Plásticos podem afeminar meninos

Comentar

Você nunca gostou de brincar de carrinho ou de dar tiros com revólveres de brinquedo? Preferia brincar com a boneca Susi ou a Barbie da sua ...

Você nunca gostou de brincar de carrinho ou de dar tiros com revólveres de brinquedo? Preferia brincar com a boneca Susi ou a Barbie da sua irmã? A culpa pode ser dos ftalatos. Essa nem Freud explicou.

O PVC (policloreto de vinila) é um plástico duro e quebradiço que para ser utilizado pela indústria é necessário tornar-se mais maleável e mais fácil de ser processado. Para tanto é preciso ser aditivado com substâncias conhecidas como plastificantes, sendo os ftalatos o grupo mais comum desses componentes, principalmente o DOP – dioctilftalato. O problema é que ele, ao mesmo tempo em que é extremamente eficiente e de boa interação com o PVC, é também tóxico e cancerígeno, tendo seu uso limitado pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária na proporção de apenas 3% (Resolução nº 105, de 19 de maio de 1999).

Os ftalatos formam um conjunto de substâncias químicas que estão presentes, principalmente quando associados ao PVC, na formulação de sacos plásticos ou em forma de filme para embalar alimentos, além de também serem encontrados em brinquedos, certos tipos de pisos plásticos, cortinas de banheiro, embalagem para cosméticos, colas, corantes, artigos têxteis, cateteres e bolsas de sangue e soro, entre outros. Ou seja, estamos cercados por eles em nossa vida hodierna e sobre eles pesariam a suspeita de trazerem vários males à saúde humana.

Sexy para ela. Para o bebê, pode ser realmente tóxico.
Sexy para ela. Para o bebê, pode ser realmente tóxico.


Em artigo no sítio FAPESP Pesquisa Online, em 2008, foi relatado que estudos mostram que, mesmo em pequenas doses, os ftalatos podem passar por contato para alimentos e bebidas e depois ser ingeridos por adultos e crianças e ser associados a câncer, má-formação esquelética, problemas endócrinos e hormonais, principalmente danos ao sistema reprodutor masculino. O principal suspeito é um tipo plastificante chamado de ftalato de di-(2-etil-hexila) (DEHP na sigla em inglês) muito usado em filmes plásticos.

Em camundongos já estão comprovados câncer no pâncreas, rins e fígado, mas em relação aos humanos ainda há controvérsias.
Profa Sônia Faria Zawadzki. Departamento de Química da UFPR


A Anvisa indica o máximo de 3% de ftalatos em produtos vendidos no Brasil. “Mas há dados na literatura nacional e internacional que mostram a presença de valores acima desse nível, principalmente nos filmes e sacos plásticos, produtos que ficam bem molinhos graças aos plastificantes.” diz Sônia.

Mas uma pesquisa feita nos EUA, publicada no Journal of Andrology, piora ainda mais a reputação dos plastificantes. O estudo indica que a exposição de gestantes aos ftalatos pode mudar o comportamento de seus filhos do sexo masculino, fazendo com que eles fiquem "mais femininos".

Segundo o estudo, de cientistas da University of Rochester, esses plastificantes interferem no desenvolvimento do cérebro, bloqueando a ação do hormônio masculino testosterona em bebês.

Nossos resultados precisam ser confirmados, mas são intrigantes em muitos aspectos. Não apenas são consistentes com descobertas anteriores, associando os ftalatos a alterações no desenvolvimento dos genitais, mas também são compatíveis com conhecimentos atuais sobre como os hormônios moldam as diferenças sexuais no cérebro e, portanto, o comportamento.
Shanna Swan. Líder da equipe de pesquisadores


Liderado por Shanna Swan, um grupo de pesquisadores testou amostras de urina de gestantes a partir da metade da gravidez procurando por traços de ftalatos.

As gestantes deram à luz 74 meninos e 71 meninas. Quando os meninos tinham entre 4 e 7 anos, os pesquisadores perguntaram às mães sobre seus brinquedos e brincadeiras preferidos.

Eles verificaram que a presença de dois tipos de ftalatos, o DEHP e o DBP, tinha relação com a forma de brincar das crianças.

Os meninos expostos a altas doses desses compostos apresentaram menor tendência a brincar com carros, trens ou armas de brinquedo e a participar de brincadeiras mais agressivas, como lutas.


Ftalatos: por que não devemos comprar brinquedos de procedência duvidosa.


O time responsável pelo esse estudo já havia provado anteriormente a associação entre a substância e meninos nascidos com anomalias nos genitais (como testículos oclusos e pênis pequenos).

Os ftalatos têm a propriedade de simular hormônios, principalmente os estrógenos. Por isso, aumentam os riscos de se desenvolver tumores sensíveis ao estrogênio, como alguns cânceres de mama.
Dra. Sandra Goraieb. Médica anestesiologista e pósgraduada em psico-neuro-endócrino-imunologia


Diante de tal revelação é particularmente preocupante que algumas empresas que produzem brinquedos de plástico para crianças, em especial os chamados mordedores, negligenciem as margens de segurança impostas pelos órgãos de controle da qualidade de produtos industrializados.

Isso foi constatado em 2008, quando o Idep realizou testes em brinquedos infantis e encontrou em 7 de 17 produtos.

O Centro de Avaliação de Riscos Reprodutivos em Seres Humanos dos Estados Unidos confere aos ftalatos a categoria de risco mínimo para a população em geral. No entanto, enfatiza que recém-nascidos e crianças pequenas, devido a seus hábitos de levar objetos à boca, mastigá-los e mordê-los, sofrem exposições maiores aos ftalatos em uma época em que seu sistema reprodutor está se desenvolvendo e é vulnerável.
Dra. Joya Emilie de Menezes Correia-Deur, médica e pesquisadora em endocrinologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)


A fiscalização é falha e é precisamente por isso que quando é divulgado o resultado de testes (Brinquedos Perigosos) onde alguns itens manufaturados são reprovados, devemos disseminar ao máximo essas informações e repudiar aqueles fabricantes que insistem em se aproveitar das fragilidades do sistema de vigilância sanitária (um escândalo no nosso país) para amealhar lucros, de uma forma que só podemos classificar como vil, e colocando em risco o futuro e a saúde de nossos bebês.

Na União Européia, os ftalatos foram banidos dos brinquedos há alguns anos.

A boa notícia é que há uma série de pesquisas em andamento para o desenvolvimento de produtos visando substituir o uso do ftalatos e consumir as substâncias do meio ambiente, inclusive por instituições brasileiras. Vide as fontes para conhecer algumas iniciativas.

Fontes:
Bactérias modificadas degradam contaminante presente no solo - Inovação Tecnológica
Babies absorb phthalates from baby products - Reuters
Brinquedos Perigosos - IDEC
Campaign for the safe cosmetics - NotTooPretty.org
Componente químico de plásticos 'afemina' meninos, diz estudo - G1
How "Fresh" Is Air Freshener? - Time
Idec aponta substâncias tóxicas em oito brinquedos - ADEC
Petroquímica verde - Pesquisa FAPESP Online

COMMENTS

BLOGGER: 2
Deixe suas impressões digitais aqui...

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,18,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,2,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,1,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,6,Android,3,Animação,46,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,149,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,24,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,16,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,249,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,45,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,8,Design,25,Design Instrucional,6,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,173,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,106,Editoração Eletrônica,1,Educação,331,Educação a Distância,143,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,41,Entrevista,83,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,65,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,23,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,4,Freeware,67,Futebol,38,Futurologia,78,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,38,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,78,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,35,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,187,HIV,1,Hololens,2,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,208,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,5,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,47,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,178,Inspiração,1,Inteligência Artificial,98,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,9,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,69,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,54,Livro,57,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,68,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,76,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,470,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,68,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,44,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,14,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,15,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,82,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,63,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,287,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,17,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,265,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,18,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,37,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,97,Roda Viva,45,Roma,4,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,484,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,21,Segurança,116,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,28,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,538,Tecnologia da Informação,28,TED,389,TED-Ed,40,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,5,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,7,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,17,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,928,Vídeos 360,1,Violência,4,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,134,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,1,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Plásticos podem afeminar meninos
Plásticos podem afeminar meninos
http://4.bp.blogspot.com/_cM2l6Y3Ulgg/SwQgB2RuWjI/AAAAAAAACx8/jtF7mPiaXOs/s400/bebeFtalatos.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_cM2l6Y3Ulgg/SwQgB2RuWjI/AAAAAAAACx8/jtF7mPiaXOs/s72-c/bebeFtalatos.jpg
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2009/11/plasticos-podem-afeminar-meninos.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2009/11/plasticos-podem-afeminar-meninos.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy