$hide=/p/valores.html

Jonathan Haidt fala sobre as raízes morais dos liberais e conservadores

O psicólogo Jonathan Haidt estuda cinco valores morais que formam a base de nossas escolhas políticas, quer sejamos de esquerda, direita ou...

O psicólogo Jonathan Haidt estuda cinco valores morais que formam a base de nossas escolhas políticas, quer sejamos de esquerda, direita ou centro. Nesta palestra inspiradora, ele indica os valores morais que liberais e conservadores tendem a honrar mais.

Suponha que dois amigos americanos estejam viajando juntos pela Itália. Eles vão ver a estátua de Davi, de Michelangelo, e quando eles finalmente estão frente a frente com ela, ambos ficam perplexos. Um deles - que chamaremos de Adam - está fascinado pela beleza da forma humana perfeita. O outro - que chamaremos de Bill - está atônito de vergonha de olhar aquela coisa ali no meio da estátua. Então aqui está a minha pergunta para vocês: qual desses dois tem maior chance de ter votado para George Bush, e qual para Al Gore?



Não preciso que me mostrem as mãos, porque todos temos os mesmos estereótipos políticos. Todos sabemos que é Bill. E neste caso, o estereótipo corresponde a realidade. É um fato que liberais apresentam muito mais que conservadores um traço de personalidade chamado de abertura à experiência. Pessoas que são abertas à experiência apreciam a novidade, variedade, diversidade, novas idéias, viagens. Pessoas que não o são gostam de coisas familiares, seguras e confiáveis.



Se você conhece este traço, você é capaz de entender vários quebra-cabeças sobre o comportamento humano. Você é capaz de entender porque artistas são tão diferentes de contadores. Você pode prever que tipo de livros eles vão ler, para que tipo de lugares gostam de viajar, e que tipo de comidas gostam de comer. Uma vez que você entendeu este traço, você é capaz de entender porque qualquer pessoa comeria no Applebee's, mas nenhuma das pessoas que você conhece.

(Risadas)

Este traço também nos diz muito sobre política. O principal pesquisador deste traço, Robert McCrae diz que, "Indivíduos abertos tem uma afinidade por pontos de vista liberais, progressivos, de esquerda" - eles gostam de uma sociedade que está aberta e mudando - "enquanto indivíduos fechados preferem pontos de vista conservadores, tradicionais, de direita."

Este traço também nos diz muito sobre o tipo de grupos dos quais as pessoas participam. Então aqui está a descrição de um grupo que achei na Web. Que tipo de gente participaria de uma comunidade global à qual são bem-vindas pessoas de todas as disciplinas e culturas, que buscam um maior entendimento do mundo, e que esperam transformar este entendimento num futuro melhor para todos nós? Isto é de um cara chamado TED.

(Risadas)

. Bom, vejamos agora, se a abertura prevê quem se torna liberal, e a abertura prevê quem se torna um participante do TED, poderíamos então prever que a maioria dos participantes do TED são liberais? Vamos descobrir. Vou pedir para que levantem as mãos, caso sejam liberais, à esquerda do centro - nas questões sociais que estamos discutindo, primariamente - ou conservadores, e eu darei uma terceira opção, porque sei que há alguns libertários na platéia. Então, agora, por favor levantem suas mãos - nas salas de transmissão simultânea também, deixemos que todos vejam quem está aqui. Por favor levantem suas mãos caso se considerem liberais ou de esquerda. Por favor levantem suas mãos alto agora mesmo. OK. Por favor levantem suas mãos caso se digam libertários. OK, cerca de - duas dúzias. E por favor levantem as mãos caso se considerem de direita ou conservadores. Um, dois, três, quatro, cinco - cerca de oito ou 10.

OK. Isto é meio problemático. Porque se o nosso objetivo é entender o mundo, é buscar um maior entendimento do mundo, nossa falta de diversidade moral aqui vai tornar isso mais difícil. Porque quando todas as pessoas compartilham valores, quanto todas compartilham valores morais, elas se tornam um time, e uma vez que você ativa a psicologia de times, isso desliga o pensamento aberto. Quando o time liberal perde, como ocorreu em 2004, e como quase ocorreu em 2000, nos nós confortamos.

(Risadas)


Tentamos explicar porque metade dos EUA votou no outro time. Pensamos que eles devem estar cegos pela religião, ou por simples estupidez.

(Risadas)

(Aplausos)

Então, se você pensa que metade dos EUA votou nos Republicanos porque eles estão cegos dessa maneira, minha mensagem para você é que você está preso em sua matriz moral, numa matriz moral particular. E por matriz, eu quero dizer literalmente a matriz como no filme "The Matrix".


Mas eu estou aqui hoje para lhes dar uma escolha. Vocês podem tomar a pílula azul e continuar com suas ilusões confortantes, ou podem tomar a pílula vermelha, aprender alguma psicologia moral e sair da matriz moral. Porque, agora eu sei...

(Aplausos)

OK, acho que isso responde a minha pergunta. Eu ia perguntar qual delas vocês escolheriam, mas não preciso mais. Vocês têm um alto índice de abertura a experiências, e além disso, parece que elas têm gosto bom, e vocês são todos epicuristas.. Então de qualquer forma, vamos com a pílula vermelha. Vamos estudar um pouco de psicologia moral e ver aonde isso nos leva.

Vamos começar pelo começo. O que é moralidade e de onde ela vem? A pior idéia em toda a psicologia é a idéia de que a mente é uma folha de papel em branco ao nascermos. A psicologia do desenvolvimento mostrou que crianças vem ao mundo já sabendo muito sobre os mundos físico e social, e programadas para tornar realmente fácil aprenderem certas coisas e difícil aprenderem outras. A melhor definição de inato que já vi - que deixa muitas coisas claras para mim - é do neurocientista Gary Marcus. Ele diz:

A organização inicial do cérebro não depende tanto assim da experiência. A natureza provê um primeiro rascunho, o qual a experiência então revisa. Embutido não significa não maleável; significa organizado antes da experiência.
(Marcus, 2004)

OK, então o que está no primeiro rascunho da mente moral? Para descobrir, meu colega Craig Joseph e eu pesquisamos a literatura sobre antropologia, sobre variações culturais na moralidade e também sobre psicologia evolucionária, procurando por padrões. Quais são os tipos de coisas que as pessoas falam nas várias disciplinas, que você encontra em várias culturas e até em várias espécies? Achamos cinco - cinco melhores padrões, que denominamos as cinco fundações da moralidade.

A primeira é cuidar do sofrimento. Somos todos mamíferos aqui, então temos muita programação neural e hormonal que faz com que nós realmente criemos laços com os outros, cuidemos dos outros, sintamos compaixão pelos outros, especialmente os fracos e vulneráveis. Nos dá sentimentos muito fortes sobre aqueles que causam sofrimento. Esta fundação moral está por trás de cerca de 70 por cento das afirmações morais que ouvi aqui no TED.

A segunda fundação é reciprocidade justa. Há na verdade evidência ambígua sobre achar reciprocidade em outros animais, mas a evidência para pessoas não poderia esta mais clara. Esta pintura de Norman Rockwell é chamada de "A Regra de Ouro", e ouvimos a Karen Armstrong falar disso, é claro, como sendo a fundação de tantas religiões. Esta segunda fundação está por trás de outros 30 por cento das afirmações morais que ouvi aqui no TED.

A terceira fundação é lealdade interna no grupo. Você encontra grupos no reino animal - você encontra grupos cooperativos - mas estes grupos são sempre muito pequenos ou eles são de irmãos. É apenas entre humanos que você encontra grupos muito grandes de pessoas que são capazes de cooperar, se reunir em grupos - mas neste caso, grupos que são unidos para lutar contra outros grupos. Isto provavelmente vem da nossa longa história de vida tribal, de psicologia tribal. E esta psicologia tribal é tão prazerosa que mesmo quando não temos tribos, nos as criamos só porque é divertido.
(Risadas)
O esporte está para a guerra como a pornografia está para o sexo. Nós temos a oportunidade de exercitarmos alguns impulsos muito antigos.

A quarta fundação é respeito à autoridade. Aqui você vê gestos de submissão de dois membros de espécies bem próximas - mas a autoridade em humanos não é tão baseada no poder e na brutalidade, como é nos outros primatas. É baseada em deferência mais voluntária, e até mesmo elementos de amor, às vezes.

A quinta fundação é a santidade da pureza. Esta pintura é chamada "A Alegoria da Castidade", mas pureza não se limita a suprimir a sexualidade feminina. Aplica-se a qualquer tipo de ideologia, qualquer tipo de idéia que lhe diz que você pode alcançar a virtude controlando o que você faz com seu corpo, controlando o que você põe em seu corpo. E enquanto a direita política está mais preocupada em moralizar o sexo, a esquerda política está fazendo mais ou menos o mesmo com a comida. A comida está se tornando extremamente moralizada nos dias de hoje, e muito disso são idéias sobre pureza, sobre o que você está disposto a tocar ou por em seu corpo.

Eu acredito que este são os cinco melhores candidatos para o que está escrito no primeiro rascunho da mente moral. Eu penso que isso é o mínimo com que nós viemos, uma preparação para aprender todas essas coisas. Mas enquanto meu filho Max estuda numa faculdade liberal, como este seu primeiro rascunho será revisado? E como será diferente do de uma criança nascida 60 milhas ao sul de nós em Lynchburg, Virginia? Para pensar em variação cultural, tentemos uma metáfora diferente. Se realmente há cinco sistemas trabalhando na mente - cinco fontes de intuições e emoções - então nós podemos pensar na mente moral como sendo um daqueles equalizadores de áudio que tem cinco canais, onde você pode ajustar uma configuração diferente em cada canal. E meus colegas, Brian Noseh e Jesse Graham e eu, fizemos um questionário, que colocamos na Web em www.YourMorals.org. E até agora, 30.000 pessoas fizeram este questionário, e você também pode. Aqui estão os resultados. Aqui estão os resultados de cerca de 23.000 cidadãos americanos. Na esquerda fiz o gráfico das pontuações para os liberais, na direita para os conservadores, no meio para os moderados. A linha azul mostra a resposta das pessoas, na média em todas as questões de sofrimento.

Então, como vocês podem ver, as pessoas se preocupam com questões de sofrimento e cuidado. Elas dão alta aprovação para esse tipo de afirmação ao longo de todo o quadro, mas como vocês podem ver, liberais se importam um pouco mais do que conservadores, a reta cai. A mesma coisa para justiça. Mas olhe para as três outras retas, para liberais elas tem pontuações muito baixas. Liberais estão basicamente dizendo, "Não, isso não é moralidade. Lealdade grupal, autoridade, pureza - essas coisas não tem nada a ver com moralidade. Eu as rejeito". Mas à medida que as pessoas ficam mais conservadoras, os valores crescem. Nós podemos dizer que liberais tem um - tipo de moralidade de dois-canais, ou duas-fundações. Conservadores tem mais uma moralidade de cinco-fundações, cinco-canais.

Achamos isso em todos os países que examinamos. Aqui estão os dados para 1.100 canadenses. Passarei rapidamente por alguns outros slides. O Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Europa Ocidental, Europa Oriental, América Latina, o Oriente Médio, a Ásia Oriental e Ásia Meridional. Perceba também que em todos estes gráficos, o crescimento é mais acentuado para lealdade ao grupo, autoridade e pureza. O que mostra que em qualquer país, a discordância não é sobre sofrimento e justiça. Todo mundo - quero dizer, nós debatemos sobre o que é justo - mas todo mundo concorda que sofrimento e justiça importam. Discussões morais dentro das culturas referem-se especialmente a questões de lealdade a membros do grupo, autoridade e pureza.

Este efeito é tão robusto que nós o encontramos independentemente de como fazemos a questão. Em um estudo recente, pedimos que as pessoas supusessem que estavam para adquirir um cachorro. Você escolheu uma raça específica, você descobriu algumas novas informações sobre essa raça. Suponha que você descobriu que essa raça tem um comportamento independente, e se relaciona com seu dono como um amigo, um igual? Daí se você for um liberal vai dizer "Puxa, que bacana!" porque os liberais gostam de dizer "pega, por favor."

(Risos)

Mas se você for conservador, isso não é tão atraente. Se você é conservador, e você descobre que um cachorro é extremamente leal à sua casa e sua família, e não estabelece rapidamente intimidade com estranhos, para conservadores - puxa, lealdade é bom - cachorros devem ser leais. Mas para um liberal, até parece que este cachorro está disputando a indicação como candidato dos Republicanos.

(Risos)

Daí você pode dizer, tudo bem, existem mesmo essas diferenças entre liberais e conservadores, mas o que faz essas três outras fundações serem morais? Será que elas não passam das fundações da xenofobia e autoritarismo e Puritanismo? O que existe de moral nelas? A resposta, creio eu, encontra-se neste incrível trítico de Hieronymus Bosch "O Jardim das Delícias Terrenas." No primeiro painel, vemos o momento da criação. Tudo está em ordem, tudo é bonito, todas as pessoas e animais estão fazendo o que se espera deles, onde se espera que eles estejam. Mas então, considerando a jeito como o mundo é, as coisas mudam. Encontramos cada pessoa fazendo o que bem entende, com todos os orifícios de todas as outras pessoas e de todos os animais. Alguns de vocês podem identificar isso com a década de 60.

(Risos)

Mas os anos 60, inevitavelmente, deram lugar aos anos 70, e daí as aberturas dos orifícios doeram um pouco mais. É claro, Bosch chamou isso de Inferno.

Então este trítico, estes três painéis, retratam a verdade atemporal de que a ordem tende a deteriorar. A verdade da entropia social. Mas para evitar que vocês considerem que isto é apenas parte do imaginário cristão em que os cristãos têm esse estranho problema com o prazer, aqui está a mesma história, a mesma progressão, relatada em um artigo publicado na revista Nature há poucos anos, no qual Ernst Fehr e Simon Gachter propuseram a pessoas um 'dilema dos comuns'. Um jogo em que você dá dinheiro às pessoas, e então em cada rodada do jogo, eles podem colocar dinheiro em um bolo coletivo, e daí o experimentador dobra o que está no bolo, e daí o bolo é dividido igualmente entre os jogadores. Desse modo, é um análogo bem interessante para todos os tipos de problemas ambientais em que estamos pedindo às pessoas que façam um sacrifício e elas mesmas não se beneficiam de seus próprios sacrifícios. Mas você realmente quer que todos os demais se sacrifiquem, mas todos têm uma tentação de usufruir sem pagar nada. E o que acontece é que inicialmente as pessoas começam sendo razoavelmente cooperativas - e todas as jogadas são anônimas - na primeira rodada, as pessoas dão mais ou menos a metade do que elas podem dar. Mas elas logo percebem, "Vejam só, as outras pessoas não estão ajudando muito. Não quero ser um otário. Não vou mais cooperar." E daí a cooperação decai rapidamente de relativamente boa a quase nula.

Mas então - e aqui está o truque - Fehs e Gachter disseram - na sétima rodada eles disseram às pessoas, "Sabem de uma coisa? Temos uma nova regra. Se vocês quiserem dar parte do dinheiro de vocês para punir as pessoas que não estão contribuindo, vocês podem fazer isso." E assim que as pessoas tomaram conhecimento de que a punição estava acontecendo, a cooperação disparou. Disparou e continuou crescendo. Existe um grande volume de pesquisas demonstrando que para resolver problemas cooperativos, realmente ajuda. Não basta apelar para a boa vontade das pessoas, realmente ajuda muito ter alguma espécie de punição. Mesmo que seja apenas vergonha, ou embaraço, ou fofoca, você precisa alguma espécie de punição para induzir as pessoas, quando elas estão em grupos grandes, a cooperarem. Existem até algumas pesquisas recentes sugerindo que a religião - colocando Deus diante das pessoas, fazendo que elas pensem em Deus - frequentemente, em algumas situações, estimula comportamentos mais cooperativos, mais pró-sociais.

Algumas pessoas acham que a religião é uma adaptação produzida simultaneamente pela evolução cultural e biológica para tornar os grupos coesos, em parte com o propósito de confiarem uns nos outros, e desse modo serem mais efetivos na competição com outros grupos. Creio que isso provavelmente está certo, se bem que essa questão seja controversa. Mas tenho um interesse especial na religião, e na origem da religião, e no que ela faz conosco e para nós. Porque acredito que a maior maravilha do mundo não é o Grande Canyon. O Grande Canyon é relativamente simples. é só um monte de pedra, e então uma grande quantidade de água e vento, e um bocado de tempo, e daí você obtém o Grande Canyon. Não é tão complicado. Isto sim é complicado de verdade, que haviam pessoas vivendo em lugares como o Grande Canyon, cooperando umas com as outras, ou nas savanas da África, ou nas costas geladas do Alasca, e daí algumas dessas vilas cresceram e se tornaram as poderosas cidades da Babilônia, Roma e Tenochtitlan. Como isto aconteceu? Isto sim é um milagre absoluto, muito mais difícil de explicar que o Grande Canyon.

A resposta, estou convencido, é que eles usaram cada uma das ferramentas da caixa. Foi necessária toda nossa psicologia moral para criar estes grupos cooperativos. Sim, você precisa estar preocupado com o sofrimento, você precisa uma psicologia da justiça. Mas, para organizar um grupo, ajuda muito se você puder ter sub-grupos, e se esses sub-grupos tiverem alguma estrutura interna, e se você tiver alguma ideologia que diga às pessoas que elas devem suprimir seus desejos carnais, para perseguir propósitos mais altos, mais nobres. E agora chegamos ao ponto crucial da disputa entre liberais e conservadores. Como os liberais rejeitam três dessas fundações. Eles dizem "Não, vamos celebrar a diversidade, não o fato de pertencermos a um mesmo grupo." Eles dizem, "Vamos questionar a autoridade." E dizem também, "Mantenha as leis longe do meu corpo."

Os liberais têm motivos muito nobres para fazer isso. A autoridade tradicional, a moralidade tradicional, podem ser muito repressivas, e restritivas para aqueles que estão por baixo, para as mulheres, para os que não se ajustam ao sistema. De modo que os liberais falam em nome dos fracos e oprimidos. Eles querem mudança e justiça, mesmo ao risco do caos. A camiseta deste homem diz, "Pare de reclamar, comece uma revolução." Se você tem muita abertura à experiência, revolução é uma coisa boa, é mudança, é divertido. Conservadores, por outro lado, falam em nome das instituições e das tradições. Eles querem ordem, mesmo que isso tenha um custo para os que estão por baixo. O grande discernimento dos conservadores é que a ordem é realmente difícil de conseguir. Ela é realmente preciosa, e é muito fácil de perder. Assim, como disse Edmund Burke, "As restrições sobre os homens, assim como suas liberdades, devem ser computadas entre seus direitos." Isto foi após o caos da Revolução Francesa. Então, uma vez que você veja isto - uma vez que veja que liberais e conservadores ambos possuem algo para contribuir, que eles formam um equilíbrio de mudança versus estabilidade - então creio que o caminho está aberto para escapar da matriz moral.

Este é o grande discernimento que todas as religiões asiáticas atingiram. Pensem em Yin e Yang. Yin e Yang não são inimigos. Yin e Yang não se odeiam mutuamente. Yin e Yang são ambos necessários, como noite e dia, para o funcionamento do mundo. Vocês encontram o mesmo no Hinduísmo. Existem muitos grandes deuses no Hinduísmo. Dois deles são Vishnu, o preservador, e Shiva, o destruidor. Esta imagem realmente representa esses dois deuses compartilhando o mesmo corpo. Vocês encontram os sinais de Vishnu do lado esquerdo, de modo que podemos pensar em Vishnu como o deus conservador. E vocês vêem os sinais de Shiva do lado direito, Shiva é o deus liberal - e os dois trabalham em conjunto. Vocês encontram a mesma coisa no Budismo. Estas duas estrofes contem, penso eu, o mais profundo discernimento que jamais foi atingido em termos de psicologia moral. Do mestre Zen Seng-ts'an: "Se você quer que a verdade se apresente claramente diante de você, nunca seja a favor nem contra, a luta entre a favor e contra é a pior das doenças da mente." Acontece que, infelizmente,é uma doença que infectou muitos dos líderes mundiais. Mas antes que vocês comecem a sentir-se superiores a George Bush, antes de jogarem uma pedra, perguntem a si mesmos: Vocês aceitam isto? Vocês aceitam sair da batalha entre o bem e o mal? Vocês são capazes de não serem a favor nem contra qualquer coisa?

Então, qual é o ponto? O que vocês devem fazer? Bem, se vocês pegarem os mais importantes discernimentos das filosofias e religiões antigas da Ásia e os combinarem com as mais recentes pesquisas em psicologia moral, creio que chegarão a estas conclusões: Que nossa consciência moral foi projetada pela evolução para nos unir em equipes, para nos dividir contra outras equipes e então para nos tornar cegos à verdade. E daí, o que vocês devem fazer? Será que estou aconselhando vocês a não lutarem? Será que estou dizendo para vocês seguirem Seng-ts'an e parar, parar com esta batalha de a favor e contra? Não, absolutamente não. Não quero dizer isso. este é um extraordinário grupo de pessoas que estão fazendo muito, Empregando tanto seus talentos, seu brilhantismo, sua energia, seu dinheiro, para transformar o mundo num lugar melhor, para lutar - para lutar contra os erros, para resolver problemas.

Mas como aprendemos de Samantha Power na sua história sobre Sergio Vieira de Mello, vocês não podem simplesmente continuar atacando dizendo, "Você está errado e eu estou certo." Porque, como acabamos de ouvir, todos pensam que estão certos. Muitos dos problemas que temos para resolver são problemas que nos impelem a mudar outras pessoas. E se vocês querem mudar outras pessoas, uma maneira muito melhor de fazê-lo é, antes de mais nada, entender quem somos nós - entender nossa psicologia moral, entender que todos nós pensamos que estamos certos - e então sair fora - mesmo que por apenas um momento, sair fora - fazer como Seng-ts'an. Sair fora da matriz moral, apenas para vê-la como uma batalha se desenrolando na qual todas as pessoas estão convencidas de estarem corretas, e todos, pelo menos, possuem algumas razões - mesmo que você discorde deles - todos têm algumas razões para o que estão fazendo. Saiam fora. E se fizerem isso, esse é o passo essencial para cultivar a humildade moral, para sair fora desse farisaísmo, que é a condição humana normal. Pensem no Dalai Lama. Pensem na enorme autoridade moral do Dalai Lama - e ela provem da humildade moral dele.

Assim entendo que meu objetivo - o objetivo de minha exposição, e creio que o objetivo - o objetivo do TED, é que este é um grupo apaixonadamente engajado na tarefa de mudar o mundo para melhor. Aqui as pessoas estão apaixonadamente envolvidas em tentar fazer do mundo um lugar melhor. Mas existe também um compromisso apaixonado com a verdade. E por isso creio que a resposta é usar esse compromisso apaixonado com a verdade para tentar transformá-lo num futuro melhor para todos nós. Obrigado.

(Aplausos)

Fonte: TED
[Via BBA]

Comentários

BLOGGER

$hide=/p/valores.html

[/fa fa-cloud/ Nuvem de categorias]$hide=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil A divulgar Abelha Acessibilidade acessório Acidente Acidentes Acústica Adágios Adestramento Administração adulto Aerodinâmica Aeronáutica África Agência Brasil Agência Fiocruz Agência Porvir Agência Senado Agência USP Agricultura Agropecuária AIDS Alcoolismo Alemanha Alerta Algoritmo Alimento Alzheimer Amazon Amazônia América Latina Análise Combinatória Anatomia Android Animação Animais de Estimação Animal Antropologia Apicultura App Apple Apresentação aquário Argentina Arqueologia arquitetura Arte Astrobiologia Astrofísica Astronomia Ativismo Áudio Audio FX Áustria Autismo Auto-ajuda Automobilismo Automóvel aventura Aviação Aviônica Bahia Balonismo Banco de Dados Beber e Dirigir biblioteconomia Bicicleta Biografia Biologia Biologia Marinha bioquímica Biotecnologia Bitcoin Blog Blogger Boato Bomba borderô de desconto Botânica BRASA BRASA Leads Brasil Brasília BRIC Browser Bugs CAD Calor Câmera lenta Campanha cardiologia Carnaval carreira Cartografia Casemods Caso Isabella Nardoni Caso Snowden Ceará Celebridades celular Células-Tronco Cérebro Charge China Cibercultura Ciclovia Cidadania Ciência Cinema Clip Cliparts Cloud computing Coaching Comédia competência Complemento de dois Comportamento Computação Computação em grade Computação forense Computação Gráfica Computação Móvel Comunicação e Marketing Concurso Concurso Cultural de Natal Concursos Público Concursos Públicos Conectômica Conferência Congresso em Foco Conspiração Consumidor Consumismo contabilidade Contos Copa do Mundo Cordel Coreia do Norte Coreia do Sul Corpo Coruja cosmética Cosmologia Crash Course Criança Criatividade Crime Crime Digital crise crise econômica crônica crônicas Cronologia CSS Cuba Culinária Cultura Curiosidades custos fixo custos variáveis Dança DAO Darwin Davos Debate Decoração demência Demografia Denúncia Dermatologia Desastre Natural Descoberta desconto duplicatas Desenho instrucional Desenvolvimento de jogos Design Design Instrucional Destaque Dia das Mães Dia do professor diabetes Dicas Didática Dieta diplomacia Direito Direito Eleitoral Direito Internacional Direito Tributário Direitos Humanos Disney Distrito Federal Documentário Doutorado download Drogas Drone Dubai e-Book e-governo EBC Ecologia Economia Editoração Eletrônica Educação Educação a Distância Educação Corporativa educação física Educação sexual Efeitos Sonoros Egiptologia Eleições Eleições 2014 Eleições 2018 Eletricidade eletrônica Embrapa empreendedorismo enciclopédia endocrinologia Enem Energia Energia Alternativa Energia Nuclear Engenharia Engenharia Agrícola Engenharia Civil Engenharia de materiais Engenharia de Software Engenharia Genética Engenharia Mecânica Enretenimento Ensino a Distância Ensino Superior Entomologia Entretenimento Entrevista Entrevista. Epidemiologia Epistemologia Equador Escândalo Escritório Espaço Espanha Espanhol Espeleologia Espetáculo Espionagem Esporte Estação Estágio Estatísticas estrutura de dados Ética EUA Europa Evento Evolução Exercícios físicos Exobiologia experiência fábulas Facebook Farmacologia Favo Feminismo Férias Ferramentas FIFA Filantropia Filmes Filosofia Finlândia Firefox Física Física Quântica Fisiologia Fisioterapia Flagrante Flamengo Folclore Fome Fonética Fonoaudiologia Fotografia Fotos em 360 graus França Francês frases Fraude Freeware Futebol Futurologia gadget Gafe Gastroenterologia Gastronomia Geek Genética Geofísica Geografia Geologia Geometria geopolítica Gerenciamento do Tempo Geriatria Gestão de Competências Gestão de Configuração Gestão de Pessoas Gestão de Projetos Gestão do conhecimento Ginecologia Glass Google Governo GPS Gradiente gramática Gravidez Grécia Grécia Antiga Guerra Guerra Civil Guinness H2 Haiti hardware História HIV Hololens homenagem Horologia HPV HTML Humor Humor Negro IBGE IBM ICIJ Idioma IHC ilo ilusão ilusionismo Imagem 3D Imagens Imagine Cup Império Romano Imprensa Impressora 3D Imunologia Incêndio Inclusão digital Índia Índios Infectologia Infográfico Informática Inglaterra Inglês Inovação Inspiração Inteligência Artificial intercâmbio Interface Interfaces Hápticas Internacional Internacionalização da Amazônia Internet Internet das Coisas Inundação Invenção Inventos iPad IPEA iphone Irã Iraque Israel Japão Java Java. jogos Jogos educativos Jogos Olímpicos Jornalismo Justiça Kinect Le Monde Diplomatique Brasil Le Monde Diplomatique Brasil Letras Lexicografia Liderança Life Hacking Linguística Literatura Livro Lógica Logística Loterias Lua Maçonaria Malásia Malvinas Malware Mapa Mário Sérgio Conti Marte Mastologia Matemática Matemática Financeira maternidade Mecânica Mecânica dos Fluidos Mecatrônica Medicina Medicina Esportiva Medicina Veterinária Meio Ambiente Mel melanoma Memória memorização Mente Mercado de Trabalho mercosul Mestrado meteorologia Metodologia Científica México Microbiologia Microsoft Mídia Social Militar Mineralogia Mistério MIT Mitologia Mobilidade Mobilidade Urbana MonaVie Montanhismo Moodle Mossad Motivação Movimento Maker MSF Mudança Climática Mulher Multimídia museu Música MVC Nanotecnologia Nasa Natação Natal Natureza Negócios Netflix Neurociência Neurologia Nicolelis Nordeste Noruega notícias Novidades Novo Enem Números Nutrição Obama Obesidade Observatório da Imprensa Obstetrícia Oceanografia odontologia Offshore Leaks oftalmologia Olimpíadas oncologia ONU Opinião Óptica Oracle Oriente Médio Orkut Ornitologia ortografia Ortopedia Ótica Otorrinolaringologia Oxfam Pacifismo Paginadores paleontologia Paquistão Pará Paraguai parkinson Passeio virtual Patinação Pedagogia Pediatria Pensamentos performance Periférico Pesca Pesquisa Petição Petrobrás Petróleo Photoshop Pirataria planilha de custo Playstation 3 Plebiscito Pneumologia Podcast Poesia Poítica Politica Política Portugal português Pós-graduação prazo médio Pré-sal Prêmio Nobel primatologia Primeira Guerra Mundial privacidade produtividade professor Hamilton Alves Programa Gratuito Programação Projeção Mapeada Projeto Truco Promoção Propaganda Psicanálise Psicologia Psicologia Animal Psiquiatria Pública publicidade Publieditorial Quadrinhos Quads Qualidade Qualidade de Vida química realidade aumentada realidade diminuída Realidade Misturada Realidade Virtual Reconhecimento de imagem Reconhecimento de voz Recorde Redação redes Referência Referendo Reforma Política Reino Unido Relacionamento Relações Internacionais Religião Responsabilidade Social Retrospectiva Review Rio 2016 Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul robótica Roda Viva Roma roteiro RSA Rússia Samsung Sanitarismo Santa Catarina São Paulo Saúde Savant Segunda Guerra Mundial Segurança Segurança da Informação Seleção Natural Séries serviço Serviço Online Sexologia sexualidade Show SIGGRAPH Simulação Singularity University Síria Sismologia Sistema operacional Sistemas de Numeração Sites de Busca Sociedade Sociologia Software Software Livre Sol Sono Sony SOPA Star Wars Suécia Sugestão de presentes Sun supercomputadores Sustentabilidade Tabagismo Taiwan Talento precoce taxa de juros efetiva taxa de juros nominal Taxas Equivalentes Taxidermia Teatro Técnicas de Estudo Tecnologia Tecnologia da Informação TED TED-Ed TedMed TEDx TEDx Rio+20 TEDxAmazônia TEDxAsaSul Telefonia Televisão Temas Tempo Tendências Teologia teoria das supercordas Terremoto Terrorismo Testes Tipologia Tomada de Decisão tradução Trânsito transporte tributo Trigonometria Tubarão Tunísia Turismo Tutorial Twitter Uber UFC UFG ufologia UFRJ Unicamp UNIFESP universidade Universidade Corporativa Universidade de Cambridge Universidade de Michigan Urbanismo Urologia USP Utilidade Pública Utilitário Vale Vaticano Veículo Autônomo Ventriloquismo Verão vestibular Vestimenta Vida Digital Vida Moderna Vida Selvagem Videogame Vídeos Vídeos 360 Violência Vírus Visão Computacional Vôlei Vulcanologia Watergate Política WCIT 2016 WCIT 2017 Web 2.0 Web Application Web Semântica Web Seminar webdesign Webinar widget WikiLeaks Wikipedia Windows Xadrez YouTube Zika Zoologia
false
ltr
item
Brasil Acadêmico: Jonathan Haidt fala sobre as raízes morais dos liberais e conservadores
Jonathan Haidt fala sobre as raízes morais dos liberais e conservadores
http://4.bp.blogspot.com/-jdtuJgy92XU/VKUwmnf1GrI/AAAAAAAAbyA/_l52KOz2uoo/s1600/haidt-at-ted.png
http://4.bp.blogspot.com/-jdtuJgy92XU/VKUwmnf1GrI/AAAAAAAAbyA/_l52KOz2uoo/s72-c/haidt-at-ted.png
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2015/01/jonathan-haidt-fala-sobre-as-raizes.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2015/01/jonathan-haidt-fala-sobre-as-raizes.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Nenhuma artigo encontrado. VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTS Ver Todos Indicado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS ARTIGOS Nenhum artigo corresponde ao critério procurado Ir para Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir Este conteúdo é PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para o clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy