Qual a diferença entre Astecas, Maias e Incas?

Comentar

As três grandes civilizações da era pré-colombiana ainda confundem estudantes e o público em geral. Reunimos aqui informações para você sab...

As três grandes civilizações da era pré-colombiana ainda confundem estudantes e o público em geral. Reunimos aqui informações para você saber, afinal, quais são as diferenças, e as semelhanças, entre elas (quadro comparativo ao final).

O icônico Templo de Kukulcán ou Pirâmide de Kukulcán, ou incluso «El Castillo»
 foi construído no século XII, pelos maias itzáes na antiga cidade de Chichén Itzá,
no território pertencente ao estado mexicano do Iucatã [Wikipedia].

São culturas claramente diferenciadas das outras civilizações, todas elas tornaram-se grandes impérios de notável relevância no que conhecessemos hoje como América Hispânica. Ainda que não utilizassem o ferro para a elaboração de objetos ou mesmo, como no caso dos Incas, uma língua escrita, símbolos de progresso e poder para outras culturas.



Os Astecas criaram o seu povoado a partir de uma ilha no meio de uma lagoa onde hoje está a Cidade do México (capital do país cujo nome advém da forma como os Astecas se autodenominavam), os Maias estabeleceram a sua grande comunidade nas grandes selvas da América Central,  enquanto os Incas construíram um império enorme na íngreme paisagem andina.

Os astecas estavam em seu apogeu quando os europeus desembarcaram nas Américas. A civilização asteca surgiu mais ao norte do México. Enquanto seus "vizinhos" maias entravam em decadência, os astecas começaram a crescer por volta do século XII e ainda estavam se expandindo quando tiveram contato com os espanhóis.



Ano 1325, México Central, próximo à atual Cidade do México, uma jovem ainda adolescente celebrava seu noivado. Era filha de um rei tribal e iria se juntar a outra tribo que ficara hospedada em seu reino. Essa tribo agora é conhecida como Asteca. Como parte do ritual cinco astecas nobres se adiantaram para conduzí-la ao antigo templo cerimonial. Mas quando chegaram os nobres agarraram a moça e a deitaram sobre uma laje de pedra em frente ao grande altar. Era uma pedra sacrifical. quatro homens seguravam-na firmemente enquanto um quinto segurava um punhal de obsidiana. Com um movimento ágil ele rasgou o peito da moça de onde extraiu o coração ainda pulsante. Nessa noite, o rei hóspede fora convidado para a cerimônia do casamento. Mas o que ele viu foi um sacerdote dançando vestido com a pele de sua filha. Os astecas tinham esfolado o jovem corpo em honra ao deus da fertilidade. Os soldados perseguiram os astecas até dentro do lago. Havia uma ilha onde eles se refugiaram. A ilha pantanosa era pouco acolhedora. Mas ali eles se instalaram, floresceram e construíram o mais poderoso império das Américas.
Todos eles desenvolveram civilizações domando às características naturais das suas terras, desenvolvendo também progressos impressionantes no campo da engenharia, escultura, agricultura, astronomia ou matemáticas.

A civilização maia foi a primeira a se consolidar como um império, atingindo o auge no final do século IX - época em que o território maia se estendia do sul do México à Guatemala.

Especula-se que guerras ou o esgotamento das terras cultiváveis levou a civilização maia a um rápido declínio a partir do ano 900.

Quando os espanhóis chegaram, os maias encontrados por aqui eram simples agricultores que apenas praticavam os rituais religiosos de seus ancestrais.



[Ano 869] Sabemos que o povo [maia] começou a desaparecer. A questão é, como isso aconteceu? A resposta talvez esteja em hieróglifos complexos conhecidos como Código Maia. O hieróglifo é um modo complexo de transmitir toda a informação que o povo maia pensava e tentava expressar. É o único exemplo nas Américas de um sistema completo e complexo de escrita.


Trecho do filme Apocalypto que retrata o sacrifício humano da civilização maia.
O filme foi todo gravado na língua maia e contou com doze atores maias.

