The Fallen of World War II

Compartilhar:

Infografia animada no formato de um documentário dirigido a dados interativos nos fornece um sombrio panorama do que foram as baixas da segu...

Infografia animada no formato de um documentário dirigido a dados interativos nos fornece um sombrio panorama do que foram as baixas da segunda guerra mundial. E qual é o verdadeiro significado e custo da paz.


A média de vida de um americano é 80 anos. Qualquer pessoa com 80 anos, hoje, tinha dez quando a 2ª Guerra Mundial terminou. Quatro quando ela começou. Um soldado que viu a batalha teria que estar hoje próximo dos 90 anos. Generais líderes políticos, os tomadores de decisão na guerra, poucos ainda estão entre nós. E nas últimas décadas, nós vimos escritores e cineastas correr para captar as histórias dos sobreviventes antes que essa conexão com a memória se perdesse. [00:00:02 ##film##]


Clique     Retroceder    Avançar   Espaço /    /   F


[00:00:42 ##film##]
Este projeto não é sobre histórias individuais de guerra e não é sobre os sobreviventes. Nós vamos registrar as dezenas de milhões de pessoas cujas vidas foram encurtadas pela guerra e ver como esses números se perfilam com outras guerras da história incluindo a evolução de conflitos recentes. Nós vamos contar soldados e civis separadamente.
[00:01:11 ##film##]
Cada uma destas figuras representa 1000 pessoas que morreram. Civis eram de todos os gêneros enquanto que as mortes militares eram quase todas de homens com a idade média de 23 anos.
[00:01:27 ##film##]
Na maioria das batalhas, para cada 1000 soldados mortos há mais de 1000 que foram feridos.
A palavra “baixas” pode confundir porque no jargão militar ela inclui, normalmente, mortos e feridos e tudo mais que leva um soldado a sair do serviço.
[00:01:40 ##film##]
Aqui nós estamos contando apenas as mortes e vamos começar pelos soldados americanos.
[00:01:53 ##film##]
Mais de 400.000 morreram. A maioria das mortes ocorreu no cenário europeu combatendo os nazistas e cerca de um quarto foi no Pacífico combatendo os japoneses.
[00:02:10 ##film##]
Quando você as coloca na linha do tempo vê-se que as maiores baixas foram no final da guerra. A guerra começou em de setembro de 1939 mas os EUA não participaram da guerra até Pearl Harbor, 2 anos depois.
[00:02:25 ##film##]
As mortes aumentaram drasticamente no dia D quando os aliados invadiram a Normandia. Um dos momentos mais trágicos da guerra foi na praia de Omaha no dia D quando 2.500 americanos morreram. O número de soldados americanos mortos nesta única batalha na praia é quase o mesmo que nos 13 anos da recente guerra no Afeganistão.
[00:02:52 ##film##]
A batalha mais sangrenta no Pacífico foi Okinawa que durou 82 dias e na qual 12.500 americanos morreram cerca de 5.000 foram no mar por ataques kamikaze.
[00:03:10 ##film##]
Agora vamos olhar alguns outros países começando com a Europa (som de soldados marchando). A Alemanha iniciou a 2a Guerra quando invadiu a Polônia. Em última análise a Polônia perdeu 200.000 soldados na guerra. A maioria morreu após a invasão durante a ocupação pela Alemanha e pelos soviéticos, enquanto a Alemanha perdeu apenas 16.000 na invasão da Polônia.
[00:03:40 ##film##]
Os nazistas invadiram e conquistaram outra nações incluindo Dinamarca, Bélgica, Holanda, França, Grécia e Iugoslávia. A França se rendeu mas só após perder 92.000 soldados na batalha da França. Em última análise, mais de 200.000 faleceram incluindo as mortes em campos de prisioneiros, colônias francesas e outras batalhas.
[00:04:00 ##film##]
A Iugoslávia sofreu quase meio milhão de baixas militares. O início da invasão provocou, relativamente, poucas baixas em ambos os lados mas as mortes aumentaram durante a ocupação alemã no combate às guerrilhas, conflitos civis e execuções em massa. A invasão nazista foi rápida com relativamente poucas baixas alemãs. Até o comando nazista expressou surpresa com seu êxito.
[00:04:26 ##film##]
E então nós temos os EUA e o Reino Unido que não foram invadidos, mas combateram os nazistas. Os ingleses perderam quase o mesmo número de soldados que os EUA incluindo as colônias britanicas. A Alemanha perdeu cerca de meio milhão de soldados combatendo os americanos e ingleses no que é conhecido como Frente Ocidental que aconteceu na França e Bélgica.
[00:04:50 ##film##]
Mas a maior parte dos nazistas morreu na Frente Oriental na fracassada invasão alemã na União Soviética. Os números são assombrosos.
[00:05:03 ##film##]
A mais famosa batalha na Frente Oriental e, provavelmente, o momento decisivo da guerra na Europa, foi Stalingrado. O exército alemão teve êxito na conquista de Stalingrado, porém, cercados pelos soviéticos e bloqueados de alimentos e armamentos aproximadamente meio milhão morreram e outros 100.000 foram feitos prisoneiros dos quais apenas 6.000 retornaram. A taxa de sobrevivência nos campos de prisioneiros da 2º Guerra Mundial era baixa e particularmente desoladora no leste. Se incluírmos esses campos, o número de alemães mortos em Stalingrado é quase o mesmo de todos os combates na frente oeste contra os EUA, Reino Unido e França e apesar de Stalingrado ser uma vitória para os Soviéticos eles sofreram quase o dobro de baixas que os alemães.
[00:05:56 ##film##]
Os soviéticos vieram a vencer o imparável exército alemão matando 2,3 milhões de soldados nazistas. Mas, vencer a guerra teve seu preço.
[00:06:47 ##film##]
8.7 milhões é o número oficial registrado pelo exército russo um número muito discutido. Alguns estudos estimam em quase 14 milhões os mortos. Para completar o número de mortos na Europa precisamos adicionar o número de alemães mortos em outras frentes incluindo o Norte e a África assim como as mortes de outras potências aliadas dos nazistas - Hungria, Romênia e Italia - quando colocamos a morte dos militares na linha do tempo ela fica assim: - versão interativa disponível em [Fallen.io (07m21s)].
De 25.445 soldados enviados ao front o Brasil contabilizou 443 baixas e cerca de 3.000 feridos.[PortalFEB]
[00:07:20 ##film##]
Agora nos mudaremos para a morte de civis na Europa 6 milhões de judeus foram mortos no Holocausto Se separarmos isso por país você verá que quase a metade, 2.7 milhões, era de poloneses 700.000 eram soviéticos seguido por Hungria e 17 outros países. Segmentando de outra maneira quase a metade dos 6 milhões morreram nos campos de concentração mais de 1 milhão morreram em Auschwitz a maioria mortos nas câmeras de gás outros morreram de fome, exaustão, doenças e outras formas de execução. O segundo campo em mortes foi Treblinka que era exclusivamente um campo de extermínio preparado para parecer uma estação de trem.
[00:08:37 ##film##]
Os grupos móveis mataram 1.4 milhões de judeus assim como nos campos de concentração homens eram mortos antes para reduzir o risco de revoltas. O Holocausto inclui também a morte de não-judeus entre 130.000 e 500.000 romanis, conhecidos como ciganos, foram mortos.
[00:09:13 ##film##]
Os números são discutíveis. Cerca de 250.000 pessoas com deficiências foram mortas. Homosexuais, católicos e outros grupos também foram exterminados mas seu número é relativamente pequeno. Alguns historiadores dizem que outras mortes de civis deveriam ser incluídas no Holocausto. Cerca de 2 milhões de poloneses não-judeus foram mortos durante a ocupação alemã. Muitos dos quais enviados às câmeras de gás em Auschwitz. Se combinarmos o número de civis e militares mortos, mais que 16% da população polonesa foi morta na 2ª Guerra Mundial que é a maior proporção entre todos os países mas não a maior em número de mortes. A União Soviética, novamente, lidera esta lista perdendo ao menos tantos civis quanto militares. Algo em torno de 10 a 20 milhões.
[00:09:57 ##film##]
Um momento particularmente sombrio para a União Soviética foi o cerco de Leningrado, hoje São Petersburgo. Forças alemãs cercaram Leningrado antes que os civis fossem evacuados. Os suprimentos, incluindo comida, foram bloqueados por 2 anos e meio. 1.5 milhão de pessoas morreram como resultado, a maioria de fome, na maior parte civis. A crueldade de Stalin com seu próprio povo é parcialmente responsável por esses números. Ele muitas vêzes não permitia que civis evacuassem as cidades pensando que aquilo faria os soldados lutar mais para defendê-las. Cerca de um milhão de soviéticos morreram nos campos de trabalho de Stalin, os Gulags. Quase todos os países sofreram baixas civis principalmente países invadidos.
[00:10:42 ##film##]
Enquanto muitos morreram pelo assim chamado efeito colateral, as maiores baixas não ocorreram por acaso. Civis foram exterminados, propositadamente alvejados, usados como escudo humano ou intencionalmente privados de alimentos. A morte intencional de civis foi executada por todas as partes em guerra incluindo o Reino Unido e os EUA. O Reino Unido foi poupado de uma invasão mas assim mesmo perdeu 60.000 civis. A maioria nos ataques aéreos alemães normalmente voltados para os grandes centros populacionais. O Reino Unido fez o mesmo com a Alemanha em uma escala muito maior provocando um número 10 vezes maior de mortes. Mas a maioria das mortes de civis alemães veio pela terra no final da guerra quando o regime nazista ruiu. Civis morando nas zonas ocupadas tiveram que fugir desesperadamente do avanço soviético. Estupros eram comuns e as mortes estimadas entre 600.000 a 3 milhões. Vamos voltar atrás e ver como estão os nossos totais. Acabamos de contar cerca de 20 milhões de civis mortos na Europa se você adicionar isso ao número de militares mortos na Europa ja contabilizados nos leva a mais de 40 milhões. Então nós temos o cenário asiático...
[00:12:00 ##film##]
Aqui nos vemos a ampla maioria dos militares mortos na Ásia vindos da China e Japão. Do lado dos civis cerca de 6 milhões de mortos da China, Indonesia, Coreia, Indochina e Filipinas podem ser atribuidas à crimes de guerra do Japão, algumas vêzes comparados com as atrocidades nazistas dado o grau de crueldade. A China tem o maior número de mortos depois da União Soviética e, como os soviéticos, o Governo Chinês demonstrou uma grande disposição em sacrificar seu povo. Chineses Nacionalistas abriram um dique no rio Amarelo na esperança que a torrente detivesse o avanço japonês. Meio milhão de chineses morreram o que é 2 a 3 vezes as mortes, em todos os países nos tsunamis de 2004 na Ásia. Mas a invasão da China só custou 200.000 soldados japoneses. A maioria morreu combatendo os EUA e aliados na Guerra do Pacífico. Uma parte significativa das mortes de civis japoneses foi causada pelos bombardeios americanos nos 2 ataques nucleares. Ao contrário das afirmações oficiais dos EUA esses ataques foram direcionados às populações civis e não a alvos militares.
[00:13:11 ##film##]
Quando você adiciona todas as mortes fora da Europa isso nos leva a um total geral de 70 milhões na guerra mais ou menos dependendo de quem está contando e quais mortes civis são incluídas. Mais gente morreu na 2ª Guerra Mundial do que em qualquer outra guerra na história. Aqui estão 20 das piores guerras e atrocidades que temos registro.


Algumas são mais atrocidades do que guerras porém sabemos como essa distinção pode ser nebulosa algumas delas se estenderam por séculos. A 2ª Guerra Mundial teve o maior número de mortos e ocorreu em apenas 6 anos. A população mundial cresceu significativamente desde a primeira atrocidade na lista. Para uma comparação em termos de porcentagem da população mundial que morreu. Você pode ajustar o gráfico para ficar assim:


Esta aproximação nos diz que podem ter havido guerras mais devastadoras antes da 2ª Guerra Mundial, proporcionalmente falando.
[00:14:23 ##film##]
Quando nos voltamos para os conflitos posteriores à guerra, é difícil dizer algo que não seja objeto de controvérsia. Mas os dados mostram que algo extraordinário vem acontecendo. Em 1989, John Gaddis, cunhou a frase “A Grande Paz”, para identificar a ausência de conflitos entre as potências nucleares durante a Guerra Fria.
[00:14:44 ##film##]
25 anos depois, a guerra fria havia terminado, mas a frase continua em uso, embora seu significado possa ter mudado. Os países europeus não tem lutado entre sí com exceção à guerra de 10 dias em 1956 quando a União Soviética invadiu a Hungría. Quando fitamos as guerras europeias antes da 2ª Guerra Mundial, fica assim. Tendem a ser mais frequentes a medida que se avança para trás, em menor escala.
[00:15:09 ##film##]
E as 44 maiores economias do mundo não têm lutado entre sí desde a 2ª Guerra Mundial. Os países ricos têm lutado contra países mais pobres, como os EUA contra o Iraque, mas os países ricos não têm lutado contra outros países ricos. Esse período de paz entre as chamadas grandes potências não se vê desde o Império Romano.
[00:15:30 ##film##]
Para muitos, “paz” é uma palavra muito forte. As guerras ocorrem desde a 2ª Guerra Mundial, e podem ser agrupadas nestas 4 categorias: Já não existem as guerras coloniais. Já tínhamos observado que não há guerras entre os países ricos E aqui vemos que as guerras entre as pequenas economias, vem diminuindo. Isto deixa as guerras civis sendo de 2 tipos: com e sem intervenção estrangeira. É assim que essas mortes em guerra se comparam às da 2ª Guerra Mundial. Mais pessoas morreram lutando na 2ª Guerra Mundial que em todas as guerras desde então.
[00:16:03 ##film##]
E de novo, não podemos esquecer a população mundial que quase triplicou desde a 2ª Guerra Mundial. Se escalarmos estes números para mostrar as mortes em proporção à população mundial e que mostra a probabilidade de uma pessoa morrer em batalha na Terra a tendência em diminuir é ainda mais pronunciada. Isto não é para inferir nada acerca de por quê se produz esta tendência. Essa é uma discussão para outro dia.[Fallen.io (16m25s)]
[00:16:25 ##film##]
Você pode interagir com este gráfico para explorar os conflitos que estão por trás dos totais tendo em conta que estamos apenas olhando as mortes em batalha aqui, não mortes de civis. Mas também estão em declínio.
[00:16:35 ##film##]
A paz é uma coisa difícil de medir. É, um pouco, como contar pessoas que não morreram em guerras que nunca existiram. Damos muita importância para a palavra paz, mas não notamos quando ela ocorre.
[00:16:53 ##film##]
Às vezes temos que recordar o quão terrível foi uma vez a guerra para ver a paz que tem estado conosco É claro que esta tendência pode não continuar. E não está claro como observar estes gráficos pode nos ajudar a tomar as decisões corretas para garantir sua permanência. Porém, quanto mais extensa for a paz, mais significativa ela fica.
[00:17:17 ##film##]
Assistir às noticias não nos dá esperança para onde as coisas vão indo. Vendo os números, talvez.

Fonte: Vimeo
[Visto no Brasil Acadêmico]

COMMENTS

BLOGGER

/fa-cloud/ Nuvem de Categorias_

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,18,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,3,Agropecuária,1,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,1,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,6,Android,3,Animação,46,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,147,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,24,Ativismo,25,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,24,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,15,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,248,Computação,80,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,45,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,2,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,10,Desenvolvimento de jogos,7,Design,25,Design Instrucional,5,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,172,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,36,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,59,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,106,Editoração Eletrônica,1,Educação,327,Educação a Distância,142,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,40,Entrevista,83,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,65,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,19,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,22,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,4,Freeware,66,Futebol,38,Futurologia,77,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,38,Geofísica,1,Geografia,51,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,78,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,35,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,185,HIV,1,Hololens,1,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,208,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,5,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,2,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,46,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,177,Inspiração,1,Inteligência Artificial,95,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,9,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,68,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,54,Livro,56,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,68,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,75,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,469,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,102,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,67,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,43,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,13,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,15,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,81,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,62,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,27,Poítica,1,Politica,5,Política,285,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,16,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,50,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,265,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,18,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,43,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,36,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,2,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,96,Roda Viva,45,Roma,4,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,483,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,20,Segurança,116,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,28,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,536,Tecnologia da Informação,28,TED,384,TED-Ed,38,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,4,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,5,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,17,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,927,Vídeos 360,1,Violência,4,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,134,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,1,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: The Fallen of World War II
The Fallen of World War II
https://1.bp.blogspot.com/-VAUDPKHIVYU/WY99m67ejdI/AAAAAAAAtko/Lkn9EhA0RgI7G50zXcgLcfzAMe-XF73JACLcBGAs/s1600/heknew2.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-VAUDPKHIVYU/WY99m67ejdI/AAAAAAAAtko/Lkn9EhA0RgI7G50zXcgLcfzAMe-XF73JACLcBGAs/s72-c/heknew2.jpg
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2017/08/the-fallen-of-world-war-ii.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2017/08/the-fallen-of-world-war-ii.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy