$hide=/p/valores.html

2000 obras literárias gratuitas

Lista das 2000 obras mais acessadas do site DomínioPúblico.org por ordem alfabética. São livros e artigos relacionadas à literatura.

Lista das 2000 obras mais acessadas do site DomínioPúblico.org por ordem alfabética. São livros e artigos relacionadas à literatura.



Alguns títulos aparecem duplicados o que pode sugerir variações de arquivos da mesma obra. O que pode ser uma boa para que você opte pelo melhor formato. Boa leitura.

W
W345Artur Azevedo
WŨa pastor ben talhadaDom Dinis
W14 de Julho na roçaRaul Pompéia
-6 rocks matutos & 1 romance rasgado. Sambarrancho do bar JangadeiroSalomão Rovedo
-7 CançõesSalomão Rovedo
WA"Não-me-toques"!Artur Azevedo
WA AbóbodaAlexandre Herculano
WA água chia no púcaro que elevo à bocaAlberto Caeiro
WA Alegria da RevoluçãoKen Knab
WÀ Alma de Minha MãeAuta de Souza
WA Alma do LázaroJosé de Alencar
WA Alma Encantadora das RuasJoão do Rio
WA Alma Encantadora das RuasJoão do Rio
WA AlmanjarraArtur Azevedo
WA Ama-SecaArtur Azevedo
WA ArrábidaAlexandre Herculano
WA Bela Madame VargasJoão do Rio
WA bico de pena: fantasias, contos e ferfis (coleção revivendo, nº 4)Coelho Netto
WA boa vistaAntônio Frederico de Castro Alves
WA Bonaval quer'eu, mia senhor, irBernardo de Bonaval
WA Brasileira de PrazinsCamilo Castelo Branco
WA cachoeiraAntônio Frederico de Castro Alves
WA cachoeira de Paulo AfonsoAntônio Frederico de Castro Alves
WA Campanha AbolicionistaJosé Carlos do Patrocínio
WA campanha da Cordilheira: diário do exército, volume 1Visconde de Taunay
WA canoa fantásticaAntônio Frederico de Castro Alves
WA capitalJosé Maria Eça de Queirós
WA Capital FederalArtur Azevedo
WA Capital FederalArtur Azevedo
WA Capital FederalArtur Azevedo
WA CarneJúlio Ribeiro
WA CarneJúlio Ribeiro
WA CarneJúlio Ribeiro
WA CartaPero Vaz de Caminha
WA CartaPero Vaz de Caminha
WA Carta de Mestre João FarasMestre João Faras
WA CarteiraMachado de Assis
WA CarteiraMachado de Assis
WA CartomanteMachado de Assis
WA CartomanteMachado de Assis
WA Casa FechadaRoberto Gomes Ribeiro
WA Casadinha de FrescoArtur Azevedo
WA Casinha de FrescoArtur Azevedo
WA Causa SecretaMachado de Assis
WA Causa SecretaMachado de Assis
WA chaveMachado de Assis
WA Chinela TurcaMachado de Assis
WA Cidade e as SerrasJosé Maria Eça de Queirós
WA Condessa VésperAluísio Azevedo
WA Confissão de LúcioMário de Sá-Carneiro
WA Confissão de LúcioMário de Sá-Carneiro
WA ConquistaCoelho Neto
WA ConquistaCoelho Neto
WA Conselho do MaridoArtur Azevedo
WA criação fantástica do humano e o conhecimento de mundo: contextos para o estudo da obra frankenstein de Mary ShelleyAna Claudia Brida
WA criança que pensa em fadasAlberto Caeiro
WA Cruz MutiladaAlexandre Herculano
WA Dama das CaméliasAlexandre Dumas
WA Dama das CaméliasAlexandre Dumas
WA Dama do pé-de-cabraAlexandre Herculano
WA Dança dos OssosBernardo Guimarães
WA declamação trágicaJosé Basílio da Gama
WA descoberta da ÍndiaCoelho Netto
WA Desejada das GentesMachado de Assis
WA Desejada das GentesMachado de Assis
WA Desobediência CivilHenry David Thoreau
WA DívidaArtur Azevedo
WA Divina ComédiaDante Alighieri
WA divina quimeraEduardo Guimaraens
WA Doença do FabrícioArtur Azevedo
WA dona que eu am’e tenho por senhorBernardo de Bonaval
WA duas floresAntônio Frederico de Castro Alves
WA ElaMachado de Assis
WA epifania em Clarice LispectorAchilles Cleto Cabral da Luz
WA Escrava IsauraBernardo Guimarães
WA Escrava IsauraBernardo Guimarães
WA Esfinge sem SegredoOscar Wilde
WA esfinge sem segredoOscar Wilde
WA espantosa realidade das cousasAlberto Caeiro
WA EugêniaAuta de Souza
-A evolução feminista e o comportamento da mulher entre as décadas de 60 e 80 nas obras de Nelson Rodrigues e Ignácio de Loyola Brandão-Andressa Aparecida Evangelista
WA falênciaJúlia Lopes de Almeida
WA Filha de Maria AnguArtur Azevedo
WA Filha Maria de AnguArtur Azevedo
WA Filosofia do MendesArtur Azevedo
WA garganta do diaboEdio Riedi
WA gran dereito lazereiAfonso Eanes de Coton
WA guerra que aflige com seus esquadrõesAlberto Caeiro
WA Harpa do CrenteAlexandre Herculano
WA HerançaMachado de Assis
WA história de Seny - A caminhadaSylvia Senny
WA idéia do Ezequiel MaiaMachado de Assis
WA Igreja do DiaboMachado de Assis
WA Igreja do DiaboMachado de Assis
WA Ilha da MaréManuel Botelho de Oliveira
WA Ilha da MaréManuel Botelho de Oliveira
WÀ Ilha de Maré termo desta cidade de Bahia SilvaManuel Botelho de Oliveira
WA Ilustre Casa de RamiresJosé Maria Eça de Queirós
WA Inglezinha BarcelosMachado de Assis
WA IntrusaJúlia Valentina da Silveira Lopes de Almeida
WA intrusaJúlia Lopes de Almeida
WA iscaJúlia Lopes de Almeida
WA J. J. C. Macedo-JúniorCasimiro de Abreu
WA JóiaArtur Azevedo
WA JóiaArtur Azevedo
WA judiaManuel Joaquim Pinheiro Chagas
WA JúliaAuta de Souza
WA lotação do bondesFrança Júnior
WA LuísAntônio Frederico de Castro Alves
WA Luneta MágicaJoaquim Manuel de Macedo
WA Luneta MágicaJoaquim Manuel de Macedo
WA Luneta MágicaJoaquim Manuel de Macedo
WA LutaCarmen Dolores
WA Maciel PinheiroAntônio Frederico de Castro Alves
WA mágoa do Infeliz CosmeMachado de Assis
WA Maldita ParentelaFrança Júnior
WA Manhã fresca está, sereno o ventoAbade de Jazente
WA manhã raiaAlberto Caeiro
WA Mão e a LuvaMachado de Assis
WA Mão e a LuvaMachado de Assis
WA Mão e a LuvaMachado de Assis
WA MarcelinaArtur Azevedo
WA MargemJosé Leon Machado
WÀ Margem da HistóriaEuclides da Cunha
WÀ Margem da HistóriaEuclides da Cunha
WÀ Margem da HistóriaEuclides da Cunha
WÀ Margem da HistóriaEuclides da Cunha
WA Marquesa de SantosPaulo Setúbal
WA Marquesa de SantosPaulo Setúbal
WA medida das saudadesGeraldo Pereira
WA Melhor AmigaArtur Azevedo
WA melhor das noivasMachado de Assis
WA Melhor VingançaArtur Azevedo
WA Mensageira das VioletasFlorbela Espanca
WA MetamorfoseFranz Kafka
WA Meu Irmão Guilherme de Castro AlvesAntônio Frederico de Castro Alves
WA mia senhor que eu por mal de miDom Dinis
WA Minha AvóAuta de Souza
WA Moça mais Bonita do Rio de JaneiroArtur Azevedo
WA MoreninhaJoaquim Manuel de Macedo
WA MoreninhaJoaquim Manuel de Macedo
WA morgadinha dos canaviais: crônicas da aldeiaJúlio Dinis
WA Mortalha de AlziraAluísio Azevedo
WA Mortalha de AlziraAluísio Azevedo
WA Mortalha de AlziraAluísio Azevedo
WÀ morte de Affonso de A. Coutinho Nesseder estudante da Escola CentralCasimiro de Abreu
WA Morte de HelenaAuta de Souza
WÀ morte de Leandro e HeroManuel Maria de Barbosa du Bocage
WA Morte do LidadorAlexandre Herculano
WA Morte do LidadorAlexandre Herculano
WA mulher de AnacletoAfonso Henriques de Lima Barreto
WA Mulher de PretoMachado de Assis
WA Mulher de PretoMachado de Assis
WA mulher PálidaMachado de Assis
WA neve pôs uma toalha calada sobre tudoAlberto Caeiro
WA noite desce, o calor soçobra um poucoAlberto Caeiro
WA NormalistaAdolfo Caminha
WA NormalistaAdolfo Caminha
WA Nota de Cem Mil-RéisArtur Azevedo
WA Nova CalifórniaAfonso Henriques de Lima Barreto
WA Nova CalifórniaAfonso Henriques de Lima Barreto
WA Nova CalifórniaAfonso Henriques de Lima Barreto
WA Onde Vai a LágrimaAuta de Souza
WA Orgia dos DuendesBernardo Guimarães
WA Orgia dos DuendesBernardo Guimarães
WA Origem do MênstruoBernardo Guimarães
WA Origem do MênstruoBernardo Guimarães
WA Parasita AzulMachado de Assis
WA PartidaCoelho Neto
WA Pata da GazelaJosé de Alencar
WA Pata da GazelaJosé de Alencar
WA Pata da GazelaJosé de Alencar
WA Pele do LoboArtur Azevedo
WA Pele do LoboArtur Azevedo
WA PianistaMachado de Assis
WA Poesia InterminávelJoão da Cruz e Sousa
WA PolêmicaArtur Azevedo
WÀ Porta da BoticaArtur Azevedo
WÀ Porta da BoticaArtur Azevedo
WA presença da morte e do luto em exílio de Lya LuftRafael Rodrigues Gomes
WA Princesa de BabilôniaVoltaire
WA Princesa dos CajueirosArtur Azevedo
WA Princesa dos CajueirosArtur Azevedo
WA reação do bom sensoJackson de Figueiredo
WA RelíquiaJosé Maria Eça de Queirós
WA relíquiaJosé Maria Eça de Queirós
WA Retirada da LagunaVisconde de Taunay
WA Retirada da LagunaVisconde de Taunay
WA RitinhaArtur Azevedo
WA Segunda VidaMachado de Assis
WA SemanaMachado de Assis
WA SemanaMachado de Assis
WA Semana SantaAlexandre Herculano
WA Senhora do GalvãoMachado de Assis
WA senzalaAntônio Frederico de Castro Alves
WA Sereníssima RepúblicaMachado de Assis
WA serpente de bronzeHumberto de Campos
WA serpente de bronzeHumberto de Campos
WA tal estado m'adusse, senhorDom Dinis
WA tardeAntônio Frederico de Castro Alves
WA teia do contar na Nhecolândia - a personagem lendária MãozãoÁurea Rita de Ávila Lima Ferreira
WA TempestadeAlexandre Herculano
WA tia AninhaArtur Azevedo
WA UlinaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WA última receitaMachado de Assis
WA uma atrizAntônio Frederico de Castro Alves
WA uma estrangeiraAntônio Frederico de Castro Alves
WA uma platéiaCasimiro de Abreu
WA uma taça feita de um crânio humanoAntônio Frederico de Castro Alves
WA valsaCasimiro de Abreu
WA Vida EternaMachado de Assis
WA Vitória e a PiedadeAlexandre Herculano
WA Viúva do EstanislauArtur Azevedo
WA viúva SimõesJúlia Lopes de Almeida
WA viúva SobralMachado de Assis
WA ViuvinhaJosé de Alencar
WA ViuvinhaJosé de Alencar
WA ViuvinhaJosé de Alencar
WA Volta ao Mundo em 80 DiasJúlio Verne
WA Volta ao Mundo em Oitenta DiasJúlio Verne
WA volta da primaveraAntônio Frederico de Castro Alves
WA VozAlexandre Herculano
WA voz do rioCasimiro de Abreu
WA***Casimiro de Abreu
WAbel e HelenaArtur Azevedo
WAbel e HelenaArtur Azevedo
WAbençoa SenhorAuta de Souza
WAbgar Renault. Antologia de sonetosSalomão Rovedo
WAbrãao e as frutas. (Coleção literatura para todos; v. 9)Luciana V. P. de Mendonça
WAceita o universoAlberto Caeiro
WAcho tão natural que não se penseAlberto Caeiro
WAcima do dó centralAbdul Cadre
WAcordar e despertar: pequenos toques para acordar ao lado da felicidadePriscila Lima Rovedo
WAcordo de noite subitamenteAlberto Caeiro
WActores e autoresFialho d'Almeida
WAdão e EvaMachado de Assis
WAdão e EvaMachado de Assis
WAdeusAntônio Frederico de Castro Alves
WAdeus!Auta de Souza
WAdoração dos ReisAuta de Souza
WAdoração dos Reis MagosAuta de Souza
WAdormecidaAntônio Frederico de Castro Alves
WAdvertênciaMário de Alencar
WAgonia do CoraçãoAuta de Souza
WAgora que sinto amorAlberto Caeiro
-Água de juventa (coleção revivendo, nº 7)Coelho Netto
WAh! Querem uma luz melhorAlberto Caeiro
WAhasverus e o gênioAntônio Frederico de Castro Alves
WAi flores, ai flores do verde pinoDom Dinis
WAi senhor fremosa, por DeusDom Dinis
WAi, fals'amigu'e sen lealdadeDom Dinis
WAi, fremosinha, se ben ajadesBernardo de Bonaval
WAi, senhor fremosa, por DeusDom Dinis
WAlfarrábios: o Ermitão da GlóriaJosé de Alencar
WAlfarrábios: o GaratujaJosé de Alencar
WAlguém na EstradaAuta de Souza
WAlma CaboclaPaulo Setúbal
WAlma CaboclaPaulo Setúbal
WAlma inquietaOlavo Bilac
WAlma inquietaOlavo Bilac
WAlmas AgradecidasMachado de Assis
WAlmejos da angelitude - pensamentosValdecir de Oliveira Anselmo
WAlves & Cia.José Maria Eça de Queirós
WAlves & Cia.José Maria Eça de Queirós
WAmad'e meu amigoDom Dinis
WAmanteAntônio Frederico de Castro Alves
WAmaricantoSalomão Rovedo
WAmelia SmithVisconde de Taunay
WAmericanasMachado de Assis
WAmiga, bom grad'haja DeusDom Dinis
WAmiga, faço-me maravilhadaDom Dinis
WAmiga, muit'ha gran sazónDom Dinis
WAmiga, quem vos (ama)Dom Dinis
WAmiga, sei eu bem d'unha molherDom Dinis
WAmigo fals'e deslealDom Dinis
WAmigo, pois vos non viDom Dinis
WAmigo, queredes-vos ir?Dom Dinis
WAmimoneJosé Cândido de Lacerda Coutinho
WAmor com amor se pagaFrança Júnior
WAmor com amor se pagaFrança Júnior
WAmor com amor se pagaFrança Júnior
WAmor de PerdiçãoCamilo Castelo Branco
WAmor de PerdiçãoCamilo Castelo Branco
WAmor de SalvaçãoCamilo Castelo Branco
WAmor e PátriaJoaquim Manuel de Macedo
WAmor e PátriaJoaquim Manuel de Macedo
WAmor é um arder, que se não senteAbade de Jazente
WAmor por AnexinsArtur Azevedo
WAmor por AnexinsArtur Azevedo
WAmor por AnexinsArtur Azevedo
WAmor, em que grave dia vos viDom Dinis
WAndar a PéDavid Henry Thoreau
WAnedota do CabrioletMachado de Assis
WAnedota PecuniáriaMachado de Assis
WAngelica e FirminoManuel José Araújo Porto-Alegre
WAngelinaAuta de Souza
WAngelitudeValdecir de Oliveira Anselmo
WAnjoAntônio Frederico de Castro Alves
WAnjo!Casimiro de Abreu
WAno BomAuta de Souza
WAntes da MissaMachado de Assis
WAntes da Rocha TapéiaMachado de Assis
WAntes o vôo da ave, que passa e não deixa rastoAlberto Caeiro
WAntes que CasesMachado de Assis
WAntologiaAntero de Quental
WAntologia PortuguesaTheóphilo Braga
WAntonica da SilvaJoaquim Manuel de Macedo
WAntonietaAuta de Souza
-Antônio Rodrigues, soldado, viajante e jesuíta português na América do Sul no século XVIAntônio Rodrigues
WAo ator Joaquim AugustoAntônio Frederico de Castro Alves
WAo Cair da NoiteAuta de Souza
WAo Clarão da LuaAuta de Souza
WAo Correr da PenaJosé de Alencar
WAo dous de julhoAntônio Frederico de Castro Alves
WAo entardecerAlberto Caeiro
-Ao Entardecer (contos vários)Visconde de Taunay
WAo LuarAuta de Souza
WAo MarAuta de Souza
WAo Meu Bom AnjoAuta de Souza
WAo Pé de um BerçoAuta de Souza
WAo Pé do TúmuloAuta de Souza
WAo Senhor do BomfimAuta de Souza
WAos Vinte AnosAluísio Azevedo
WAos Vinte AnosAluísio Azevedo
WApaixonada por BeethovenSalomão Rovedo
WApologos: contos para criançaCoelho Netto
WAproximações. Ensaios sobre literaturaSônia Régis
WAquela senhora tem um pianoAlberto Caeiro
-Arras por Foro de Espanha (1371-1372)Alexandre Herculano
WArte PoéticaAristóteles
WAs Academias de SiãoMachado de Assis
WAs Asas de um Anjo (Comédia)José de Alencar
WAs Asas de um Anjo (Comédia)José de Alencar
WAs Asas de um Anjo (Peça)José de Alencar
WAs Asneiras do GuedesArtur Azevedo
WAs Bodas de Luís DuarteMachado de Assis
WAs bolas de sabão que esta criançaAlberto Caeiro
WAs Cartas de AmabedVoltaire
WAs Casadas SolteirasLuís Carlos Martins Pena
WAs Casadas SolteirasLuís Carlos Martins Pena
WAs CerejasArtur Azevedo
WAs DoutorasFrança Júnior
WAs doutorasFrança Júnior
WAs duas ilhasAntônio Frederico de Castro Alves
WÀs EscurasArtur Azevedo
WAs fabulas de EsopoJoseph Shafan
-As Farpas (Fevereiro a Maio 1878)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Fevereiro a Maio 1878)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Janeiro 1878)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Janeiro 1878)Ramalho Ortigão
-As Farpas (Janeiro a Fevereiro 1873)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Junho 1883)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Junho 1883)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Junho a Julho 1882)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Março a Abril 1873)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Novembro a Dezembro 1882)José Maria Eça de Queirós
-As Farpas (Outubro a Novembro 1873)José Maria Eça de Queirós
WAs Forças CaudinasMachado de Assis
WAs jóias da CoroaRaul Pompéia
WAs jóias da CoroaRaul Pompéia
WAs Maluquices do ImperadorPaulo Setúbal
WAs Mãos de ClarisseAuta de Souza
WAs Mulheres de MantilhaJoaquim Manuel de Macedo
WAs ParadasArtur Azevedo
WAs PrimaverasCasimiro de Abreu
WAs Pupilas do Senhor ReitorJúlio Dinis
WAs Pupilas do Senhor ReitorJúlio Dinis
WAs Pupilas do Senhor ReitorJúlio Dinis
WAs quatro canções que seguemAlberto Caeiro
WÀs quintasCoelho Netto
WAs Religiões no RioJoão do Rio
WAs sete dores de Nossa SenhoraCoelho Netto
WÀs vezes, em dias de luz perfeita e exactaAlberto Caeiro
WAs viagensOlavo Bilac
WAs viagensOlavo Bilac
WAs visões de Santa TherezaFrancisco Mangabeira
WAs Vítimas-AlgozesJoaquim Manuel de Macedo
WAssí me trax coitadoDom Dinis
WAssim como falham as palavrasAlberto Caeiro
WAssim!Casimiro de Abreu
WAssombramentoAfonso Arinos
WAssunto para um ContoArtur Azevedo
WAstúcias de MaridoMachado de Assis
WAstúcias de namoradaM. Pinheiro Chagas
WAtir: cartas, contos e crônicasRilvan Batista de Santana
WAurora sem DiaMachado de Assis
WAuto da AlmaGil Vicente
WAuto da AlmaGil Vicente
WAuto da Barca do InfernoGil Vicente
WAuto da Barca do InfernoGil Vicente
WAuto da FeiraGil Vicente
WAuto da FeiraGil Vicente
WAuto da Festa de São LourençoPe. José de Anchieta
WAuto da ÍndiaGil Vicente
WAuto da ÍndiaGil Vicente
WAuto de Mofina MendesGil Vicente
WAuto de Mofina MendesGil Vicente
WAuto Representado na Festa de São LourençoPe. José de Anchieta
WAuto-retratoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WAveAuta de Souza
WAventuras de DiófanesTeresa Margarida da Silva e Orta
WAves da arribaçãoAntônio Frederico de Castro Alves
WAyres e VergueiroMachado de Assis
WBalas de EstaloMachado de Assis
WBalas de EstaloMachado de Assis
WBalladilhasCoelho Netto
WBálsamoCasimiro de Abreu
WBanhos de MarArtur Azevedo
WBarcaArtur Azevedo
-Batata cozida, mingau de cará. (Coleção literatura para todos; v. 8)Eloí Elisabete Bocheco
WBéatrixHonoré de Balzac
WBela-MeninaAdolfo Coelho
WBem entendi, meu amigoDom Dinis
WBen me cuidei eu, María GarcíaAfonso Eanes de Coton
WBendito seja o mesmo sol em outras terrasAlberto Caeiro
WBeneficiary Features of American Trade UnionsJames B. Kennedy
WBerço e túmuloCasimiro de Abreu
WBluesiaSalomão Rovedo
WBoa-noiteAntônio Frederico de Castro Alves
WBohemiasAuta de Souza
WBom CriouloAdolfo Caminha
WBom CriouloAdolfo Caminha
WBom dia vi amigoDom Dinis
WBombeiro civil no BrasilAparecido da Cruz
WBons DiasMachado de Assis
WBorboletaCasimiro de Abreu
WBrás, Bexiga e Barra FundaAlcântara Machado
WBrás, Bexiga e Barra FundaAlcântara Machado
WBrincar com fogoMachado de Assis
WBroquéisJoão da Cruz e Sousa
WBroquéisJoão da Cruz e Sousa
WBroquéisJoão da Cruz e Sousa
WBrutos penhascos, rústicas montanhasAbade de Jazente
-Cabelos molhados. (Coleção literatura para todos; v. 10)Luís Pimentel
WCachoeira em crônicas: cotidianoJeferson Francisco Selbach
WCaiu o MinistérioFrança Júnior
WCamafeus RomanosEugénio de Castro
WCaminho do SertãoAuta de Souza
WCamõesJoaquim Nabuco
WCamõesJoaquim Nabuco
-Camões: discurso pronunciado a 10 de junho de 1880 por parte [sic] do Gabinete Português de LeituraJoaquim Nabuco
WCampanha AbolicionistaJosé Carlos do Patrocínio
-Canção ao Mar (Mar Eterno)Eugénio Tavares
WCanção do boêmioAntônio Frederico de Castro Alves
WCanção do ExílioAntônio Gonçalves Dias
WCanção do exílioCasimiro de Abreu
WCancioneiroFernando Pessoa
WCancioneiroFernando Pessoa
WCanções e ElegiasLuís Vaz de Camões
WCanções e ElegiasLuís Vaz de Camões
WCândidoVoltaire
WCantaiAuta de Souza
WCantata à morte de Inês de CastroManuel Maria de Barbosa du Bocage
WCantigaAuta de Souza
WCantiga de EsponsaisMachado de Assis
WCantiga sua à Senhora Maria CoresmaBernardim Ribeiro
WCantiga velhaMachado de Assis
WCanto da SolidãoBernardo Guimarães
WCanto de amorCasimiro de Abreu
WCapítulo dos ChapéusMachado de Assis
WCapítulos de História ColonialJoão Capistrano de Abreu
-Capítulos de História Colonial (1500-1800)João Capistrano de Abreu
WCaramuruJosé de Santa Rita Durão
WCaramuru: poema épico do descobrimento da BahiaJosé de Santa Rita Durão
WCaráterRalph Waldo Emerson
-Caravela: redescobrimentos. (Coleção literatura para todos; v.4)Gabriel Bicalho
WCarlotaAuta de Souza
WCarne FritaGustavo Villas Boas Farias
WCarolinaCasimiro de Abreu
WCarolinaCasimiro de Abreu
WCarrilhõesMurilo Araújo
WCarrilhõesMurilo Araújo
WCarta da CompanhiaPe. José de Anchieta
WCarta de um Defunto RicoAfonso Henriques de Lima Barreto
WCartas ChilenasTomáz Antônio Gonzaga
WCartas ChilenasTomáz Antônio Gonzaga
WCartas D'AmorJosé Maria Eça de Queirós
WCartas D'Amor - O Efêmero FemininoJosé Maria Eça de Queirós
WCartas de InglaterraJosé Maria Eça de Queirós
WCartas de Olinda e AlziraManuel Maria de Barbosa du Bocage
WCartas Familiares e Bilhetes de ParisJosé Maria Eça de Queirós
WCasa de PensãoAluísio Azevedo
WCasa de PensãoAluísio Azevedo
WCasa de pensãoAluísio Azevedo
WCasa VelhaMachado de Assis
WCasa velhaMachado de Assis
WCasa, não casaMachado de Assis
WCasada e viúvaMachado de Assis
WCaso da VaraMachado de Assis
-Catálogo da Exposição Comemorativa do IV CentenárioFundação Biblioteca Nacional
-Catálogo da Exposição Cruz e Sousa, 100 anos de morte (1898-1998)Fundação Biblioteca Nacional
-Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio PúblicoFundação Biblioteca Nacional
-Catálogo de Publicações da Biblioteca NacionalFundação Biblioteca Nacional
WCavaçãoArtur Azevedo
WCelesteAuta de Souza
WCena íntimaCasimiro de Abreu
WCerta Entidade em Busca de OutraQorpo Santo
WCerta Entidade em Busca de OutraQorpo Santo
WCervantes, Dom Quixote e outras e-crônicas do nosso tempoSalomão Rovedo
WCéus e terras do BrasilVisconde de Taunay
WChapada das Mulatas: postagens de um blogueiroJeferson Francisco Selbach
WChapéus de palha, panamás, plumas, cartolasSylvia Helena Telarolli de Almeida Leite
WCharneca em florFlorbela Espanca
WChegou-m'amiga recadoDom Dinis
WChegou-m'ora aqui recadoDom Dinis
WChicoArtur Azevedo
WChico Science: a rapsódia afrociberdélicaMoisés Neto
WChorandoAuta de Souza
WCíceroPlutarco
WCinco MinutosJosé de Alencar
WCinco minutosJosé de Alencar
WCinco minutosJosé de Alencar
WCinco MulheresMachado de Assis
WCiúmeAuta de Souza
WCiúmeAuta de Souza
WClaraCasimiro de Abreu
WClara dos AnjosAfonso Henriques de Lima Barreto
WClara dos AnjosAfonso Henriques de Lima Barreto
WClara dos AnjosAfonso Henriques de Lima Barreto
WClarisseAuta de Souza
WClepsidraCamilo Pessanha
WClepsidraCamilo Pessanha
-Cobras em compota. (Coleção literatura para todos; v.2)Índigo
WCoisas que Só Eu SeiCamilo Castelo Branco
WCoisas que Só Eu SeiCamilo Castelo Branco
WCoitada viv', amigo, porque vos nom vejoDom Dinis
WColeção lusitâniaCoelho Netto
WComadre MorteAdolfo Coelho
WComes e BebesArtur Azevedo
WComo e por que sou RomancistaJosé de Alencar
WComo me Deus aguisou que vivesseDom Dinis
WComo o Brasil enfrenta a exploração sexual-comercial de crianças e adolescentesMinistério das Relações Exteriores
WComo o Diabo as Arma!Artur Azevedo
WComo quem num dia de verão abre a porta de casaAlberto Caeiro
WComo se fazia um DeputadoFrança Júnior
WComo se fazia um DeputadoFrança Júnior
WComo se inventaram os almanaquesMachado de Assis
WComo um grande borrão de fogo sujoAlberto Caeiro
WComo uma criança antes de a ensinarem a ser grandeAlberto Caeiro
WCom'ousará parecer ante miDom Dinis
WConfissões de uma ViúvaMachado de Assis
WConfissões de uma Viúva MoçaMachado de Assis
WConjugo VobisArtur Azevedo
WConsolo SupremoAuta de Souza
WConto AlexandrinoMachado de Assis
WConto de EscolaMachado de Assis
WConto de EscolaMachado de Assis
WContosJosé Maria Eça de Queirós
WContosJosé Maria Eça de Queirós
WContos avulsosAlcântara Machado
WContos de Lima BarretoAfonso Henriques de Lima Barreto
WContos fantásticosTheóphilo Braga
WContos FluminensesMachado de Assis
WContos FluminensesMachado de Assis
WContos Fora da ModaArtur Azevedo
WContos Fora de ModaArtur Azevedo
WContos GauchescosJoão Simões Lopes Neto
WContos para VelhosOlavo Bilac
WContos para velhosOlavo Bilac
WContrastesAuta de Souza
WContrastes e ConfrontosEuclides da Cunha
WContrastes e ConfrontosEuclides da Cunha
WContrastes e ConfrontosEuclides da Cunha
WConversa pra boi dormir: um pouco de castelo na minha lembrançaJosé Antônio Caliman
WConversão de um avaroMachado de Assis
WConvite a MaríliaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WCoração, Cabeça e EstômagoCamilo Castelo Branco
WCoresAuta de Souza
WCorrespondênciaEmílio de Menezes
WCorrespondência de Machado de AssisMachado de Assis
WCoup D'ÉtrierAntônio Frederico de Castro Alves
WCovilheira velha, se vos fezesseAfonso Eanes de Coton
WCreio que irei morrerAlberto Caeiro
WCrepúsculoAuta de Souza
WCriançasAuta de Souza
WCrisálidasMachado de Assis
WCrisálidasMachado de Assis
WCrisálidasMachado de Assis
WCrisfalCristóvão Falcão
WCrisfalCristóvão Falcão
WCríticas TeatraisMachado de Assis
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - a freira:ralo, roda e gradeGregório de Matos
WCrônica do viver Baiano Seiscentista - a cidade e seus pícaros - alguns passos discretos e tristesGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - andanças de uma viola de cabaçaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - AntôniaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - Bárbora ou BabuGregório de Matos
WCrônica do viver Baiano Seiscentista - a cidade e seus pícaros - BeticaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - briga, brigaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - CotaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - CustódiaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - JoanaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - LetradosGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - Mariana, apelidada a rolaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - a cidade e seus pícaros - Pança farta e pé dormenteGregório de Matos
WCrônica do Viver Baiano Seiscentista - A Nossa Sé da BahiaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - Adãos de MassapêGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - ÂngelaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - BritesGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - Maria JoãoGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - opúsculo de Pedro Alz. da NeyvaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - cidade e seus pícaros - TeresaGregório de Matos
WCrônica do Viver Baiano Seiscentista - O BurgoGregório de Matos
WCrônica do Viver Baiano Seiscentista - Os Homens BonsGregório de Matos
WCrônica do Viver Baiano Seiscentista - Os Homens BonsGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - a nossa sé da BahiaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - espada e espadilhaGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - juízes do IguaraçuGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - pessoas beneméritasGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - pessoas muito principaisGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista - os homens bons - santos unhatesGregório de Matos
WCrônica do viver baiano seiscentista -os homens bons - a musa praguejadoraGregório de Matos
WCrônicasAfonso Henriques de Lima Barreto
WCrônicas de LondresJosé Maria Eça de Queirós
WCulto MétricoCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WCultura e Opulência do Brasil por suas Drogas e MinasPe. André João Antonil
WCuriosidades e Factos Notaveis do CearáJ. G. Dias Sobreira
WCurta históriaMachado de Assis
WD. BeneditaMachado de Assis
WD. JucundaMachado de Assis
WD. MônicaMachado de Assis
WD. PaulaMachado de Assis
WD. PaulaMachado de Assis
WD. PedroAlexandre Herculano
-Da Literatura fantástica (teorias e contos)Marcio Cícero de Sá
WDa mais alta janela da minha casaAlberto Caeiro
WDa mia senhor que eu serviDom Dinis
WDa minha aldeia vejo quanto a terraAlberto Caeiro
WDadáAuta de Souza
WDalilaAntônio Frederico de Castro Alves
WDe cerúleo gabão não bem cobertoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WDe Cima para BaixoArtur Azevedo
WDe Jerssey a GranvilleAlexandre Herculano
WDe Joán Bol'and'eu maravilhadoDom Dinis
WDe joelhosCasimiro de Abreu
WDe joelhosAuta de Souza
WDe LongeAuta de Souza
WDe longe vejo passar no rio um navioAlberto Caeiro
WDe mi vós fazerdes, senhorDom Dinis
WDe muitas coitas, senhor, que leveiDom Dinis
WDe que morredes, filha, a do corpo velido?Dom Dinis
WDecadência de dois grandes homensMachado de Assis
WDécimaFrei Caneca
WDeito-me ao comprido na ervaAlberto Caeiro
WDemôniosAluísio Azevedo
WDentro da noiteJoão do Rio
WDenúncia InvoluntáriaArtur Azevedo
WDesalentoAuta de Souza
WDesconexo desejoHilário Pio
WDescrição da Ilha de ItaparicaFrei Manuel de Santa Maria Itaparica
WDesencantosMachado de Assis
WDesesperoAntônio Frederico de Castro Alves
WDespertarHermes Fontes
WDeste modo ou daquele modoAlberto Caeiro
WDeus!Casimiro de Abreu
WDeveres do HomemFerdinando Medici
WDiálogo dos ecosAntônio Frederico de Castro Alves
WDiálogos das Grandezas do BrasilIzaak Walton
WDianaMachado de Assis
WDiário íntimoAfonso Henriques de Lima Barreto
WDias de guerra e de sertãoVisconde de Taunay
WDirceu de MaríliaJoaquim Norberto de Souza e Silva
WDiscurso de Posse na ABLEmílio de Menezes
WDiscurso sobre a História da Literatura do BrasilDomingos Gonçalves de Magalhães
-Discursos (obras completas)Tobias Barreto de Menezes
WDispersãoMário de Sá-Carneiro
WDiss´a fremosa en Bonaval assíBernardo de Bonaval
WDisse-m'hoj'un cavaleiroDom Dinis
WDivaJosé de Alencar
WDivaJosé de Alencar
WDívida ExtintaMachado de Assis
WDizede por Deus amigoDom Dinis
WDizem que em cada coisa uma coisa oculta moraAlberto Caeiro
WDizes-me: tu és mais alguma cousaAlberto Caeiro
WDizia la fremozinhaAfonso Sanches
WDo Livro do DesassossegoFernando Pessoa
WDoenteAuta de Souza
WDois proveitos em um sacoFrança Júnior
WDoloresAuta de Souza
WDom CasmurroMachado de Assis
WDom CasmurroMachado de Assis
WDom CasmurroMachado de Assis
WDon Quixote. Vol. 1Miguel de Cervantes Saavedra
WDon Quixote. Vol. 2Miguel de Cervantes Saavedra
WDona EuláliaArtur Azevedo
WDona Guidinha do PoçoManuel de Oliveira Paiva
WDona Guidinha do PoçoManuel de Oliveira Paiva
WDoresCasimiro de Abreu
WDos que ora son na hosteDom Dinis
WDuas ApostasArtur Azevedo
WDuas JuízasMachado de Assis
WÉ noiteAlberto Caeiro
WÉcloga de Jano e FrancoBernardim Ribeiro
WÉdipo-ReiSófocles
WEficiência MilitarAfonso Henriques de Lima Barreto
WElbow-Room - A Novel Without a PlotCharles Heber Clark
WElefantes e UrsosArtur Azevedo
WElogio da vaidadeMachado de Assis
WEm busca dos contos perdidosMariza B. T. Mendes
WEm gram coita, senhorDom Dinis
WEm SonhosArtur Azevedo
WEn grave día, senhor, que vos oíDom Dinis
WEncarnaçãoJosé de Alencar
WEncarnaçãoJosé de Alencar
WEncher tempoMachado de Assis
WEncontros ReveladoresArtur Azevedo
WEnsaio Histórico sobre as Letras no BrasilFrancisco Adolfo de Varnhagen
WEnsaio Histórico sobre as Letras no BrasilFrancisco Adolfo de Varnhagen
WEntre 1892 e 1894Machado de Assis
-Entre a juntura dos ossos. (Coleção literatura para todos; v. 5)Vera Lúcia de Oliveira
WEntre a Missa e o AlmoçoArtur Azevedo
WEntre a Missa e o AlmoçoArtur Azevedo
WEntre duas datasMachado de Assis
WEntre Marília e a pátriaFrei Caneca
WEntre o que vejoAlberto Caeiro
WEntre SantosMachado de Assis
WEntre SantosMachado de Assis
WEntrei para o Clube JácomeFrança Júnior
WEpaminondasArtur Azevedo
WEpicédioCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WEpitáfio — Se estiver nos meus fados a próxima extinção de meus diasManuel Maria de Barbosa du Bocage
WErnesto de TalMachado de Assis
WErnesto de TalMachado de Assis
WEróticaRafael Rodrigues Gomes
WEsaú e JacóMachado de Assis
WEsaú e JacóMachado de Assis
WEsaú e JacóMachado de Assis
WEsparsos e InéditosEmílio de Menezes
WEspumas FlutuantesAntônio Frederico de Castro Alves
WEspumas FlutuantesAntônio Frederico de Castro Alves
WEspumas FlutuantesAntônio Frederico de Castro Alves
WEsta tarde a trovoada caiuAlberto Caeiro
WEstas quatro canções, escrevi-as estando doenteAlberto Caeiro
WEstas verdades não são perfeitas porque são ditasAlberto Caeiro
WEste mundo da injustiça globalizadaJosé Saramago
WEstes, que m’ora tolhem mia SenhorAfonso Sanches
WEstórias de JenniVoltaire
WEstou doenteAlberto Caeiro
WEstrada a ForaAuta de Souza
WEterna dorAuta de Souza
WEterna MágoaAugusto dos Anjos
WEterno!Machado de Assis
WEuAugusto dos Anjos
WEu e Outras PoesiasAugusto dos Anjos
WEu nasci além dos maresCasimiro de Abreu
WEu nunca guardei rebanhosAlberto Caeiro
WEu queria ter o tempo e o sossego suficientesAlberto Caeiro
WEu sou a vida; eu não sou a morteQorpo Santo
WEurico, o PresbíteroAlexandre Herculano
WEvoluçãoMachado de Assis
WEx CathedraMachado de Assis
WFabularioCoelho Netto
WFalando ao CoraçãoAuta de Souza
WFalaram-me os homens em humanidadeAlberto Caeiro
WFalas de civilização, e de não dever serAlberto Caeiro
WFalenasMachado de Assis
WFalenasMachado de Assis
WFalenasMachado de Assis
-Família composta. (Coleção literatura para todos; v. 7)Domingos Pellegrini
WFaróisJoão da Cruz e Sousa
WFaróisJoão da Cruz e Sousa
WFarsa de Inês PereiraGil Vicente
WFarsa do Velho da HortaGil Vicente
WFarsa ou Auto de Inês PereiraGil Vicente
WFatalidadeArtur Azevedo
WFaustoJohann Wolfgang von Goethe
WFefaAuta de Souza
WFeira dos anexinsFrancisco Manuel de Melo
WFeitos de Mem de SáPe. José de Anchieta
WFelicidade pelo CasamentoMachado de Assis
WFelizAuta de Souza
WFernando e FernandaMachado de Assis
-Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho Pacheco.Fernando Pessoa
WFilmerH.G. Wells
WFilomena BorgesAluísio Azevedo
WFilomena BorgesAluísio Azevedo
WFilomena BorgesAluísio Azevedo
WFilosofia de um par de botasMachado de Assis
WFio PartidoAuta de Souza
WFlor anônimaMachado de Assis
WFlor de pitangaWilliam Henrique Stutz
WFlor de SangueValentim Magalhães
WFlor do CampoAuta de Souza
WFloresAuta de Souza
WFlores da NoiteLycurgo José Henrique de Paiva
WFlores da NoiteLycurgo José Henrique de Paiva
WFoi Buscar Lã...Afonso Henriques de Lima Barreto
WFoi Don Fagundo un día convidarAfonso Eanes de Coton
WFolha negraCasimiro de Abreu
WFolha rotaMachado de Assis
WFolhas CaídasJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WFolhas CaídasJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WFragmentoCasimiro de Abreu
WFragmentos de meu tempoGeraldo Pereira
WFranciscaMachado de Assis
WFrei SimãoMachado de Assis
WFrei SimãoMachado de Assis
WFremosas, a Deus gradoBernardo de Bonaval
WFritzmacArtur Azevedo
WFulanoMachado de Assis
WGaleria PóstumaMachado de Assis
WGardeniaSalomão Rovedo
WGêneseHermes Fontes
WGentilAuta de Souza
WGirândola de amoresAluísio Azevedo
WGirândola de AmoresAluísio Azevedo
WGoivos e CaméliasMachado de Assis
WGoyazVisconde de Taunay
WGozo os campos sem reparar para elesAlberto Caeiro
WGraded Lessons in English - An Elementary English Grammar Consisting of One Hundred Practical Lessons, Carefully Graded and Adapted to the Class-RoomAlonzo Reed
WGram temp'há, meu amigo, que nom quis DeusDom Dinis
WGrãos de mostardaHumberto de Campos
WGrãos de mostardaHumberto de Campos
WGrave vos é de que vos hei amorDom Dinis
WGuerra junqueiro: Que é a terra?, O verbo cantar e Que é a vida?Júlio Brandão
WGuerras do Alecrim e da ManjeronaAntônio José da Silva
WGuerras do Alecrim e da ManjeronaAntônio José da Silva
WHá poetas que são artistasAlberto Caeiro
WHabilidosoMachado de Assis
WHannaRilvan Batista de Santana
WHebréiaAntônio Frederico de Castro Alves
WHelenaMachado de Assis
WHelenaMachado de Assis
WHelenaMachado de Assis
WHenriqueta RenanMachado de Assis
WHerói à ForçaArtur Azevedo
WHerói à ForçaArtur Azevedo
WHino ao sonoAntônio Frederico de Castro Alves
WHistória comumMachado de Assis
WHistória da Conjuração MineiraJoaquim Norberto de Souza e Silva
WHistória da Literatura BrasileiraJosé Veríssimo Dias de Matos
WHistória da Literatura Brasileira: Fatores da Literatura BrasileiraSílvio Romero
-História da literatura portuguesa (recapitulação): Idade médiaTheóphilo Braga
WHistória da literatura portuguesa: teatro clássico no século XVI e XVIITheóphilo Braga
WHistória da Província de Santa CruzPero de Magalhães Gândavo
WHistória da Província de Santa Cruz, A que Vulgarmente Chamamos BrasilPero de Magalhães Gândavo
WHistória de Quinze DiasMachado de Assis
WHistória de Quinze DiasMachado de Assis
WHistória de um crimeAntônio Frederico de Castro Alves
WHistória de um DominóArtur Azevedo
WHistória de um SonetoArtur Azevedo
WHistória de uma lágrimaMachado de Assis
WHistória do compadre rico e do compadre pobreAdolfo Coelho
WHistória do Futuro, Vol. IPe. Antônio Vieira
WHistória do Futuro, Vol. IIPe. Antônio Vieira
WHistória do teatro português: teatro modernoTheóphilo Braga
WHistória do teatro português: teatro nacional no século VITheóphilo Braga
WHistória VulgarArtur Azevedo
WHistórias da Meia-NoiteMachado de Assis
WHistórias e SonhosAfonso Henriques de Lima Barreto
WHistórias e SonhosAfonso Henriques de Lima Barreto
WHistórias e Tradições da Província de Minas GeraisBernardo Guimarães
WHistórias sem DataMachado de Assis
WHistórias sem DataMachado de Assis
WHojeAuta de Souza
WHoje Avental, amanhã LuvaMachado de Assis
WHoje de manhã saí muito cedoAlberto Caeiro
WHoje sou um; e amanhã outroQorpo Santo
WHontem pos-se a solBernardim Ribeiro
WHora de PazAuta de Souza
WHoras tristesCasimiro de Abreu
WHóspedePardal Mallet
WHospital das letrasFrancisco Manoel de Melo
WIaiá GarciaMachado de Assis
WIaiá GarciaMachado de Assis
WIdéias do CanárioMachado de Assis
WIdéias do CanárioMachado de Assis
WIdentidadeMachado de Assis
WIdentidades, poderes e saberes em um programa popular da televisão brasileira: uma abordagem discursivaCarlos Renato Lopes
WIlha. Retratos encontrados num álbum esquecido...Salomão Rovedo
WIluminurasArthur Rimbaud
WIlusãoCasimiro de Abreu
WImmensis orbitus anguisAntônio Frederico de Castro Alves
WIn ExtremisArtur Azevedo
-In London And Moscow: South Of France The Memoirs Of Jacques Casanova De Seingalt 1725-1798Jacques Casanova de Seingalt
WIncultas produções da mocidadeManuel Maria de Barbosa du Bocage
WInéditos e esparsosJúlio Dinis
WInfânciaCasimiro de Abreu
WIngenuidadeArtur Azevedo
WIngleses na CostaFrança Júnior
WIngleses na CostaFrança Júnior
WInocênciaVisconde de Taunay
WInocênciaVisconde de Taunay
WInocênciaVisconde de Taunay
WInocênciaVisconde de Taunay
WInspirações da TardeBernardo Guimarães
WInspirações da TardeBernardo Guimarães
WInspirações do claustroLuís José Junqueira Freire
WIracemaJosé de Alencar
WIracemaJosé de Alencar
WIronia e piedadeOlavo Bilac
WJesuítasAntônio Frederico de Castro Alves
WJesus! Maria!Auta de Souza
WJoão FernandesMachado de Assis
WJoão SilvaArtur Azevedo
WJogo do BichoMachado de Assis
WJuca-PiramaAntônio Gonçalves Dias
WJuca-PiramaAntônio Gonçalves Dias
WJuca-PiramaAntônio Gonçalves Dias
WJuramentoCasimiro de Abreu
WJuritiCasimiro de Abreu
WLágrimasAuta de Souza
WLágrimas de XerxesMachado de Assis
WLaranja-da-ChinaAlcântara Machado
WLast poemAlberto Caeiro
WLembrançaCasimiro de Abreu
WLendas do SulJoão Simões Lopes Neto
WLendas do SulJoão Simões Lopes Neto
-Lendas e Narrativas (Tomo I)Alexandre Herculano
-Léo, o pardo. (Coleção literatura para todos; v. 6)Rinaldo Santos Teixeira
WLeonce e LenaGeorge Büchner
WLeonor de MendonçaAntônio Gonçalves Dias
WLeonor de MendonçaAntônio Gonçalves Dias
WLer também é uma paixãoArmando Nogueira
WLeram-me hoje S. Francisco de AssisAlberto Caeiro
WLetra vencidaMachado de Assis
WLetras livres: disseminando cultura!Pedro Anízio Gomes
WLevantou-s'a velidaDom Dinis
WLeve, leve, muito leveAlberto Caeiro
WLi hoje quase duas páginasAlberto Caeiro
WLição de BotânicaMachado de Assis
WLinha Reta e Linha CurvaMachado de Assis
WLinha Reta e Linha CurvaMachado de Assis
WLira dos Vinte AnosManuel Antônio Álvares de Azevedo
WLira dos Vinte AnosAlvarez Azevedo
WLiteratura BrasileiraMinistério das Relações Exteriores
WLiteratura para todos: conversa com educadoresLigia Cademartori
WLivro das donas e donzelasJúlia Lopes de Almeida
WLivro de Isaac de NíniveIsaac de Nínive
WLivro de MágoasFlorbela Espanca
WLivro de Sóror SaudadeFlorbela Espanca
WLivro do DesassossegoFernando Pessoa
WLivro póstumoJosé Ezequiel Freire
WLivros das Donas e DonzelasJúlia Lopes de Almeida
WLivrovivo 2000 - 2002Ricardo de Lima Barreto
WLoliAuta de Souza
WLonge dos OlhosMachado de Assis
WLoucura divinaAntônio Frederico de Castro Alves
-Lourenço (crônica Pernambucana)Franklin Távora
WLucasAntônio Frederico de Castro Alves
WLucíolaJosé de Alencar
WLucíolaJosé de Alencar
WLucréciasBruno Seabra
WLuís SoaresMachado de Assis
WLuís SoaresMachado de Assis
WLuxo e VaidadeJoaquim Manuel de Macedo
WLuxo e VaidadeJoaquim Manuel de Macedo
WLuz e SombraAuta de Souza
WLuzia-HomemDomingos Olímpio Braga Cavalcanti
WLuzia-HomemDomingos Olímpio Braga Cavalcanti
WLuzia-HomemDomingos Olímpio Braga Cavalcanti
WLydiaAuta de Souza
WMa madre velidaDom Dinis
WMacárioManuel Antônio Álvares de Azevedo
WMacárioManuel Antônio Álvares de Azevedo
WMacárioAlvarez Azevedo
-Madalena. (Coleção literatura para todos; v.1)Cristiane Dantas
WMadresilvasBrasilio Machado
WMadridM. Pinheiro Chagas
WMãeJosé de Alencar
WMãe penitenteAntônio Frederico de Castro Alves
WMaîtres de plaisir [construtores de imagens]Jeferson Francisco Selbach
WMal por Mal...Artur Azevedo
WMana MariaAlcântara Machado
WManel CapineiroAfonso Henriques de Lima Barreto
WManoCoelho Neto
WManuscrito de um SacristãoMachado de Assis
WMarcha FúnebreMachado de Assis
WMarcha FúnebreMachado de Assis
WMargináliaAfonso Henriques de Lima Barreto
WMargináliaAfonso Henriques de Lima Barreto
WMariaAntônio Frederico de Castro Alves
WMaria CoraMachado de Assis
WMaria DusáLindolfo Rocha
WMaria DusáLindolfo Rocha
WMaria MadalenaRilvan Batista de Santana
WMaria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WMaria Rosa Mística Excelências, Poderes e Maravilha do seu RosárioPe. Antônio Vieira
WMarianaMachado de Assis
WMarianaMachado de Assis
WMarília de DirceuTomáz Antônio Gonzaga
WMarília de DirceuTomáz Antônio Gonzaga
WMarília de DirceuTomáz Antônio Gonzaga
WMari'Mateu, ir-me quer'eu d'aquénAfonso Eanes de Coton
WMasterpieces of american wit and humorThomas L. Masson
WMaterAuta de Souza
WMateus e MateusaQorpo Santo
WMattos, Malta ou Matta?Aluísio Azevedo
WMáximas, Pensamentos e ReflexõesMarquês de Maricá
WMédico é RemédioMachado de Assis
WMédico é remédioMachado de Assis
WMeestre Nicolás, a meu cuidarAfonso Eanes de Coton
WMeia hora de cinismoFrança Júnior
WMeia hora de cinismoFrança Júnior
WMelSalomão Rovedo
WMelancoliaAuta de Souza
WMemorial de AiresMachado de Assis
WMemorial de AiresMachado de Assis
WMemorial de AiresMachado de Assis
WMemorial de um passageiro de bondeAmadeu Amaral
WMemorial de um Passageiro de BondeAmadeu Amaral
WMemórias da Rua do OuvidorJoaquim Manuel de Macedo
WMemórias de um Sargento de MilíciasManuel Antônio de Almeida
WMemórias de um Sargento de MilíciasManuel Antônio de Almeida
WMemórias de um Sargento de MilíciasManuel Antônio de Almeida
WMemórias e Cotidiano do Rio de Janeiro no Tempo do Rei: trechos selecionados das cartas de Luís Joaquim dos Santos MarrocosLuís Joaquim dos Santos Marrocos
WMemórias Póstumas de Brás CubasMachado de Assis
WMemórias Póstumas de Brás CubasMachado de Assis
WMemórias Póstumas de Brás CubasMachado de Assis
WMenina e MoçaBernardim Ribeiro
WMensagemFernando Pessoa
WMesura sería, senhorDom Dinis
WMetafísica das RosasMachado de Assis
WMeto-me para dentro, e fecho a janelaAlberto Caeiro
WMeu amig', u eu sejoDom Dinis
WMeu amigo vem hoj'aquiDom Dinis
WMeu PaiAuta de Souza
WMeus oito anosCasimiro de Abreu
WMicrômegasVoltaire
WMigalhas de história portuguesaM. Pinheiro Chagas
WMilagre do NatalAfonso Henriques de Lima Barreto
WMilocaMachado de Assis
WMimo de AnosAuta de Souza
WMinh’Alma e o VersoAuta de Souza
WMinha formaçãoJoaquim Nabuco
WMinha formaçãoJoaquim Nabuco
WMinha formaçãoJoaquim Nabuco
WMinha mãeCasimiro de Abreu
WMinh'alma é tristeCasimiro de Abreu
WMiss DollarMachado de Assis
WMiss DollarMachado de Assis
WMiss KateCosme Velho
WMissa do GaloMachado de Assis
WMissalJoão da Cruz e Sousa
WMissalJoão da Cruz e Sousa
WMistérioAuta de Souza
WMísticoAuta de Souza
WMocidadeCasimiro de Abreu
WMocidade e MorteAlexandre Herculano
WMocidade e morteAntônio Frederico de Castro Alves
WMocidade mortaLuis Gonzaga Duque Estrada
WMomento literárioJoão do Rio
WMorenaAuta de Souza
WMoreninhaCasimiro de Abreu
WMortaAuta de Souza
WMorta que MataArtur Azevedo
WMortalhasEmílio de Menezes
WMotta Coqueiro ou A pena de morteJosé do Patrocínio
WMudo e quedoAntônio Frederico de Castro Alves
WMuitos anos depoisMachado de Assis
WMulheres: história e direitosJeferson Francisco Selbach
WMunúsciulo MétricoCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WMurmúrios da tardeAntônio Frederico de Castro Alves
WNa Academia Brasileira de LetrasMachado de Assis
WNa ArcaMachado de Assis
WNa CapelinhaAuta de Souza
WNa estradaCasimiro de Abreu
WNa ExposiçãoArtur Azevedo
WNa fonteAntônio Frederico de Castro Alves
WNa HortaArtur Azevedo
WNa margemAntônio Frederico de Castro Alves
WNa primeira páginaAuta de Souza
WNa redeCasimiro de Abreu
WNão basta abrir a janelaAlberto Caeiro
WNão Consultes MédicoMachado de Assis
WNão consultes MédicoMachado de Assis
WNão é mel para a boca do asnoMachado de Assis
WNão me importo com as rimasAlberto Caeiro
WNão posso contar meus malesFrei Caneca
WNão sei o que é conhecer-meAlberto Caeiro
WNão tenho pressaAlberto Caeiro
WNão tenho pressa: não a têm o sol e a luaAlberto Caeiro
WNatalAuta de Souza
WNavio que partes para longeAlberto Caeiro
WNem sempre sou igual no que digo e escrevoAlberto Caeiro
WNem uma nem outraMachado de Assis
WNever moreAuta de Souza
WNo álbum de DoloresAuta de Souza
WNo álbum de EugêniaAuta de Souza
WNo álbum de J. C. M.Casimiro de Abreu
WNo álbum do artistaAntônio Frederico de Castro Alves
WNo barcoAntônio Frederico de Castro Alves
WNo dia brancamente nublado entristeçoAlberto Caeiro
WNo entardecer dos dias de Verão, às vezesAlberto Caeiro
WNo jardimCasimiro de Abreu
WNo Jardim das OliveirasAuta de Souza
WNo larCasimiro de Abreu
WNo leitoCasimiro de Abreu
WNo meu prato que mistura de Natureza!Alberto Caeiro
WNo monteAntônio Frederico de Castro Alves
WNo País dos IanquesAdolfo Caminha
WNo país dos ianquesAdolfo Caminha
WNo túmulo dum meninoCasimiro de Abreu
WNoemiAuta de Souza
WNoite cruelAuta de Souza
WNoite de AlmiranteMachado de Assis
WNoite de São JoãoAlberto Caeiro
WNoite na TavernaManuel Antônio Álvares de Azevedo
WNoite na TavernaManuel Antônio Álvares de Azevedo
WNoite na TavernaManuel Antônio Álvares de Azevedo
WNoites amadasAuta de Souza
WNoivadoCasimiro de Abreu
WNom me podedes vós, senhorDom Dinis
WNon chegou, madre, o meu amigoDom Dinis
WNos camposAntônio Frederico de Castro Alves
WNotas do dia: commemorandoAfonso Arinos
WNotas SemanaisMachado de Assis
WNotas SemanaisMachado de Assis
WNova Viagem à LuaArtur Azevedo
WNova Viagem à LuaArtur Azevedo
WNovas relíquiasMachado de Assis
WNovela e ContoAmadeu Amaral
WNovos CantosAntônio Gonçalves Dias
WNum dia excessivamente nítidoAlberto Caeiro
WNum lequeAuta de Souza
WNum meio-dia de fim de primaveraAlberto Caeiro
WNuma e a NinfaAfonso Henriques de Lima Barreto
WNuma e a NinfaAfonso Henriques de Lima Barreto
WNunca busquei viver a minha vidaAlberto Caeiro
WNunca Deus fez tal coita qual eu heiDom Dinis
WNunca maisAuta de Souza
WNunca seiAlberto Caeiro
WNunca vos ousei a dizerDom Dinis
WO 15 e o 17Artur Azevedo
WO AbolicionismoJoaquim Nabuco
WO adeus de TeresaAntônio Frederico de Castro Alves
WO Alcaide de SantarémAlexandre Herculano
WO Alforge da Boa RazãoBruno Seabra
WO AlienistaMachado de Assis
WO AlienistaMachado de Assis
WO AlienistaMachado de Assis
WO almadaMachado de Assis
WO amor é uma companhiaAlberto Caeiro
WO Anel de PolícratesMachado de Assis
WO Anjo CaídoJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WO anjo das donzelasMachado de Assis
WO anjo RafaelMachado de Assis
WO Arco de Sant'anaJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WO Asa-negraArtur Azevedo
WO astrólogoMachado de Assis
WO AteneuRaul Pompéia
WO AteneuRaul Pompéia
WO AteneuRaul Pompéia
WO BadejoArtur Azevedo
WO BAILE DO JUDEUInglês de Souza
WO baile na florAntônio Frederico de Castro Alves
WO baile!Casimiro de Abreu
WO balanceio de Lauro MaiaMiguel Ângelo de Azevedo (Nirez)
WO bandolim da desgraçaAntônio Frederico de Castro Alves
WO Banqueiro AnarquistaFernando Pessoa
WO Barão de PituaçuArtur Azevedo
WO Barão de PituaçuArtur Azevedo
WO Beija-FlorAuta de Souza
WO Bispo NegroAlexandre Herculano
WO BoboAlexandre Herculano
WO Bote de rapéMachado de Assis
WO Brasil anedóticoHumberto de Campos
WO CabeleiraFranklin Távora
WO CabeleiraFranklin Távora
WO CabeleiraFranklin Távora
WO Caçador de EsmeraldasOlavo Bilac
WO Caçador de EsmeraldasOlavo Bilac
WO Caçador DomésticoAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Califa da Rua do SabãoArtur Azevedo
WO Califa da Rua do SabãoArtur Azevedo
WO Califa da Rua do SabãoArtur Azevedo
WO califa de platinaMachado de Assis
WO caminho da portaMachado de Assis
WO caminho de DamascoMachado de Assis
WO Cancioneiro Português da VaticanaTeophilo Braga
WO cancioneiro portuguez da VaticanaTeophilo Braga
WO capitão MendonçaMachado de Assis
WO carro 13Machado de Assis
WO caso BarretoMachado de Assis
WO caso da ViúvaMachado de Assis
WO caso do RomualdoMachado de Assis
WO caso Traps: Presságio FunestoRolando Júnior
WO Castelo da FariaAlexandre Herculano
WO Cemitério dos VivosAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Cemitério dos VivosAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Cemitério dos VivosAfonso Henriques de Lima Barreto
WO ChapéuArtur Azevedo
WO ciúmeManuel Maria de Barbosa du Bocage
WO Conde d'AbranhosJosé Maria Eça de Queirós
WO Cônego ou Metafísica do EstiloMachado de Assis
WO Cônego ou Metafísica do EstiloMachado de Assis
WO contratoMachado de Assis
WO coraçãoAntônio Frederico de Castro Alves
WO Coração e o BeijoAuta de Souza
WO corpo feminino em debateMaria Izilda Santos de Matos
WO CortiçoAluísio Azevedo
WO CortiçoAluísio Azevedo
WO CortiçoAluísio Azevedo
WO CorujaAluísio Azevedo
WO crepúsculo sertanejoAntônio Frederico de Castro Alves
WO Crime do Padre AmaroJosé Maria Eça de Queirós
WO Crime do Padre AmaroJosé Maria Eça de Queirós
WO CucoArtur Azevedo
WO defeito de famíliaFrança Júnior
WO defeito de famíliaFrança Júnior
WO DefuntoThomaz Lopes
WO Demônio FamiliarJosé de Alencar
WO destinadoMachado de Assis
WO Devanear do CépticoBernardo Guimarães
WO dialeto caipiraAmadeu Amaral
WO DicionárioMachado de Assis
WO DiletanteArtur Azevedo
WO DiplomáticoMachado de Assis
WO DiplomáticoMachado de Assis
WO DoteArtur Azevedo
WO DuploCoelho Neto
WO DuploCoelho Neto
WO Elixir da Longa VidaHonoré de Balzac
WO Elixir do PajéBernardo Guimarães
WO Elixir do PajéBernardo Guimarães
WO Elogio da Mentira e outras históriasLycio de Faria
WO EmpréstimoMachado de Assis
WO EnfermeiroMachado de Assis
WO EnfermeiroMachado de Assis
WO Ermitão de MuquémBernardo Guimarães
WO Ermitão do MuquémBernardo Guimarães
WO EscravocrataArtur Azevedo
WO EscravocrataArtur Azevedo
WO escrivão CoimbraMachado de Assis
WO EspelhoMachado de Assis
WO espelho reflecte certoAlberto Caeiro
WO EspíritoArtur Azevedo
WO EsqueletoAluísio Azevedo
WO estilo gótico na literatura: estudo da obra drácula, o vampiro da noite de Bram StokerAna Claudia Brida
WO Eu profundo e os outros Eus.Fernando Pessoa
WO Falso Dom Henrique VAfonso Henriques de Lima Barreto
WO fantasma e a cançãoAntônio Frederico de Castro Alves
WO Filho de GabrielaAfonso Henriques de Lima Barreto
WO GalãArtur Azevedo
WO GaloArtur Azevedo
WO GaratujaJosé de Alencar
WO GarimpeiroBernardo Guimarães
WO GaúchoJosé de Alencar
WO gondoleiro do amorAntônio Frederico de Castro Alves
WO gram viç'e o gram saborDom Dinis
WO GramáticoArtur Azevedo
WO GuaraniJosé de Alencar
WO Guardador de RebanhosFernando Pessoa
WO HomemAluísio Azevedo
WO HomemArtur Azevedo
WO Homem dos Quarenta EscudosVoltaire
WO Homem que Sabia JavanêsAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Homem que Sabia Javanês e Outros ContosAfonso Henriques de Lima Barreto
WO hóspedeAntônio Frederico de Castro Alves
WO Humor e a Ironia em Bernardo de GuimarãesBernardo Guimarães
WO imortalMachado de Assis
WO IngênuoVoltaire
WO JaóArtur Azevedo
WO JapãoAluísio Azevedo
WO Judas em Sábado de AleluiaLuís Carlos Martins Pena
WO Judas em Sábado de AleluiaLuís Carlos Martins Pena
WO juizRilvan Batista de Santana
WO Juiz de Paz da RoçaLuís Carlos Martins Pena
WO Juiz de Paz da RoçaLuís Carlos Martins Pena
WO Juiz de Paz da RoçaLuís Carlos Martins Pena
WO laço de fitaAntônio Frederico de Castro Alves
WO LapsoMachado de Assis
WO LencinhoArtur Azevedo
WO LiberatoArtur Azevedo
WO LiberatoArtur Azevedo
WO Livro da LeiAleister Crowley
WO Livro de Cesario VerdeJosé Joaquim Cesário Verde
WO Livro de Cesario VerdeCesario Verde
WO Livro de Cesário VerdeJosé Joaquim Cesário Verde
WO livro de JóJosé Elói Ottoni
WO Livro de uma SograAluísio Azevedo
WO Livro de uma SograAluísio Azevedo
WO Livro de uma SograAluísio Azevedo
WO livro D'eleFlorbela Espanca
WO Livro DerradeiroJoão da Cruz e Sousa
WO Livro DerradeiroJoão da Cruz e Sousa
WO livro e a AméricaAntônio Frederico de Castro Alves
WO LobisomemRaymundo Magalhães
WO LobisomemRaymundo Magalhães
WO luar através dos altos ramosAlberto Caeiro
WO luar quando bate na relvaAlberto Caeiro
WO macheteMachado de Assis
WO maestro sacode a batutaAlberto Caeiro
WO Major NapoleãoM. Pinheiro Chagas
WO MambembeArtur Azevedo
WO MandarimJosé Maria Eça de Queirós
WO MandarimJosé Maria Eça de Queirós
WO MatutoFranklin Távora
WO melhor remédioMachado de Assis
WO Mercador de VenezaWilliam Shakespeare
WO meu amigo há de mal assazDom Dinis
WO Meu Criado JoãoArtur Azevedo
WO meu olhar azul como o céuAlberto Caeiro
WO meu olhar é nítido como um girassolAlberto Caeiro
WO MissionárioInglês de Souza
WO MissionárioInglês de Sousa
WO Mistério da Estrada de SintraJosé Maria Eça de Queirós
WO mistério das cousas, onde está ele?Alberto Caeiro
WO Moço LoiroJoaquim Manuel de Macedo
WO Monstro e Outros contosHumberto de Campos
WO Monstro e Outros ContosHumberto de Campos
WO Movimento da Independência,Oliveira Lima
WO MulatoAluísio Azevedo
WO MulatoAluísio Azevedo
WO MulatoAluísio Azevedo
WO Mundo como EstáVoltaire
WO nadadorAntônio Frederico de Castro Alves
WO Namorador ou a Noite de São JoãoLuís Carlos Martins Pena
WO Navio NegreiroAntônio Frederico de Castro Alves
WO Navio NegreiroAntônio Frederico de Castro Alves
WO Navio NegreiroAntônio Frederico de Castro Alves
WO NoviçoLuís Carlos Martins Pena
WO NoviçoLuís Carlos Martins Pena
WO NoviçoLuís Carlos Martins Pena
WO Número da SepulturaAfonso Henriques de Lima Barreto
WO OráculoMachado de Assis
WO PaiMachado de Assis
WO País das QuimerasMachado de Assis
WO PalhaçoArtur Azevedo
WO Parnaso Obsequioso e Obras PoéticasCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WO Parocho da aldeiaAlexandre Herculano
WO Passado, passadoMachado de Assis
WO pastor amorosoFernando Pessoa
WO pastor amoroso perdeu o cajadoAlberto Caeiro
WO PauloArtur Azevedo
WO PecadoAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Penúltimo poemaAlberto Caeiro
WO Poeta e a InquisiçãoVisconde de Araguaia
WO Primo BasílioJosé Maria Eça de Queirós
WO Primo BasílioJosé Maria Eça de Queirós
WO Primo BasílioJosé Maria Eça de Queirós
WO Primo da CalifórniaJoaquim Manuel de Macedo
WO Primo da CalifórniaJoaquim Manuel de Macedo
WO Príncipe de NassauPaulo Setúbal
WO Príncipe de NassauPaulo Setúbal
WO Príncipe SapoAdolfo Coelho
WO programaMachado de Assis
WO ProtocoloMachado de Assis
WO quarto dos dragõesBreno Pannia Espósito
WO que é - simpatiaCasimiro de Abreu
WO que é o Casamento?José de Alencar
WO que é o Casamento?José de Alencar
WO que nós vemos das cousas são as cousasAlberto Caeiro
WO que ouviu os meus versosAlberto Caeiro
WO que são as moçasMachado de Assis
WO que são estrelasAuta de Souza
WO que vos nunca cuidei a dizerDom Dinis
WO quê?Casimiro de Abreu
WO quê? Valho mais que uma florAlberto Caeiro
WO Rei dos CaiporasMachado de Assis
WO Relógio de OuroMachado de Assis
WO RetratoArtur Azevedo
WO Rio de Janeiro - Verso e ReversoJosé de Alencar
WO Rio de Janeiro 1877Artur Azevedo
WO Rio de Janeiro em 1877Artur Azevedo
WO Romance do PrataPaulo Setúbal
WO Romance do PrataPaulo Setúbal
WO SáArtur Azevedo
WO SacrifícioFranklin Távora
WO SacrifícioFranklin Távora
WO saineteMachado de Assis
WO segredoAntônio Frederico de Castro Alves
WO Segredo de AugustaMachado de Assis
WO Segredo de AugustaMachado de Assis
WO Segredo do BonzoMachado de Assis
WO SeminaristaBernardo Guimarães
WO seminaristaBernardo Guimarães
WO SertanejoJosé de Alencar
WO sertanejo revisitado pela ficção de Euclides da CunhaJosé Jonas Camelo de França
WO SoldadoAlexandre Herculano
WO soldado JacobJosé Joaquim Medeiros de Albuquerque
WO sonhadorSalomão Rovedo
WO Sonho das EsmeraldasPaulo Setúbal
WO Sonho das EsmeraldasPaulo Setúbal
WO Sonho do ConselheiroArtur Azevedo
WO Subterrâneo do Morro do CasteloAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Subterrâneo do Morro do CasteloAfonso Henriques de Lima Barreto
WO Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeiaAlberto Caeiro
WO TelefoneArtur Azevedo
WO Teles e o TobiasMachado de Assis
WO tipo brasileiroFrança Júnior
WO tipo brasileiroFrança Júnior
WO tonel das dânaidesAntônio Frederico de Castro Alves
WO Touro BrancoVoltaire
WO Touro NegroAluísio Azevedo
WO TribofeArtur Azevedo
WO TribofeArtur Azevedo
WO triste fim de Policarpo QuaresmaAfonso Henriques de Lima Barreto
WO triste fim de Policarpo QuaresmaAfonso Henriques de Lima Barreto
WO TurbilhãoCoelho Neto
WO TurbilhãoCoelho Neto
WO Último dia de um poetaMachado de Assis
WO Último PalpiteArtur Azevedo
WO Único Assassinato de CazuzaAfonso Henriques de Lima Barreto
WO único mistério do Universo é o mais e não o menosAlberto Caeiro
WO Universo não é uma idéia minhaAlberto Caeiro
WO UraguaiJosé Basílio da Gama
WO VaqueanoApolinário José Gomes Porto-Alegre
WO VaqueanoApolinário José Gomes Porto-Alegre
WO Velho da HortaGil Vicente
WO Velho SenadoMachado de Assis
WO vôo do gênioAntônio Frederico de Castro Alves
WO voss'amigo tam de coraçomDom Dinis
WObra completa, 4º ediçãoJosé Joaquim Cesário Verde
WObrasBento de Figueiredo Tenreiro Aranha
WObras completasJosé de Sousa Monteiro
WObras completasFilinto Elísio de Sousa Ramalho
WObras completas de Almeida Garrett: lirica, volume IIJoão Baptista da Silva Leitão
WObras completas de Almeida Garrett: teatro, volume IVJoão Baptista da Silva Leitão
WObras completas, poesia ITeophilo Braga
WObras completas, poesia IITeophilo Braga
WObras completas, poesia IVTeophilo Braga
WObras poéticasManuel Maria de Barbosa du Bocage
-Obras poéticas (nova edição)Manuel Maria de Barbosa du Bocage
WObras Poéticas de Glauceste SatúrnioCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WObras SeletasRui Barbosa
WObrigada!Auta de Souza
WOcidentaisMachado de Assis
WOcidentaisMachado de Assis
WOctogenárioArtur Azevedo
WOde ao dous de julhoAntônio Frederico de Castro Alves
WOlá, guardador de rebanhosAlberto Caeiro
WOlhos AzuisAuta de Souza
WOndaMachado de Assis
WOndas e Outros Poemas EsparsosEuclides da Cunha
WOnde estásAntônio Frederico de Castro Alves
WOntem à tarde um homem das cidadesAlberto Caeiro
WOntem o pregador de verdades deleAlberto Caeiro
WOnze anos depoisMachado de Assis
WOra vej'eu bem, mia senhorDom Dinis
WOração da noiteAuta de Souza
WOraçõesCasimiro de Abreu
WOrai por eleMachado de Assis
WOrraca López vi doente un díaAfonso Eanes de Coton
WOs Brilhantes do BrasileiroCamilo Castelo Branco
WOs BruzundangasAfonso Henriques de Lima Barreto
WOs BruzundangasAfonso Henriques de Lima Barreto
WOs BruzundangasAfonso Henriques de Lima Barreto
WOs canáriosAuta de Souza
WOs Ciúmes de um Pedestre ou o Terrível Capitão do MatoLuís Carlos Martins Pena
WOs CompadresArtur Azevedo
WOs deuses de casacaMachado de Assis
WOs Dez por CentoArtur Azevedo
WOs Dois AmoresJoaquim Manuel de Macedo
WOs Dois AndaresArtur Azevedo
WOs Dois ou o Inglês MaquinistaLuís Carlos Martins Pena
WOs EscravosAntônio Frederico de Castro Alves
WOs esquecidosMayer Garção
WOs EstrangeirosFrancisco de Sá de Miranda
WOs fidalgos da casa mouriscaJúlio Dinis
WOs Filhos do Padre AnselmoAntónio da Costa Couto Sá de Albergaria
WOs Irmãos das AlmasLuís Carlos Martins Pena
WOs Irmãos das AlmasLuís Carlos Martins Pena
WOs Irmãos LemePaulo Setúbal
WOs Irmãos LemePaulo Setúbal
WOs LobisomensManuel José Araújo Porto-Alegre
WOs LusíadasLuís Vaz de Camões
WOs LusíadasLuís Vaz de Camões
WOs MaiasJosé Maria Eça de Queirós
WOs MaiasJosé Maria Eça de Queirós
WOs NoivosArtur Azevedo
WOs NoivosArtur Azevedo
WOs Óculos de Pedro AntãoMachado de Assis
WOs Ouvidos do Conde de Chesterfield e o Capelão GoudmanVoltaire
WOs pastores de Virgílio tocavam avenas e outras cousasAlberto Caeiro
WOs PobresRaul Brandão
WOs quilombosMinistério das Relações Exteriores
WOs retirantesJosé do Patrocínio
WOs romances da semanaJoaquim Manuel de Macedo
WOs SertõesEuclides da Cunha
WOs SertõesEuclides da Cunha
WOs SertõesEuclides da Cunha
WOs Sonhos d'OuroJosé de Alencar
WOs TimbirasAntônio Gonçalves Dias
WOs três tempos do Édipo em Lacan e a terceira margem do rio em RosaEduardo Benzatti do Carmo
WOswaldoAuta de Souza
WOutras PoesiasAugusto dos Anjos
WOutro soneto ao FrançaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WOutro Soneto do Prazer EfêmeroManuel Maria de Barbosa du Bocage
WPaai Rengel e outros dous romeusAfonso Eanes de Coton
WPaga ou Morre!Artur Azevedo
WPágina azulAuta de Souza
WPágina tristeAuta de Souza
WPáginas Críticas e ComemorativasMachado de Assis
WPáginas RecolhidasMachado de Assis
WPáginas RecolhidasMachado de Assis
WPai Contra MãeMachado de Assis
WPaisagens brasileirasVisconde de Taunay
WPalavras a alguémCasimiro de Abreu
WPalavras no marCasimiro de Abreu
WPalavras TristesAuta de Souza
WPan-americanoArtur Azevedo
WPanópliasOlavo Bilac
WPanópliasOlavo Bilac
WPapéis AvulsosMachado de Assis
WPapéis AvulsosMachado de Assis
WPapéis VelhosMachado de Assis
WPara além da curva da estradaAlberto Caeiro
WPara defender a pátriaFrei Caneca
WPara não dizer, que não falei em floresMarco Ramos
WParecer de Concurso LiterárioEmílio de Menezes
WPareceres de Machado de AssisMachado de Assis
WPassa uma borboleta por diante de mimAlberto Caeiro
WPassei toda a noiteAlberto Caeiro
WPassou a diligência pela estrada, e foi-seAlberto Caeiro
WPastor do monte, tão longe de mim com as tuas ovelhasAlberto Caeiro
WPatkullAntônio Gonçalves Dias
WPatriota? Não: só portuguêsAlberto Caeiro
WPaulino e RobertoArtur Azevedo
WPAULOBruno Seabra
WPedro GobáJosé Ezequiel Freire
WPedro GobáJosé Ezequiel Freire
WPegadas urbanas: Novo Hamburgo como palco do flâneurJeferson Francisco Selbach
WPelo passadoAuta de Souza
WPensar em Deus é desobedecer a DeusAlberto Caeiro
WPepitaCasimiro de Abreu
WPequetitaArtur Azevedo
WPerdão!Casimiro de Abreu
WPerfumes e amorCasimiro de Abreu
WPero eu dizer quisesseDom Dinis
WPero que eu mui long' estouDom Dinis
WPeru versus BolíviaEuclides da Cunha
WPeru versus BolíviaEuclides da Cunha
WPeru versus BolíviaEuclides da Cunha
WPesar mi fez meu amigoDom Dinis
WPesquisa sem frescuraJeferson Francisco Selbach
WPétala dobrada para trás da rosaAlberto Caeiro
WPiedade FilialArtur Azevedo
WPílades e OrestesMachado de Assis
WPobre Cardeal!Machado de Assis
WPobre FinocaMachado de Assis
WPobre flor!Auta de Souza
WPobres das flores dos canteiros dos jardins regularesAlberto Caeiro
WPobres Liberais!Artur Azevedo
WPoema da mocidades seguido de Anjo do larM. Pinheiro Chagas
WPoema da VirgemPe. José de Anchieta
WPoema dos Feitos de Mem de SáPe. José de Anchieta
WPoemasSafo
WPoemasAlphonsus de Guimarães
WPoemasCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WPoemasLuís Nicolau Fagundes Varela
WPoemasAlphonsus de Guimarães
WPoemasCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WPoemas da MorteEmílio de Menezes
WPoemas de Álvaro de CamposFernando Pessoa
WPoemas de Álvaro de CamposFernando Pessoa
WPoemas de Álvaro de CamposFernando Pessoa
WPoemas de Fagundes VarelaLuís Nicolau Fagundes Varela
WPoemas de Fernando PessoaFernando Pessoa
WPoemas de Raul de LeoniRaul de Leoni
WPoemas de Ricardo ReisFernando Pessoa
WPoemas de Ricardo ReisFernando Pessoa
WPoemas em InglêsFernando Pessoa
WPoemas EscolhidosCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WPoemas Humorísticos e IrônicosJoão da Cruz e Sousa
WPoemas InconjuntosFernando Pessoa
WPoemas Irônicos, Venenosos e SarcásticosManuel Antônio Álvares de Azevedo
WPoemas Irônicos, Venenosos e SarcásticosAlvarez Azevedo
WPoemas MalditosManuel Antônio Álvares de Azevedo
WPoemas MalditosAlvarez Azevedo
WPoemas SelecionadosFlorbela Espanca
WPoemas TraduzidosFernando Pessoa
-Poesia e amorCasimiro de Abreu
-Poesia LitigiosaAntônio Frederico de Castro Alves
-Poesia Satírica e Versos de CircunstânciaEmílio de Menezes
-PoesiasManuel Maria de Barbosa du Bocage
-PoesiasJúlio Dinis
-PoesiasFrancisca Julia da Silva
-PoesiasLuis Delfino dos Santos
-Poesias ColegiaisAntônio Frederico de Castro Alves
-Poesias ColigidasAntônio Frederico de Castro Alves
-Poesias ColigidasAntônio Frederico de Castro Alves
-Poesias CompletasLaurindo José da Silva Rabelo
-Poesias dispersasMachado de Assis
-Poesias EscolhidasJosé Cândido de Lacerda Coutinho
-Poesias InéditasFernando Pessoa
-Poesias ManuscritasCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WPoetas devem jogar poemas no lixoNelson Lima
WPois não é?!Casimiro de Abreu
WPois que vos Deus, amigo, quer guisarDom Dinis
WPolêmicas e reflexõesMachado de Assis
WPombos mensageirosAuta de Souza
WPonto de VistaMachado de Assis
WPonto de VistaMachado de Assis
WPorca elegiaSalomão Rovedo
WPossível e ImpossívelMachado de Assis
WPouco a pouco o campo se alarga e se douraAlberto Caeiro
WPouco me importaAlberto Caeiro
WPoverinaArtur Azevedo
WPrimas de SapucaiaMachado de Assis
WPrimaverasCasimiro de Abreu
WPrimeiras Trovas BurlescasLuiz Gonzaga Pinto da Gama
WPrimeiro FaustoFernando Pessoa
WPrimeiro prenúncio de trovoada de depois de amanhãAlberto Caeiro
WPrimeiros CantosAntônio Gonçalves Dias
WPrimeiros CantosAntônio Gonçalves Dias
WProduções Satíricas e Bocageanas de Bernardo de GuimarãesBernardo Guimarães
WProençaes soen mui ben trobarDom Dinis
WProfissão de féOlavo Bilac
WPrólogos InteressantíssimosVários Autores
WProsa de CircunstânciaEmílio de Menezes
WProsas BárbarasJosé Maria Eça de Queirós
WProsopopéiaBento Teixeira
WProsopopéiaBento Teixeira
WProsopopéiaBento Teixeira
WProsopopéiaBento Teixeira
WProsopopéiaBento Teixeira
WPuelinaArtur Azevedo
WQual dos doisMachado de Assis
WQuando a erva crescer em cima da minha sepulturaAlberto Caeiro
WQuando está frio no tempo do frioAlberto Caeiro
WQuando eu morrerAuta de Souza
WQuando eu não te tinhaAlberto Caeiro
WQuando tornar a vir a PrimaveraAlberto Caeiro
WQuando tu chorasCasimiro de Abreu
WQuando vier a primaveraAlberto Caeiro
WQuando?!...Casimiro de Abreu
WQuarta parte em Lisboa na Oficina de Miguel Deslandes, com todas as licenças e privilégio realPe. Antônio Vieira
WQuarta parte, licenças e privilégio realPe. Antônio Vieira
WQuase Ela deu o"sim", mas...Afonso Henriques de Lima Barreto
WQuase ministroMachado de Assis
WQuatro quartetos da amada cidade de São LuisSalomão Rovedo
WQue estranho que m'é, senhorDom Dinis
WQue soidade de mia senhor heiDom Dinis
WQueixumesCasimiro de Abreu
WQuem Boa Cama Faz...Machado de Assis
WQuem Casa, Quer CasaLuís Carlos Martins Pena
WQuem Casa, Quer CasaLuís Carlos Martins Pena
WQuem Casa, Quer CasaLuís Carlos Martins Pena
WQuem conta em conto...Machado de Assis
WQuem ele era?Artur Azevedo
WQuem me dera que a minha vida fosse um carro de boisAlberto Caeiro
WQuem me dera que eu fosse o pó da estradaAlberto Caeiro
WQuem não quer ser lobo...Machado de Assis
WQuero vos eu, mha irmana, rogarBernardo de Bonaval
WQuestão de vaidadeMachado de Assis
WQuincas BorbaMachado de Assis
WQuincas BorbaMachado de Assis
WQuincas BorbaMachado de Assis
WQuinhentos ContosMachado de Assis
WQuix ben, amigos, e quer'e querreiDom Dinis
WRecanto aprazível: poesias 2008Valdecir de Oliveira Anselmo
WRecendência - poesiasValdecir de Oliveira Anselmo
WRecordações do Escrivão Isaías CaminhaAfonso Henriques de Lima Barreto
WRecuerdoAuta de Souza
WRedondilhasLuís Vaz de Camões
WRegina CoeliAuta de Souza
WRegina MartyrumAuta de Souza
WRelação do Piloto AnônimoAnônimo
WRelação do Piloto AnônimoAnônimo
WReliquiaeFlorbela Espanca
WRelíquias da Casa VelhaMachado de Assis
WRelíquias da Casa VelhaMachado de Assis
WRelíquias da Casa VelhaMachado de Assis
WReminiscênciasVisconde de Taunay
WRemissão de PecadosJoaquim Manuel de Macedo
WRenascimentoAuta de Souza
WRenatoAuta de Souza
WRessureiçãoMachado de Assis
WRimasAuta de Souza
WRimo quando calhaAlberto Caeiro
WRitmos e idéiasLuís Murat
WRogério Duprat: sonoridades multiplasRegiane Gaúna
WRomance de uma VelhaJoaquim Manuel de Macedo
WRomances tocantinenses: uma abordagem críticaFlávio Alves da Silva
WRosa murchaCasimiro de Abreu
WRóseo meninoAuta de Souza
WRozaura, a enjeitadaBernardo Guimarães
WRuy de LeãoMachado de Assis
WRuy: o escudeiroLuís da Silva Mousinho de Albuquerque
WSabinaArtur Azevedo
WSalesMachado de Assis
WSancta Virgo Virginum: PreceAuta de Souza
WSangue de africanoAntônio Frederico de Castro Alves
WSão CristóvãoJosé Maria Eça de Queirós
WSarças de FogoOlavo Bilac
WSarças de FogoOlavo Bilac
WSatíricos portuguesesJoão Ribeiro
WSaudadeAuta de Souza
WSaudadesCasimiro de Abreu
WSchopenhauerThomas Mann
WSe às vezes digo que as flores sorriemAlberto Caeiro
WSe depois de eu morrerAlberto Caeiro
WSe eu morrer novoAlberto Caeiro
WSe eu podess'ora meu coraçomDom Dinis
WSe eu pudesse trincar a terra todaAlberto Caeiro
WSe gradoedes, amigoAfonso Eanes de Coton
WSe o homem fosse, como deveria serAlberto Caeiro
WSe quiserem que eu tenha um misticismoAlberto Caeiro
WSe veess'o meu amigoBernardo de Bonaval
WSegredosCasimiro de Abreu
WSegundos Cantos e Sextilhas de Frei AntãoAntônio Gonçalves Dias
WSeja o que for que esteja no centro do MundoAlberto Caeiro
WSeleção de Obras PoéticasGregório de Matos
WSeleção de Obras PoéticasGregório de Matos
WSeleção de Obras Poéticas IIGregório de Matos
WSempre que penso uma coisa, traio-aAlberto Caeiro
WSempre sonhos!...Casimiro de Abreu
WSempre vos eu doutra rem mais ameiAfonso Sanches
WSenhor fremosa e de mui louçãoDom Dinis
WSenhor fremosa, pois me vej'aquíAfonso Eanes de Coton
WSenhor fremosa, pois no coraçomDom Dinis
WSenhor fremosa, por qual vos Deus fezDom Dinis
WSenhor, hoj'houvesse eu vagarDom Dinis
WSenhor, nom vos pês se me guisar DeusDom Dinis
WSenhor, pois me nom queredesDom Dinis
WSenhor, que de grad'hoj'eu querríaDom Dinis
WSenhoraJosé de Alencar
WSenhoraJosé de Alencar
WSenhora em cordelIsabel Lima
WSentimentalSalomão Rovedo
WSentimental demaisSalomão Rovedo
WSerenatas e sarausAlexandre José de Melo Morais Filho
-Sermão da Dominga XIX depois do Pentecoste (1639)Pe. Antônio Vieira
WSermão da Glória de Maria, Mãe de DeusPe. Antônio Vieira
-Sermão da Primeira Dominga do Advento (1650)Pe. Antônio Vieira
-Sermão da Primeira Dominga do Advento (1650)Pe. Antônio Vieira
-Sermão da Primeira Dominga do Advento (1655)Pe. Antônio Vieira
WSermão da Primeira Oitava de PáscoaPe. Antônio Vieira
-Sermão da Primeira Sexta-Feira da Quaresma (1644)Pe. Antônio Vieira
-Sermão da Primeira Sexta-Feira da Quaresma (1651)Pe. Antônio Vieira
WSermão da Quinta Dominga da QuaresmaPe. Antônio Vieira
WSermão da Quinta Dominga da QuaresmaPe. Antônio Vieira
-Sermão da Segunda Dominga da Quaresma (1651)Pe. Antônio Vieira
WSermão da SexagésimaPe. Antônio Vieira
WSermão das Cadeias de S. Pedro em Roma pregado na Igreja de S. Pedro.Pe. Antônio Vieira
-Sermão de Dia de Ramos (1656)Pe. Antônio Vieira
-Sermão de Nossa Senhora do Ó (1640)Pe. Antônio Vieira
WSermão de S. RoquePe. Antônio Vieira
-Sermão de Santa Catarina (1663)Pe. Antônio Vieira
WSermão de Santa Catarina Virgem e MártirPe. Antônio Vieira
WSermão de Santa Catarina Virgem e MártirPe. Antônio Vieira
WSermão de Santa TeresaPe. Antônio Vieira
WSermão de Santa Teresa e do Santíssimo SacramentoPe. Antônio Vieira
WSermão de Santo AntônioPe. Antônio Vieira
WSermão de Santo AntônioPe. Antônio Vieira
WSermão de São PedroPe. Antônio Vieira
WSermão de São PedroPe. Antônio Vieira
WSermão de Todos os SantosPe. Antônio Vieira
-Sermão do Bom Ladrão (1655)Pe. Antônio Vieira
WSermão do Espírito SantoPe. Antônio Vieira
WSermão do MandatoPe. Antônio Vieira
WSermão do MandatoPe. Antônio Vieira
-Sermão do Mandato (1643)Pe. Antônio Vieira
-Sermão do Quarto Sábado da Quaresma (1640)Pe. Antônio Vieira
WSermão do Segundo MandatoPe. Antônio Vieira
WSermão dos Bons AnosPe. Antônio Vieira
WSermão dos Bons AnosPe. Antônio Vieira
WSermão Histórico e Panegírico nos Anos da Rainha D. Maria Francisca de SabóiaPe. Antônio Vieira
WSermão Histórico Panegírico nos Anos da Rainha D. Maria Francisca de SabóiaPe. Antônio Vieira
WSermão I - Maria, Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão II - Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão II - Maria, Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão III - Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão III - Maria, Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão IX - Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão nas exéquias de D. Maria de AtaídePe. Antônio Vieira
WSermão Nossa Senhora do Rosário com o Santíssimo SacramentoPe. Antônio Vieira
WSermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as da HolandaPe. Antônio Vieira
WSermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal Contra as de HolandaPe. Antônio Vieira
WSermão Segundo do MandatoPe. Antônio Vieira
WSermão VI - Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão VIII - Com o Santíssimo Sacramento Exposto Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão X - Maria Rosa MísticaPe. Antônio Vieira
WSermão XI Com o Santíssimo Sacramento ExpostoPe. Antônio Vieira
-Sermão XII (1639)Pe. Antônio Vieira
WSermão XIIIPe. Antônio Vieira
-Sermão XIV (1633)Pe. Antônio Vieira
WSerões da provínciaJúlio Dinis
WSete de setembroCasimiro de Abreu
WSilva: quadros e livros um artista caipiraRomildo Sant'Anna
WSilvestreMachado de Assis
WSim, talvez tenha razãoAlberto Caeiro
WSim: existo dentro do meu corpoAlberto Caeiro
WSímbolosEmílio de Menezes
WSimplesAuta de Souza
WSinais de vida no planeta MinasFernando Gabeira
WSingular OcorrênciaMachado de Assis
WSingularidades de uma Rapariga LouraJosé Maria Eça de Queirós
WSingularidades de uma Rapariga LouraJosé Maria Eça de Queirós
WMachado de Assis
WAntónio Nobre
WSó a natureza é divinaAlberto Caeiro
WSoledadeAuta de Souza
-Soneto (des)pejadoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto analManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto anticlericalManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto ao Árcade FrançaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto ao Árcade LerenoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto ao leitãoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto arcádicoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da amada gabadaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da beata espertaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da cagadaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da cópula caninaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da cópula esculpidaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da donzela ansiosaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da escultura escandalosaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da mocetona pudibundaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da porra burraManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da puta assombrosaManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto da puta novataManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto das glórias carnaisManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do coito interrompidoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do corno chorosoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do corno interesseiroManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do diálogo conjugalManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do gozador coçadorManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do gozo vitoriosoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do juramentoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do lascivo pezinhoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do membro monstruosoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do mouro desmoralizadoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do padre patifeManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do pau decifradoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do prazer efêmeroManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do prazer maiorManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do pregador pecadorManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto do velho escandalosoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto dramáticoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto maçônicoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto matinalManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSoneto NapoleônicoManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSonetosLuís Vaz de Camões
WSonetos e Outros PoemasManuel Maria de Barbosa du Bocage
WSonetos InéditosCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WSonhandoCasimiro de Abreu
WSonhos de virgemCasimiro de Abreu
WSonja SonrisalSalomão Rovedo
WSonriendoC. Wagner
WSou um guardador de rebanhosAlberto Caeiro
WSova bem MerecidaArtur Azevedo
WStefan Zweig: pensamentos e perfisSalomão Rovedo
WSuje-Se, Gordo!Machado de Assis
WSuje-Se, Gordo!Machado de Assis
WSúplicaAuta de Souza
WSuspiros Poéticos e SaudadesDomingos Gonçalves de Magalhães
WSylvioAuta de Souza
WTant'é Melión pecadorDom Dinis
WTardeOlavo Bilac
WTardeOlavo Bilac
WTentaçãoAdolfo Caminha
WTentaçãoAdolfo Caminha
WTeoria do MedalhãoMachado de Assis
WTerpsícoreMachado de Assis
WTeus anosAuta de Souza
WTextos críticosMachado de Assis
WTilJosé de Alencar
WTipos BurlescosBruno Seabra
WTipos da atualidadeFrança Júnior
WTipos da atualidadeFrança Júnior
WTiranaAntônio Frederico de Castro Alves
WTiverton TalesAlice Brown
WTo be or not to beMachado de Assis
WToc, toc, toc, toc...Artur Azevedo
WTodas as opiniões que há sobre a naturezaAlberto Caeiro
WTodas as teorias, todos os poemasAlberto Caeiro
WTodos os dias agora acordo com alegria e penaAlberto Caeiro
WTorrentesTeophilo Braga
WTrança louraAuta de Souza
WTratado da Terra do BrasilPero de Magalhães Gândavo
WTratado da Terra do BrasilPero de Magalhães Gândavo
WTratado da Terra do Brasil: História da Província Santa Cruz a que Vulgarmente Chamamos BrasilPero de Magalhães Gândavo
WTratado descritivo do Brasil em 1587Gabriel Soares de Sousa
WTrês cantosCasimiro de Abreu
WTrês conseqüênciasMachado de Assis
WTrês Gênios de SecretáriaAfonso Henriques de Lima Barreto
WTrês tesouros perdidosMachado de Assis
WTrina e umaMachado de Assis
WTrio em Lá MenorMachado de Assis
WTrio em Lá MenorMachado de Assis
WTriunfo da MorteFrancesco Petrarca
WTroca de datasMachado de Assis
WTropas e boiadasHugo de Carvalho Ramos
WTu, místico, vês uma significação em todas as cousasAlberto Caeiro
WTu, só tu, puro amorMachado de Assis
-Tubarão com a faca nas costas. (Coleção literatura para todos; v.3)Cezar Dias
WTudo passaAuta de Souza
WTudo se muda: o génio unicamenteAbade de Jazente
WTypes of Children's LiteratureWalter Barnes
WUbirajaraJosé de Alencar
WUbirajaraJosé de Alencar
WÚltima estrela a desaparecer antes do diaAlberto Caeiro
WÚltima folhaCasimiro de Abreu
WÚltima receitaMachado de Assis
WÚltimas RimasEmílio de Menezes
WÚltimo abraçoAntônio Frederico de Castro Alves
WÚltimo CapítuloMachado de Assis
WÚltimos SonetosJoão da Cruz e Sousa
WÚltimos SonetosJoão da Cruz e Sousa
WÚltimos SonetosJoão da Cruz e Sousa
WUm almoçoMachado de Assis
WUm ambiciosoMachado de Assis
WUm ApólogoMachado de Assis
WUm ApólogoMachado de Assis
WUm AssovioQorpo Santo
WUm AssovioQorpo Santo
WUm CaceteArtur Azevedo
WUm cão de lata ao raboMachado de Assis
WUm Capitão de VoluntáriosMachado de Assis
WUm CaprichoArtur Azevedo
-Um ciclone na Paulicéia: Oswald de Andrade e os limites da vida intelectual em São Paulo (1900 - 1950)Rubens de Oliveira Martins
WUm Credor da Fazenda NacionalQorpo Santo
WUm Credor da Fazenda NacionalQorpo Santo
WUm DesastreArtur Azevedo
WUm dia de chuvaAlberto Caeiro
WUm dia de entrudoMachado de Assis
WUm dísticoMachado de Assis
WUm Don Juan de ProvínciaArtur Azevedo
WUm ErradioMachado de Assis
WUm EspecialistaAfonso Henriques de Lima Barreto
WUm esqueletoMachado de Assis
-Um estudo de relatos de pesquisa em análise de gênero-Patrícia Marcuzzo
WUm Homem CélebreMachado de Assis
WUm Homem CélebreMachado de Assis
WUm homem superiorMachado de Assis
WUm incêndioMachado de Assis
WUm melodrama em Santo TirsoM. Pinheiro Chagas
WUm partoQorpo Santo
WUm quarto de séculoMachado de Assis
WUm Que Vendeu a Sua AlmaAfonso Henriques de Lima Barreto
WUm raio de luarAntônio Frederico de Castro Alves
WUm renque de árvores lá longe, lá para a encostaAlberto Caeiro
WUm Sarau no Paço de São CristóvãoPaulo Setúbal
WUm sonhoAuta de Souza
WUm sonho e outro sonhoMachado de Assis
WUm tal home sei eu, ai bem talhadaDom Dinis
WUm Tratado da Cozinha Portuguesa do Século XVAnônimo
WUma águia sem asasMachado de Assis
WUma ApostaArtur Azevedo
WUma Campanha Alegre - Volume IJosé Maria Eça de Queirós
WUma Carga de SonoArtur Azevedo
WUma cartaMachado de Assis
WUma Estação no InfernoArthur Rimbaud
WUma excursão milagrosaMachado de Assis
WUma gargalhada de rapariga soa do arAlberto Caeiro
WUma históriaCasimiro de Abreu
WUma Lágrima de MulherAluísio Azevedo
WUma Lágrima de MulherAluísio Azevedo
WUma loureiraMachado de Assis
WUma noiteMachado de Assis
WUma ode de anacreonteMachado de Assis
WUma partidaMachado de Assis
WUma por outraMachado de Assis
WUma por OutraArtur Azevedo
WUma Praga Rogada nas Escadarias da FôrcaCamilo Castelo Branco
WUma Pupila RicaJoaquim Manuel de Macedo
WUma SenhoraMachado de Assis
WUma tragédia no AmazonasRaul Pompéia
WUma tragédia no AmazonasRaul Pompéia
WUma Véspera de ReisArtur Azevedo
WUma Véspera de ReisArtur Azevedo
WUma Visita de AlcebíadesMachado de Assis
WUmas FériasMachado de Assis
WUns BraçosMachado de Assis
WUns BraçosMachado de Assis
WUtopiaThomas Morus
WVai alta no céu a lua da PrimaveraAlberto Caeiro
WValérioMachado de Assis
WValer-vos-ia, amigo, se hoj'Dom Dinis
WVárias HistóriasMachado de Assis
WVedes, amigos, que de perdas heiAfonso Sanches
WVeeron-m'agora dizerAfonso Eanes de Coton
WVênus! divina vênus!Machado de Assis
WVerba TestamentáriaMachado de Assis
WVerdade, mentira, certeza, incertezaAlberto Caeiro
WVerdades SingelasAbade de Jazente
WVerso e ReversoJosé de Alencar
WVersos a InahAuta de Souza
-Versos Antigos (1885-1889)Emílio de Menezes
WVersos ligeirosAuta de Souza
WVesperalCoelho Netto
WViagem à roda de mim mesmoMachado de Assis
WViagem ao ParnasoArtur Azevedo
WViagem ao ParnasoArtur Azevedo
WViagens de GulliverJonathan Swift
WViagens na Minha TerraJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WViagens na Minha TerraJoão Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
WVia-LácteaOlavo Bilac
WVia-LácteaOlavo Bilac
WVida UrbanaAfonso Henriques de Lima Barreto
WVidros quebradosMachado de Assis
WVila RicaCláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio)
WVioletaRaul Pompéia
WVioletaCasimiro de Abreu
WVirginiusMachado de Assis
WVisãoCasimiro de Abreu
WViveAlberto Caeiro
WViverMachado de Assis
WViver!Machado de Assis
WVi-vos, madre, com meu amig'aquiDom Dinis
WVós mi defendestes, senhorDom Dinis
WVós, que vos em vossos cantares meuDom Dinis
WVovó AndradeArtur Azevedo
WVozes d'ÁfricaAntônio Frederico de Castro Alves
WVulcano e MinervaJosé Cândido de Lacerda Coutinho
WWoyzeckGeorge Büchner
WX e WArtur Azevedo
WZadig ou o DestinoVoltaire
WZirmaAuta de Souza



Comentários

BLOGGER: 3
Loading...

$hide=/p/valores.html

[/fa fa-cloud/ Nuvem de categorias]$hide=mobile

Nome

#existepesquisanobrasil A divulgar Abelha Acessibilidade acessório Acidente Acidentes Acústica Adágios Adestramento Administração adulto Aerodinâmica Aeronáutica África Agência Brasil Agência Fiocruz Agência Porvir Agência Senado Agência USP Agricultura Agropecuária AIDS Alcoolismo Alemanha Alerta Algoritmo Alimento Alzheimer Amazon Amazônia América Latina Análise Combinatória Anatomia Android Animação Animais de Estimação Animal Antropologia Apicultura App Apple Apresentação aquário Argentina Arqueologia arquitetura Arte Astrobiologia Astrofísica Astronomia Ativismo Áudio Audio FX Áustria Autismo Auto-ajuda Automobilismo Automóvel aventura Aviação Aviônica Bahia Balonismo Banco de Dados Beber e Dirigir biblioteconomia Bicicleta Biografia Biologia Biologia Marinha bioquímica Biotecnologia Bitcoin Blog Blogger Boato Bomba borderô de desconto Botânica BRASA BRASA Leads Brasil Brasília BRIC Browser Bugs CAD Calor Câmera lenta Campanha cardiologia Carnaval carreira Cartografia Casemods Caso Isabella Nardoni Caso Snowden Ceará Celebridades celular Células-Tronco Cérebro Charge China Cibercultura Ciclovia Cidadania Ciência Cinema Clip Cliparts Cloud computing Coaching Comédia competência Complemento de dois Comportamento Computação Computação em grade Computação forense Computação Gráfica Computação Móvel Comunicação e Marketing Concurso Concurso Cultural de Natal Concursos Público Concursos Públicos Conectômica Conferência Congresso em Foco Conspiração Consumidor Consumismo contabilidade Contos Copa do Mundo Cordel Coreia do Norte Coreia do Sul Corpo Coruja cosmética Cosmologia Crash Course Criança Criatividade Crime Crime Digital crise crise econômica crônica crônicas Cronologia CSS Cuba Culinária Cultura Curiosidades custos fixo custos variáveis Dança DAO Darwin Davos Debate Decoração demência Demografia Denúncia Dermatologia Desastre Natural Descoberta desconto duplicatas Desenho instrucional Desenvolvimento de jogos Design Design Instrucional Destaque Dia das Mães Dia do professor diabetes Dicas Didática Dieta diplomacia Direito Direito Eleitoral Direito Internacional Direito Tributário Direitos Humanos Disney Distrito Federal Documentário Doutorado download Drogas Drone Dubai e-Book e-governo EBC Ecologia Economia Editoração Eletrônica Educação Educação a Distância Educação Corporativa educação física Educação sexual Efeitos Sonoros Egiptologia Eleições Eleições 2014 Eleições 2018 Eletricidade eletrônica Embrapa empreendedorismo enciclopédia endocrinologia Enem Energia Energia Alternativa Energia Nuclear Engenharia Engenharia Agrícola Engenharia Civil Engenharia de materiais Engenharia de Software Engenharia Genética Engenharia Mecânica Enretenimento Ensino a Distância Ensino Superior Entomologia Entretenimento Entrevista Entrevista. Epidemiologia Epistemologia Equador Escândalo Escritório Espaço Espanha Espanhol Espeleologia Espetáculo Espionagem Esporte Estação Estágio Estatísticas estrutura de dados Ética EUA Europa Evento Evolução Exercícios físicos Exobiologia experiência fábulas Facebook Farmacologia Favo Feminismo Férias Ferramentas FIFA Filantropia Filmes Filosofia Finlândia Firefox Física Física Quântica Fisiologia Fisioterapia Flagrante Flamengo Folclore Fome Fonética Fonoaudiologia