Além disso, respeitavam, temiam e adoravam deuses como sendo a expressão do mundo natural a ponto de realizarem sacrifícios diários de seres humanos. Na inauguração de um templo Asteca, por exemplo, milhares foram executados tendo seus corações arrancados ainda batendo.

Até o século XIV, os incas eram apenas mais uma tribo indígena espalhada pela cordilheira dos Andes. Porém, após o século 15 eles se expandiram, conquistando vilas vizinhas. Na chegada dos espanhóis, os incas já dominavam uma grande área do norte do Equador à região central do Chile. Doenças e lutas internas pela sucessão do império deixariam a civilização enfraquecida para a tarefa de resistir aos conquistadores espanhóis. Assim como fizeram com os astecas, os espanhóis derrotaram rapidamente o império inca. Levando apenas só três anos (de 1532 a 1535).



Se você gosta de batatas fritas deve agradecer aos incas. Porque eles foram os primeiros a cultivar a batata e a apresentaram ao resto do mundo. E não apenas um tipo de batata. De fato, mais de 200 tipos eram colhidos.

O choque com a cultura, os germes e a ambição dos europeus, em especial com os espanhóis e seus conquistadores do século XVI, levaram essas civilizações ao ocaso.



Um verdadeiro apocalipse onde milhões pereceram, cerca de 90% de todos as pessoas dessas populações. Um holocausto civilizatório com reflexos até hoje. O Peru, por exemplo, até os dias atuais ainda não produz alimentos na quantidade produzida na época dos Incas. O modo de entrega de mensagens dos Astecas era mais rápido do que o dos correios de hoje (com exceção das mensagens eletrônicas atuais, é claro).

Saboreie os vídeos e dados que selecionamos para que você saiba, de uma vez por todas, o que eram os Astecas, Maias e Incas.

Quadro comparativo
(clique AQUI para ler/esconder)


Astecas

Maias

Incas

Idioma
Nahuatl. O idioma faz parte de um grande grupo de idiomas indígenas incluindo o de tribos do Velho Oeste americano. Não havia um único idioma principal. Os atuais descendentes de maias, por exemplo, podem ser divididos em seis grupos principais, que falam dialetos ora muito similares, ora com grandes variações. Quéchua. Língua falada por todo o território em vários dialetos. Os povos conquistados pelos incas podiam manter seu idioma original, desde que o quéchua fosse a língua principal. Quase 50% da população atual do Peru ainda usa o idioma.

Moeda
Compras menores eram feitas com sementes de cacau. Um pequeno coelho valia 30 grãos e um ovo de peru custava 3 grãos. Nas compras maiores, eram usados comprimentos padronizados de pano de algodão chamados quachtli. Havia diferentes graus de quachtli, variando em valor de 65 a 300 grãos. Um homem poderia vender a própria filha como escrava sexual ou para um futuro sacrifício religioso, geralmente, por cerca de 500 a 700 grãos.Como unidade de troca, utilizavam sementes de cacau e sinetas de cobre, material que usavam também para trabalhos ornamentais, ao lado do ouro, da prata, do jade, das conchas do mar e das plumas coloridas.Os incas não usavam dinheiro propriamente dito. Eles faziam trocas ou escambos nos quais mercadorias eram trocadas por outras e mesmo o trabalho era remunerado com mercadorias e comida. Serviam como moedas sementes de cacau e também conchas coloridas, que eram consideradas de grande valor.

Escrita
Usavam sinais conhecidos como pictogramas, com figuras de serpentes, seres humanos e outros elementos da natureza, formando uma variedade de escrita. Alguns dos pictogramas simbolizavam ideias; outros representavam sons de sílabas. As paredes de seus templos e palácios são cobertas de hieróglifos os quais, em boa parte, já decifrados, contavam principalmente as histórias das dinastias maias, suas guerras contra cidades rivais e o sacrifício de inimigos para agradar aos deuses.
Não possuíam uma escrita. Mas criaram um complexo sistema para números na forma de nós distribuídos em uma corda (o quipu). Só algumas pessoas treinadas entendiam essa contagem, cujo significado ainda não foi totalmente decifrado.

População
Em 1519, a população estimada do império asteca era de 5 a 6 milhões de pessoas, espalhadas por centenas de pequenos estados/cidades. A expansão dos astecas se deu do norte para o sul da América Central, conquistando outras civilizações, como os toltecas. Números da época da conquista espanhola não são confiáveis. Mas, apesar da civilização ter sido quase dizimada, ainda hoje existem cerca de 4 milhões de descendentes dos maias na América Central, dando uma ideia da grandiosidade da sua população. O maior dos três impérios em número de súditos, 12 milhões de pessoas, teve suas conquistas territoriais transcorrendo pela cordilheira dos Andes e ao longo da costa do Pacífico. Elas começaram no início do século XV e 100 anos depois, a população atingiria seu auge.

Cidades
Tenochtitlán (hoje a Cidade do México), em seu apogeu, tinha mais de 140 mil habitantes e fora a maior cidade das antigas civilizações da América. Os templos eram de pedra e alinhados aos astros. Já o povo morava em cabanas feitas de madeira com lama seca. As cidades maias, algumas com até 50 mil habitantes, eram muitas vezes independentes, mas podiam liderar federações que abrangiam grandes territórios. Palácios e templos eram de pedras, enquanto a população comum vivia em cabanas de madeira. Cuzco, a capital do império, tinha cerca de 40 mil habitantes, na chegada dos espanhóis, em 1532. Outra cidade inca bastante famosa, Machu Picchu (veja vídeo), era bem menor, abrigando em torno de mil pessoas.

Sociedade
O poder pertencia ao setor militar da sociedade. Sacerdotes e burocratas administravam o império, enquanto as classes mais baixas eram formadas por servos, serviçais e escravos. A principal forma de ascensão social na cultura asteca era a demonstração de bravura nas batalhas. Acreditava-se, até meados do século XX, que a sociedade maia tinha em seu ápice uma classe de pacíficos sacerdotes observadores de estrelas, mantidos por camponeses devotos. Atualmente se sabe que havia frequentes guerras entre as cidades as quais agitavam a sociedade. Era uma civilização muito estratificada, em que era quase impossível mudar de classe social. O poder supremo pertencia ao imperador, que era auxiliado por uma aristocracia hereditária. Esta exercia a autoridade com rigor e medidas muitas vezes sangrentas.

Poder Militar
Camponeses podiam ser convocados a qualquer momento para integrar os exércitos astecas, que preferiam ferir a matar seus inimigos. Assim obtinham prisioneiros para usar em sacrifícios. Lanças, porretes e escudos redondos de madeira eram os principais equipamentos. Sua força militar residia no tamanho dos exércitos que podiam ser recrutados. Os armamentos, porém, eram mais limitados: arcos e flechas de concepção primitiva, lanças e escudos de madeira e até mesmo pedras que podiam ser atiradas com as mãos. Seus exércitos, de camponeses recrutados para campanhas militares, eram muito numerosos. Tinham como armas principais lanças de madeira com várias pontas de pedra e atiradeiras (feitas com lã de lhama) para arremessar pedras.

Ciência e Tecnologia
Tinham um calendário com cálculo preciso do ano solar (com 365 dias) e usavam um diferente sistema de contagem tendo como base o número 20. Médicos astecas podiam consolidar ossos quebrados e fazer obturações em dentes. Faziam avançados cálculos matemáticos e observações astronômicas. Tinham um calendário de 260 dias (determinado por complexos movimentos de astros) e já usavam o número zero. Conceito que só seria bem entendido pelos europeus posteriormente. Sua astronomia era avançada e eram capazes de aplicar conceitos de matemática e geometria nas suas construções. Apesar disso, a tecnologia de construção dos incas era relativamente simples, fazendo uso em especial de artefatos de pedra.
Realizações
Desenvolveram um planejamento urbano impecável. Suas obras públicas incluíam quilômetros de estradas e aquedutos. A capital Tenochtitlán foi erguida em área pantanosa, cuidadosamente drenada e aterrada para comportar cerca de 100 pirâmides e torres. Produziram obras arquitetônicas tão grandiosas quanto egípcios, gregos e romanos. A cidade de Teotihuacán, por exemplo, possuía um complexo monumental de 600 pirâmides. Em Tikal, havia um templo com 70 metros de altura, o maior edifício erguido na América antiga Construíram um incrível complexo de estradas ligando todo o império. O sistema tinha duas vias principais no sentido norte-sul: uma, com cerca de 3 600 km, corria ao longo da costa do Pacífico e a outra, com quase a mesma extensão, seguia pelos Andes.


Só para arqueólogos e antropólogos (Bonus Track)



Nasa: O calendário Maia e o porquê do mundo não ter acabado em 2012



Fonte: YouTube, Wikipedia, G1, Mundo Estranho  [Via BBA]

COMMENTS

BLOGGER

$show=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil,1,A divulgar,2,Abelha,3,Acessibilidade,20,acessório,2,Acidente,48,Acidentes,2,Acústica,16,Adágios,1,Adestramento,5,Administração,26,adulto,1,Aerodinâmica,4,Aeronáutica,8,África,6,Agência Brasil,18,Agência Fiocruz,1,Agência Porvir,1,Agência Senado,1,Agência USP,4,Agricultura,4,Agropecuária,2,AIDS,1,AirBNB,1,Alcoolismo,7,Alemanha,3,Alerta,1,Algoritmo,8,Alimento,1,Alzheimer,4,Amazon,1,Amazônia,4,América Latina,1,Análise Combinatória,1,Anatomia,6,Android,3,Animação,46,Animais de Estimação,6,Animal,2,Antropologia,14,Apicultura,8,App,9,Apple,5,Apresentação,4,aquário,1,Argentina,4,Arqueologia,5,arquitetura,29,Arte,149,Astrobiologia,2,Astrofísica,3,Astronomia,24,Ativismo,26,Áudio,3,Audio FX,2,Áustria,1,Autismo,2,Auto-ajuda,10,Automobilismo,14,Automóvel,19,aventura,3,Aviação,5,Aviônica,8,Bahia,2,Balonismo,3,Banco de Dados,5,Beber e Dirigir,1,biblioteconomia,3,Bicicleta,1,Biografia,16,Biologia,157,Biologia Marinha,15,bioquímica,6,Biotecnologia,25,Bitcoin,2,Blog,29,Blogger,32,Boato,5,Bomba,1,borderô de desconto,1,Botânica,5,BRASA,1,BRASA Leads,1,Brasil,34,Brasília,14,BRIC,1,Browser,10,Bugs,3,CAD,3,Calor,2,Câmera lenta,1,Campanha,44,cardiologia,14,Carnaval,2,carreira,2,Cartografia,3,Casemods,1,Caso Isabella Nardoni,1,Caso Snowden,1,Ceará,1,Celebridades,6,celular,24,Células-Tronco,3,Cérebro,2,Charge,22,China,16,Cibercultura,2,Ciclovia,1,Cidadania,39,Ciência,183,Cinema,63,Clip,1,Cliparts,1,Cloud computing,4,Coaching,12,Comédia,2,competência,1,Complemento de dois,1,Comportamento,249,Computação,81,Computação em grade,5,Computação forense,3,Computação Gráfica,135,Computação Móvel,1,Comunicação e Marketing,131,Concurso,1,Concurso Cultural de Natal,1,Concursos Público,2,Concursos Públicos,3,Conectômica,1,Conferência,1,Congresso em Foco,1,Conspiração,2,Consumidor,7,Consumismo,3,contabilidade,2,Contos,45,Copa do Mundo,27,Cordel,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,1,Corpo,2,Coruja,1,cosmética,3,Cosmologia,21,Crash Course,1,Criança,1,Criatividade,3,Crime,46,Crime Digital,7,crise,11,crise econômica,8,crônica,5,crônicas,5,Cronologia,1,CSS,3,Cuba,4,Culinária,8,Cultura,9,Curiosidades,112,custos fixo,1,custos variáveis,1,Dança,6,DAO,1,Darwin,9,Davos,1,Debate,1,Decoração,1,demência,1,Demografia,3,Denúncia,10,Dermatologia,7,Desastre Natural,13,Descoberta,2,desconto duplicatas,1,Desenho instrucional,11,Desenvolvimento de jogos,8,Design,25,Design Instrucional,6,Destaque,25,Dia das Mães,1,Dia do professor,1,diabetes,6,Dicas,66,Didática,1,Dieta,3,diplomacia,3,Direito,173,Direito Eleitoral,1,Direito Internacional,28,Direito Trabalhista,1,Direito Tributário,2,Direitos Autorais,1,Direitos Humanos,37,Disney,5,Distrito Federal,2,Documentário,60,Doutorado,1,download,3,Drogas,7,Drone,3,Dubai,1,e-Book,2,e-governo,2,EBC,1,Ecologia,81,Economia,106,Editoração Eletrônica,1,Educação,331,Educação a Distância,143,Educação Corporativa,4,educação física,19,Educação sexual,6,Efeitos Sonoros,4,Egiptologia,1,Eleições,23,Eleições 2014,12,Eleições 2018,5,Eletricidade,9,eletrônica,3,Em Operários,1,Embrapa,1,empreendedorismo,6,enciclopédia,1,endocrinologia,5,Enem,3,Energia,14,Energia Alternativa,16,Energia Nuclear,11,Engenharia,62,Engenharia Agrícola,1,Engenharia Civil,4,Engenharia de materiais,13,Engenharia de Software,4,Engenharia Genética,30,Engenharia Mecânica,1,Enretenimento,1,Ensino a Distância,9,Ensino Superior,3,Entomologia,7,Entretenimento,41,Entrevista,83,Entrevista.,1,Epidemiologia,21,Epistemologia,1,Equador,1,Escândalo,5,Escritório,1,Espaço,65,Espanha,1,Espanhol,2,Espeleologia,1,Espetáculo,8,Espionagem,20,Esporte,39,Estação,1,Estágio,2,Estatísticas,32,estrutura de dados,1,Ética,23,EUA,14,Europa,2,Evento,37,Evolução,4,Exercícios físicos,2,Exobiologia,2,experiência,42,fábulas,3,Facebook,17,Farmacologia,8,Favo,1,Feminismo,1,Férias,1,Ferramentas,6,FIFA,2,Filantropia,4,Filmes,16,Filosofia,47,Finlândia,1,Firefox,1,Física,103,Física Quântica,3,Fisiologia,7,Fisioterapia,6,Flagrante,2,Flamengo,1,Folclore,3,Fome,1,Fonética,1,Fonoaudiologia,6,Fotografia,40,Fotos em 360 graus,6,França,6,Francês,2,frases,2,Fraude,4,Freeware,67,Futebol,38,Futurologia,78,gadget,88,Gafe,2,Gamificação,5,Gastroenterologia,5,Gastronomia,2,Geek,1,Genética,38,Geofísica,1,Geografia,52,Geologia,10,Geometria,6,geopolítica,20,Gerenciamento do Tempo,1,Geriatria,10,Gestão de Competências,2,Gestão de Configuração,2,Gestão de Pessoas,3,Gestão de Projetos,17,Gestão do conhecimento,6,Ginecologia,3,Glass,1,Google,78,Governo,4,GPS,1,Gradiente,1,gramática,13,Gravidez,1,Grécia,1,Grécia Antiga,1,Guerra,35,Guerra Civil,2,Guinness,1,H2,2,Haiti,3,hardware,35,História,187,HIV,1,Hololens,2,homenagem,45,Horologia,1,HPV,1,HTML,6,Humor,208,Humor Negro,8,IBGE,2,IBM,4,ICIJ,2,Idioma,43,IHC,8,ilo,29,ilusão,34,ilusionismo,5,Imagem 3D,16,Imagens,6,Imagine Cup,1,Império Romano,5,Imprensa,33,Impressora 3D,16,Imunologia,2,Incêndio,2,Inclusão digital,8,Índia,3,Índios,1,Infectologia,16,Infográfico,47,Informática,38,Inglaterra,3,Inglês,22,Inovação,178,Inspiração,1,Inteligência Artificial,98,intercâmbio,1,Interface,188,Interfaces Hápticas,20,Internacional,22,Internacionalização da Amazônia,3,Internet,160,Internet das Coisas,2,Inundação,2,Invenção,20,Inventos,6,iPad,1,IPEA,1,iphone,3,Irã,3,Iraque,1,Israel,6,Japão,2,Java,2,Java.,2,jogos,9,Jogos educativos,13,Jogos Olímpicos,10,Jornalismo,69,Justiça,4,Kinect,10,Le Monde Diplomatique Brasil,9,Le Monde Diplomatique Brasil,1,Letras,1,Lexicografia,5,Liderança,3,Life Hacking,20,Linguística,9,Literatura,54,Livro,57,Lógica,25,Logística,4,Loterias,4,Lua,1,Maçonaria,4,Malásia,2,Malvinas,2,Malware,1,Mapa,68,Mário Sérgio Conti,1,Marte,2,Mastologia,1,Matemática,76,Matemática Financeira,1,maternidade,1,Mecânica,8,Mecânica dos Fluidos,2,Mecatrônica,46,Medicina,470,Medicina Esportiva,1,Medicina Veterinária,4,Meio Ambiente,104,Mel,1,melanoma,1,Memória,5,memorização,4,Mente,4,Mercado de Trabalho,68,mercosul,1,Mestrado,1,meteorologia,11,Metodologia Científica,44,México,1,Microbiologia,4,Microsoft,14,Mídia Social,54,Militar,14,Mineralogia,1,Mistério,2,MIT,12,Mitologia,2,Mobilidade,1,Mobilidade Urbana,9,MonaVie,1,Montanhismo,1,Moodle,7,Mossad,1,Motivação,1,Movimento Maker,1,MSF,1,Mudança Climática,20,Mulher,4,Multimídia,14,museu,10,Música,82,MVC,1,Nanotecnologia,33,Nasa,15,Natação,2,Natal,17,Natureza,1,Negócios,25,Netflix,1,Neurociência,82,Neurologia,77,Nicolelis,1,Nordeste,2,Noruega,1,notícias,8,Novidades,18,Novo Enem,2,Números,1,Nutrição,63,Obama,1,Obesidade,10,Observatório da Imprensa,26,Obstetrícia,3,Oceanografia,7,odontologia,7,Offshore Leaks,2,oftalmologia,11,Olimpíadas,7,oncologia,45,ONU,8,Opinião,92,Óptica,17,Oracle,1,Oriente Médio,5,Orkut,2,Ornitologia,1,ortografia,3,Ortopedia,3,Ótica,8,Otorrinolaringologia,1,Oxfam,2,Pacifismo,1,Paginadores,1,paleontologia,3,Paquistão,1,Pará,2,Paraguai,2,parkinson,2,Passeio virtual,1,Patinação,1,Pedagogia,1,Pediatria,6,Pensamentos,2,performance,2,Periférico,1,Pesca,2,Pesquisa,198,Petição,1,Petrobrás,9,Petróleo,12,Photoshop,5,Pirataria,7,planilha de custo,1,Playstation 3,2,Plebiscito,3,Pneumologia,1,Podcast,4,Poesia,28,Poítica,1,Politica,5,Política,287,Portugal,6,português,18,Pós-graduação,1,prazo médio,1,Pré-sal,5,Prêmio Nobel,6,primatologia,1,Primeira Guerra Mundial,1,privacidade,17,produtividade,3,professor Hamilton Alves,2,Programa Gratuito,4,Programação,51,Projeção Mapeada,1,Projeto Truco,2,Promoção,1,Propaganda,5,Psicanálise,1,Psicologia,265,Psicologia Animal,23,Psiquiatria,13,Pública,12,publicidade,18,Publieditorial,4,Quadrinhos,10,Quads,5,Qualidade,3,Qualidade de Vida,11,química,32,REA,2,realidade aumentada,44,realidade diminuída,2,Realidade Misturada,2,Realidade Virtual,37,Reconhecimento de imagem,12,Reconhecimento de voz,3,Recorde,1,Recoverit,1,Recuperar vídeos,1,Redação,1,redes,10,Referência,2,Referendo,1,Reforma Política,3,Reino Unido,1,Relacionamento,2,Relações Internacionais,40,Religião,39,Responsabilidade Social,4,Retrospectiva,1,Review,4,Rio 2016,6,Rio de Janeiro,1,Rio Grande do Norte,1,Rio Grande do Sul,1,robótica,97,Roda Viva,45,Roma,4,roteiro,1,RSA,1,Rússia,1,Samsung,1,Sanitarismo,5,Santa Catarina,1,São Paulo,4,Saúde,484,Savant,1,Segunda Guerra Mundial,21,Segurança,116,Segurança da Informação,60,Seleção Natural,2,Séries,2,serviço,1,Serviço Online,1,Sexologia,2,sexualidade,5,Show,7,SIGGRAPH,1,Simulação,28,Singularity University,1,Síria,3,Sismologia,2,Sistema operacional,4,Sistemas de Numeração,1,Sites de Busca,14,Sociedade,4,Sociologia,52,Software,32,Software Livre,25,Sol,2,Sono,4,Sony,2,SOPA,2,Star Wars,1,Suécia,3,Sugestão de presentes,61,Sun,1,supercomputadores,2,Sustentabilidade,5,Tabagismo,6,Taiwan,1,Talento precoce,1,taxa de juros efetiva,1,taxa de juros nominal,1,Taxas Equivalentes,1,Taxidermia,1,Teatro,26,Técnicas de Estudo,2,Tecnologia,538,Tecnologia da Informação,28,TED,389,TED-Ed,40,TedMed,2,TEDx,1,TEDx Rio+20,1,TEDxAmazônia,1,TEDxAsaSul,1,Telefonia,59,Televisão,43,Temas,1,Tempo,1,Tendências,10,Teologia,5,teoria das supercordas,1,Terremoto,7,Terrorismo,15,Tesla,1,Testes,17,Tipologia,8,Tomada de Decisão,1,tradução,5,Trânsito,11,transporte,55,tributo,3,Trigonometria,1,Tubarão,2,Tunísia,1,Turismo,21,Tutorial,20,Twitter,8,Uber,4,UFC,1,UFG,1,ufologia,5,UFRJ,1,Unicamp,1,UNIFESP,1,universidade,5,Universidade Corporativa,1,Universidade de Cambridge,2,Universidade de Michigan,1,Urbanismo,23,Urologia,1,User Experience,1,USP,6,Utilidade Pública,3,Utilitário,3,Vale,1,Vaticano,1,Veículo Autônomo,7,Ventriloquismo,3,Verão,1,vestibular,3,Vestimenta,1,Vida Digital,7,Vida Moderna,17,Vida Selvagem,10,Videogame,114,Vídeos,928,Vídeos 360,1,Violência,4,Vírus,2,Visão Computacional,9,Vôlei,1,Vulcanologia,6,Watergate Política,1,WCIT 2016,2,WCIT 2017,1,Web 2.0,29,Web Application,134,Web Semântica,2,Web Seminar,1,webdesign,11,Webinar,2,widget,2,WikiLeaks,37,Wikipedia,4,Windows,5,Xadrez,1,YouTube,6,Zika,1,Zoologia,56,
ltr
item
Brasil Acadêmico: Qual a diferença entre Astecas, Maias e Incas?
Qual a diferença entre Astecas, Maias e Incas?
http://2.bp.blogspot.com/-popk09VOigY/VCjIL4GPxkI/AAAAAAAAagU/wpim5_GlK7M/s400/templo.png
http://2.bp.blogspot.com/-popk09VOigY/VCjIL4GPxkI/AAAAAAAAagU/wpim5_GlK7M/s72-c/templo.png
Brasil Acadêmico
http://blog.brasilacademico.com/2014/09/qual-diferenca-entre-astecas-maias-e.html
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/
http://blog.brasilacademico.com/2014/09/qual-diferenca-entre-astecas-maias-e.html
true
3049085869098582068
UTF-8
Todos os posts carregados Nenhumpost encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas POSTS Ver Todos Recomendado para você CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODOS POSTS Não encontrado nehum post de acordo com o seu critério Voltar para Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agorinha 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais que 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy