O que aconteceria se acabassem as tarifas de transporte urbano?

Comentar

O colunista de Veja, Reinaldo Azevedo, em seu artigo "Se transporte fosse gratuito, como reivindicam os terroristas, isso beneficiaria ...

O colunista de Veja, Reinaldo Azevedo, em seu artigo "Se transporte fosse gratuito, como reivindicam os terroristas, isso beneficiaria os mais endinheirados. Ou: Nem o maná era de graça: Deus cobrava, ao menos, bom comportamento", sem querer já mostra que a "utopia" pode virar realidade.

Ao atacar a proposta dos manifestantes do Movimento Passe Livre ele argumenta que isso já está, de certa forma, muito próximo de acontecer:

Atenção! É reduzidíssima a parcela de pessoas que pagam a tarifa cheia de transporte — deve ser uma minoria extrema.
Reinaldo Azevedo

- Os estudantes já têm direito à meia passagem, em qualquer fase da vida escolar, incluindo a universidade (o que ele qualificou de barbaridade porque estudantes que têm condições de arcar com a passagem teriam o mesmo direito);
- Os trabalhadores com carteira assinada podem usufruir do vale-transporte. E o beneficiário arcaria com, no máximo, 6% de seu salário-base com essa despesa;

Campanha da prefeitura de Muenster, Alemanha, mostra o espaço ocupado na rua
por carros,  ônibus e bicicletas para transportar a mesma quantidade de pessoas .
No referido artigo ele também cita as empregados domésticos, que ganham "por fora" o transporte. Porém, considerando a PEC dos empregados domésticos vamos imaginar que em breve os patrões passarão a cobrar 6% de seus empregados dessa categoria e também fornecerão o vale transporte.

Alguém que ganhe R$ 1.200 por mês, por exemplo, gastará com deslocamento, no máximo, R$ 72. É o patrão que paga a[SIC] o excedente.
Assim, em seu raciocínio, a gratuidade do transporte público prejudicaria o pobre e seria bom para os patrões.

O que ele não considerou em seu argumento é que o que está sendo exigido nas manifestações vai um pouquinho mais além da questão da gratuidade do transporte público. Estão pedindo também qualidade do transporte e dos serviços públicos (ainda que o aumento de R$ 0,20 na tarifa tenha sido o estopim dessas passeatas, seria ingênuo afirmar que estão falando só do preço das passagens).



Em países desenvolvidos como a Suíça, é comum que até parlamentarem usem o transporte público. E nesses países costumam ter modernos VLTs (veículos leves sobre trilhos) e uma ampla malha de trem e metrôs. Até mesmo bicicletas pensadas como transporte individual de massa (bicicletas públicas em pontos especiais onde podem ser retiradas e deixadas), etc.
Mid the Gap: Charge critica a  malha(???) metroviária
de Brasília comparando-a com a de grandes capitais mundo afora.
Ou seja, o patrão se beneficiaria duplamente. Ele não só deixaria de pagar o vale-transporte como também passaria a usufruir do transporte público. E como seria custeado toda essa maravilha franqueada? A resposta é simples: pedágio.

Geralmente quando algum dirigente fala isso é para jogar os motorista amadores contra a massa de usuários de transporte coletivo, mas pode não ser tão ruim assim, vejamos:

Quem quiser andar de automóvel passaria a pagar taxas extras, como ocorre nos EUA (para onde os Miamiplayboys migram nas férias e voltam falando maravilhas das ótimas estradas da Flórida) ou mesmo no centro de Londres, onde o pedágio é cobrado automaticamente de quem transita de carro por lá (é melhor do que ter que comprar um segundo carro para escapar do rodízio de placas).

E para aqueles que mesmo com a tarifa zero para o transporte público precisarem de usar o carro há um benefício adicional que não pode ser ignorado. Eles estarão ganhando TEMPO (o recurso mais escasso da humanidade, mais até do que o dinheiro). Muitos executivos que hoje utilizam helicópteros economizariam, pois passarão a andar em modernas e confortáveis SUVs mostrando a todos seu status e podendo cruzar os centros comerciais com a verdadeira mobilidade urbana, e provalvelmente acharão até vaga para estacionar (UAU!!!). Por que ele "pode" pagar para andar no asfalto enquanto eu e você estaremos condenados a vagar pelos subterrâneos ou sobre o aço frio dos trilhos na superfície.

Mas muito além disso, ricos ou pobres, teremos qualidade de vida.  Vagões ou ônibus novos com TVs, Wi-Fi e lugar para sentar enquanto lemos um bom e-book (e perdemos a estação, até aparecer uma App que nos avise automaticamente da parada enquanto interrompe nossa leitura ou a reprodução do MP3) garantirão um ar mais puro e saudável enquanto é reduzido o gasto com internações devido à poluição (incluindo a sonora) e acidentes de trânsito.
Mortes no trânsito para cada 100 mil habitantes (2011). [Mobilize.org]

Segundo artigo do Observatório da Imprensa, um infográfico publicado pela Folha de S.Paulo em 12/08/2012 demonstrou que em São Paulo, no horário de pico, os carros ocupam 78% dos espaços das ruas, mas só transportam 28% dos passageiros. Os ônibus não chegam a ocupar 8% das vias e transportam 68% das pessoas. Se metade dos usuários de carros passasse a se deslocar de ônibus, isso significaria uma mudança de hábito para somente 14% dos paulistanos, mas reduziria os engarrafamentos em quase 40%.

O próprio sistema de cobrança torna o sistema ineficiente. A cobrança aumenta o tempo das paradas e consome recursos. Estudos demonstram que a estrutura de cobrança, isoladamente, pode consumir até 25% dos custos do transporte.

Quem perde com isso?

Bem, se patrões e empregados estão ganhando com essa "utopia", fica a pergunta: Quem perde com isso? A resposta é simples. As dezenas de montadoras de veículos automotores que precisam despejar carros e motos em nossas vias muita além da capacidade vascular urbana. Perde também a indústria do petróleo que alimenta com combustível e lubrificante todo esse sistema antiquado e ineficaz. Pensado para o século passado mas que se auto-protege e impede políticas públicas mais inteligentes. Afinal, com a diminuição da demanda, o preço de carros, combustíveis e até mesmo seguros tenderia a baixar.
Em uma eventual reforma do sistema de concessão as empresas de transporte teriam que explicar a extrema diferença entre o valor arrecadado pelas concessionárias e o custo efetivo do transporte. Estudos apontam margens de lucro de 200 a 300%, embora as planilhas de custos do transporte sejam verdadeiras caixas-pretas.

E já existe isso?

Sim, Tallin, capital da Estônia, desde primeiro de janeiro deste ano é a primeira capital da Europa a tornar o transporte público gratuito. E olha que é uma cidade de cerca de 420 mil habitantes (imagine uma cidade do tamanho de Santos). Segundo o jornal francês “Le Monde”, a gratuitidade abrange todas as pessoas residentes na cidade e todas as que tenham mais de 65 anos. Para fazer uso da rede completa, que inclui trens, ônibus e bondes, basta que o usuário apresente um cartão registrado na prefeitura (obtido por uma taxa de 2 euros). Internamente, o programa foi apelidado de “13o. salário”, já que usuários poderão economizar o equivalente a um salário mínimo anualmente - que, por políticos da oposição, foi visto como uma jogada populista para agradar eleitores (Opa! Então temos esperança).

Segundo a revista Galileu, a tarifa "gratuita" custará aos cofres públicos o equivalente a 16 milhões de dólares (o Estádio Nacional em Brasília custou 100 vezes mais), custos que devem ser cobertos com o estímulo à economia - de acordo com a prefeitura, foi registrada uma maior mobilidade nos fins de semana, indicando que pessoas saem de casa e gastam mais dinheiro no comércio e em atividades culturais. Já nos três primeiros meses de implementação, estima-se que o uso de carros na capital foi reduzido em 15%, enquanto o número de passageiros do sistema de transporte coletivo subiu 10%. Para suportar a maior quantidade de usuários, Talinn comprou 70 novos ônibus e 15 novas linhas de bonde. O objetivo é ser conhecida como “A Capital Verde” da Europa em 2018.


A mídia para as massas é identificada como parte do problema.

Em Agudos,  a tarifa zero foi implantada em 2003.
Pelos cálculos do blog Papo de Homem, a cidade estima uma redução de 12,4 milhões de Euros no orçamento (Ué? Não era para penalizar a população?) e é como se o governo brasileiro gastasse R$ 47 por pessoa por ano para transformar o transporte público em gratuito (segundo Reinaldo Azevedo, um trabalhador que ganha R$ 1.200 gasta até R$ 72 por esse (péssimo) serviço, hoje).

Já nos EUA, em Baltimore, cidade de cerca de 600 mil habitantes localizada no estado de Maryland, os ônibus são gratuitos e, além de tudo, híbridos. Ou seja, o impacto ambiental é reduzido (não há emissões de gases em 40% do tempo de seu funcionamento). São três linhas conectadas a outras opções de transporte, como metrôs e trens.
Até no Brasil temos raros exemplos. A primeira proposta de Tarifa Zero no Brasil foi montada em 1992 em São Paulo, na gestão de Luiza Erundina, que tinha como secretário de Transportes o engenheiro Lucio Gregori. A extinção da tarifa aconteceria graças ao aumento progressivo do IPTU – quem ganhasse mais, pagaria mais.
Não é fácil manter o serviço, mas foi uma opção que fizemos e que teve efeitos muito positivos. O município passou a atrair empresas, que ficam dispensadas de pagar o vale-transporte, e geram emprego e renda.
Everton Octaviani. Prefeito de Agudos
Porto Real - RJ (17 mil hab.), Agudos - SP (40 mil hab.), Potirendaba - SP (16 mil hab.), são exemplos de cidades que abriram os cofres públicos para acabar com as tarifas de transporte público. Em Agudos, o uso dos ônibus aumentou 60% [Mobilize.org].

Para uma lista de cidades pelo mundo com tarifa zero para transporte público acesse  http://freepublictransports.com/city/.


A mídia ainda não entendeu: Grande parte dos manifestantes 
nem assiste mais TV, quanto mais ser manipulado por ela.

Como até mesmo os carros do futuro já estão sendo projetados para serem elétricos (ou híbridos) e sem motoristas (como o projeto da Google), até mesmo a turma do pedágio poderá comemorar o ganho de tempo que a tecnologia trará em um futuro que já pode estar chegando. E que pode estar sendo trazido mais depressa por uma turma cheirando a vinagre e mobilizada pelo Facebook, WhatsUp, Google+ (embora estejam sendo vigiadas de perto pelo NSA)...


Para isso, qualquer policial do mundo é despreparado.


Fonte: Observatório da Imprensa, Veja, Papo de Homem, Le Monde, Mobilize.org
[Via BBA]

COMMENTS

BLOGGER: 4
  1. É basicamente isso.

    ResponderExcluir
  2. Reparou que todos os seus exemplos não são de cidade como a de São Paulo que possui 11,8 milhões de habitantes municipais e 18 milhões contando a região metropolitana. Acho engraçado citar o exemplo de Agudos, sabia que são só 16 onibus e quatro linhas, e que demoram até uma hora para o circular passar? E que todo mundo que mora lá tem que ir até Bauru se quiser ter atendimento hospitalar? Péssimo exemplo... No caso de Baltimore, o transporte não é gratuito, pois o subsidio vem de um fundo federal, ele é cobrado em um imposto específico dos norte americanos para que parem de andar de carro, ou seja, a tarifa só não é cobrada na catraca. E recentemente, uma conferência foi realizada pela FTA (Federal Transit Administration),e está sendo discutido porque as comunidades mais pobres e distantes não recebem o mesmo tipo de serviço com qualidade e quantidade igual ao dos suburbios mais abastados da cidade. Traduzindo não existe PL....

    ResponderExcluir
  3. Ninguém está falando em almoço grátis. É claro que terá que ser subsidiado, ou sustentado com impostos. Mas você mesmo afirmou que "só não é cobrado na catraca". Lembre-se que 25% do custo é devido ao sistema de cobrança. Além disso, não cobrar na catraca faz o sistema ser bem mais eficiente, já que há menos fila na hora de embarcar e desembarcar (como ocorre com o metrô ou onde há cobrança fora do ônibus).

    ResponderExcluir
  4. Engraçado que o colunista do lixo Veja diz que os universitários tem direito a meia passagem... É do Brasil msm que ele tá falando?? Pq eu tenho q pagar o preço integral pra ir pra faculdade, R$5,25 na ida e R$4,30 na volta

    ResponderExcluir
Deixe suas impressões digitais aqui...

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,27,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,19,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,2,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,2,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,7,Android,3,Animação,47,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,151,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,25,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco Central,1,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,16,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,251,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Computação Quântica,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,4,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,47,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,47,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,9,Design,25,Design Instrucional,6,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,175,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Militar,1,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,107,Editoração Eletrônica,1,Educação,335,Educação a Distância,147,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,41,Entrevista,86,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,66,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,24,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Fintech,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,5,Freeware,68,Futebol,38,Futurologia,81,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,39,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,79,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,36,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,194,HIV,1,Hololens,2,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,209,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,46,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,6,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,48,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,25,Inovação,180,Inspiração,1,Inteligência Artificial,98,intercâmbio,1,Interface,189,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,10,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,69,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,55,Livro,58,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,69,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,76,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,471,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,71,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,44,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,14,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,83,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,16,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,84,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,63,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,199,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,288,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,18,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,267,Psicologia Animal,24,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,19,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,37,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,97,Roda Viva,46,Roma,5,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,488,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,23,Segurança,117,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,29,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,62,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,540,Tecnologia da Informação,28,TED,390,TED-Ed,40,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,5,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Universidade de Princeton,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,7,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,18,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,932,Vídeos 360,1,Violência,5,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,137,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,2,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: O que aconteceria se acabassem as tarifas de transporte urbano?
O que aconteceria se acabassem as tarifas de transporte urbano?
http://1.bp.blogspot.com/-J9aIstBldAI/UcMNTOUnbBI/AAAAAAAAVCY/lekt0bTB5uU/s200/sus.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-J9aIstBldAI/UcMNTOUnbBI/AAAAAAAAVCY/lekt0bTB5uU/s72-c/sus.jpg
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2013/06/o-que-aconteceria-se-acabassem-as.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2013/06/o-que-aconteceria-se-acabassem-as.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy