Guernica: Por que é que este quadro é tão chocante?

Compartilhar:

Em 1937, num dos piores massacres de civis da Guerra Civil Espanhola, as tropas fascistas bombardearam a aldeia de Guernica no norte da Espa...

Em 1937, num dos piores massacres de civis da Guerra Civil Espanhola, as tropas fascistas bombardearam a aldeia de Guernica no norte da Espanha. Para Pablo Picasso, essa tragédia prvocou um frenético período de trabalho em que ele realizou um enorme mural contra a guerra, intitulado "Guernica". Como podemos interpretar essa imagem deprimente, e o que é que faz dela uma obra-prima da arte contra a guerra?

No dia 26 de Abril de 1937, as tropas fascistas bombardearam Guernica, uma aldeia basca do norte de Espanha, causando o maior número de vítimas civis na Guerra Civil Espanhola, travada entre a república democrática e o contingente fascista do General Franco.


Para Pablo Picasso, essa tragédia provocou um frenético período de trabalho em que ele realizou um enorme mural contra a guerra, oportunamente intitulado “Guernica”. O quadro representa uma poderosa obra de documentação histórica e de oposição política. Mas, enquanto as intenções artísticas de Picasso são evidentes, o simbolismo do quadro pode ser tão confuso e caótico quanto a própria guerra. Como poderemos interpretar essa imagem impressionante, e o que é que faz dela uma obra-prima da arte contra a guerra?

A tela monumental do quadro desorienta desde o princípio, marcada pelo estilo abstrato do Cubismo de que Picasso foi pioneiro. O Cubismo enfatizava intencionalmente a bidimensionalidade da tela aplanando os objetos pintados. Isso permitia ao público olhar para o mesmo objeto de múltiplas perspetivas e muitas vezes impossíveis; uma técnica considerada chocante até nas cenas domésticas de Picasso.

Mas neste contexto, esse estilo oferece uma vista profundamente esmagadora de violência, destruição, e vítimas.

As múltiplas perspectivas só intensificam o terror à mostra, para os olhos andarem à volta do quadro numa procura vã de paz.

No extremo esquerdo, uma mulher segura o seu filho morto e lança um grito; os seus olhos deslizam pelo rosto abaixo, formando lágrimas, e a cabeça vira-se anormalmente para trás de modo a refletir a do seu filho. Mais abaixo encontra-se uma estátua de um soldado, mas ele é incapaz de defender a mulher e a criança. Pelo contrário, o seu corpo quebrado está feito em pedaços. O braço segura uma espada estilhaçada num sinal de extrema derrota.

A ponta da espada toca no pé duma mulher que tenta fugir da devastação. Mas a outra perna parece presa no local, atada ao canto da tela apesar de ela a estender para movê-la. Uma outra vítima aparece atrás dessa figura dobrada. Caindo impotente nas chamas que a lambem, também ela presa nesse cenário sem esperança.

Todas essas figuras que delimitam o quadro estão horrivelmente presas, dando à obra um elevado sentido de claustrofobia.

Podíamos esperar que o enorme tamanho da tela compensasse essa sensação, mas a sua dimensão só ressalta as atrocidades quase em tamanho real.

Algum possível alívio provém de uma lâmpada segurada firmemente por uma mulher fantasma que se inclina à janela. Mas será que o brilho de esperança da lanterna ilumina realmente a cena? Ou será que é essa lâmpada recortada — pensada para representar as tecnologias da guerra moderna — que esclarece a vista dela quanto à confusão lá em baixo?

Dos contornos da janela que parece um caixão, o braço dela guia o observador para a luta, para o símbolo talvez mais controverso de todos: dois animais espetrais presos na destruição. Será que o cavalo que grita encarna a ameaça do nacionalismo militar de Franco? Ou é a lança que lhe trespassa o corpo que transmite a sua condição de vítima? Será que o touro branco representa a Espanha, a cidade dos matadores, um fio condutor na obra de Picasso? Ou é o símbolo da brutalidade da guerra?

Nesta cena de luta, esses animais levam a mais perguntas do que respostas.

Elementos adicionais escondidos por todo o quadro oferecem ainda mais segredos para os observadores atentos. Em cima no quadro, figura um pássaro desesperado para fugir à matança. E a abundância de animais à mostra talvez aludam à data do bombardeamento, um dia de mercado que inundou as ruas de aldeões, animais e outras possíveis vítimas.

Tal como o bombardeamento de Guernica, o quadro de Picasso está cheio de destruição. Mas escondidos nessa suposta confusão, há cenas e símbolos confeccionados com zelo, que transmitem na pintura o ataque multifacetado ao fascismo. Décadas após a sua criação, Guernica mantém o seu poder de chocar os observadores e acender debates, e muitas vezes é uma referência em encontros anti-guerra a nível mundial. Centenas de observadores têm enfrentado as suas imagens cruéis, o seu simbolismo devastador, e a sua complexa mensagem política. Mas mesmo sem uma compreensão atenta do seu subentendido complicado, a obra de Picasso mantém-se um lembrete pungente das verdadeiras vítimas da violência.

Lição de Iseult Gillespie, realização de Avi Ofer.
Fonte: Ted Ed
[Visto no Brasil Acadêmico]

COMMENTS

BLOGGER

/fa-cloud/ Nuvem de Categorias_

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,18,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,3,Agropecuária,1,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,1,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,6,Android,3,Animação,46,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,148,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,24,Ativismo,25,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,24,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,15,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,248,Computação,80,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,45,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,2,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,7,Design,25,Design Instrucional,5,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,172,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,36,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,59,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,106,Editoração Eletrônica,1,Educação,328,Educação a Distância,143,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,40,Entrevista,83,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,65,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,19,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,22,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,4,Freeware,67,Futebol,38,Futurologia,77,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,38,Geofísica,1,Geografia,51,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,78,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,35,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,185,HIV,1,Hololens,1,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,208,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,5,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,2,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,46,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,177,Inspiração,1,Inteligência Artificial,95,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,9,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,68,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,54,Livro,56,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,68,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,75,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,469,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,102,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,67,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,43,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,13,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,15,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,81,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,62,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,285,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,16,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,50,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,265,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,18,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,43,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,36,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,2,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,96,Roda Viva,45,Roma,4,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,483,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,20,Segurança,116,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,28,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,536,Tecnologia da Informação,28,TED,384,TED-Ed,38,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,4,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,5,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,17,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,927,Vídeos 360,1,Violência,4,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,134,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,1,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Guernica: Por que é que este quadro é tão chocante?
Guernica: Por que é que este quadro é tão chocante?
https://1.bp.blogspot.com/-P5h6mjeHAsg/XRkRspRSvqI/AAAAAAAA9sk/70VKbs37g08keI93NDQVNTDlw0ndIXF7gCLcBGAs/s320/guernica.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-P5h6mjeHAsg/XRkRspRSvqI/AAAAAAAA9sk/70VKbs37g08keI93NDQVNTDlw0ndIXF7gCLcBGAs/s72-c/guernica.jpg
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2019/06/guernica-por-que-e-que-este-quadro-e.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2019/06/guernica-por-que-e-que-este-quadro-e.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy