Blog Brasil Acadêmico

Darwinismo Fotográfico

Software da Scalado permite trapacear nas fotos de maneira extremamente simples. Editando cada rosto para seu, digamos, melhor ângulo.

Scalado Rewind: "Roubando" para ficar "bem na foto".
A Scalado está levando a popularização da edição de fotos a outro nível com suas aplicações para celulares, que como sabemos, é o aparelho que fez a expressão "uma ideia na cabeça e uma câmera na mão" atingir um novo sentido.

Agora, com o aplicativo Scalado Rewind, a "trapaça" na hora de fotografar está liberada. Vai ser rápida e sutil e não exigirá nem o conhecimento básico em Photoshop. Pelo menos é o que parece em seu vídeo de divulgação.



Se já não tínhamos mais medo de olhos vermelhos, piscadas indesejadas, pessoas indesejadas, e nem mesmo de ficarmos feios nas fotos. Com o novo app poderemos alterar o próprio tempo de cada rosto da foto individualmente, até termos todos eles olhando para foto ou outra pose à escolha. Assim, se um grupo de pessoas estiver posando para a câmera, e nem será mais necessário que todos olhem ao mesmo tempo para a lente. Será preciso apenas que cada um olhe em algum momento, durante a captura, que o fotógrafo se encarregaria depois de selecionar os melhores ângulos.

Dessa forma, bastaria que a câmera fizesse a escolha automaticamente para termos a melhor foto falsa possível, com o mínimo de atuação do fotógrafo.



O novo Galaxy S III já tira uma série de fotos no modo Burst e sugere a melhor foto (ainda que essa seja realmente uma foto de um instante "real"). O rôbo fotógrafo da Sony já faz o enquadramento automaticamente. Não é difícil imaginar a convergência de toda essa inteligência para um aparelho que realmente trapaceie para obter um pseudo-registro de um evento.

Infelizmente, nesses tempos de mídias sociais cada vez mais orientadas a imagens, parece inevitável que os momentos sociais serão capturados, não como eles foram de fato, mas com poses sempre perfeitas e nada autênticas e rivais sendo arrasados por fotógrafos inescrupulosos armados de celulares espertos e que se vinguem de serem obrigados a bater a foto, ficando muitas vezes atrás da cena enquanto os adversários estão seduzindo a presa. Um darwinismo fotográfico muito usado pela censura nos regimes de força. Em breve sendo praticado pelas multidões.

[Via BBA]
1 Comments
Disqus
Fb Comments