senhor Epstein de que o Google poderia trabalhar secretamente para influenciar o resultado de uma eleição. O Google nunca alterou a classificação dos seus resultados de busca em nenhum dos tópicos pesquisados pelos usuários (incluindo eleições) para manipular a opinião pública. Mais que isso, nós não produzimos nenhum ranking específico para eleições ou candidatos políticos. Desde o início, nosso objetivo com a busca é fornecer as respostas e resultados mais relevantes para nossos usuários e qualquer alteração nesta conduta acarretaria na diminuição da confiança em nossos resultados e, por consequência, em nossa empresa.


Fonte: Ig
[Visto no Brasil Acadêmico]

COMMENTS

BLOGGER

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,18,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,2,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,1,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,6,Android,3,Animação,46,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,149,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,24,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,16,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,249,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,45,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,8,Design,25,Design Instrucional,6,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,173,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,106,Editoração Eletrônica,1,Educação,331,Educação a Distância,143,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,41,Entrevista,83,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,65,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,23,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,4,Freeware,67,Futebol,38,Futurologia,78,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,38,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,78,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,35,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,187,HIV,1,Hololens,2,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,208,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,5,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,47,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,178,Inspiração,1,Inteligência Artificial,98,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,9,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,69,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,54,Livro,57,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,68,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,76,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,470,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,68,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,44,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,14,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,15,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,82,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,63,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,287,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,17,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,265,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,18,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,37,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,97,Roda Viva,45,Roma,4,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,484,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,21,Segurança,116,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,28,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,538,Tecnologia da Informação,28,TED,389,TED-Ed,40,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,5,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,7,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,17,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,928,Vídeos 360,1,Violência,4,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,134,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,1,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Google pode decidir eleições e deve ser controlado, diz PhD de Harvard
Google pode decidir eleições e deve ser controlado, diz PhD de Harvard
http://4.bp.blogspot.com/-kyqHYReXAQc/VfdnqfM6I2I/AAAAAAAAgQk/VPourKVup8U/s400/google.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-kyqHYReXAQc/VfdnqfM6I2I/AAAAAAAAgQk/VPourKVup8U/s72-c/google.jpg
Brasil Acadêmico
https://blog.brasilacademico.com/2015/09/google-pode-decidir-eleicoes-e-deve-ser.html
https://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2015/09/google-pode-decidir-eleicoes-e-deve-ser.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy