50 anos de Brasília

A história de Brasília e Brasília na nossa história.
Brasília foi concebida em um sonho, uma profecia, criada a partir de estratégias de defesa e interiorização nacional, além de várias necessidades mais mundanas.


Juscelino Kubitschek teria sido arguido por Antonio Soares Neto em seu comício de abertura da campanha para Presidente da República na cidade de Jataí/GO em 1955:

O senhor mudaria a capital, conforme determinado nas Disposições Transitórias da Constituição?
Antonio Soares Neto. Corretor de seguros


Comício onde Antonio Soares Neto coloca JK contra a parede com sua famosa pergunta
Antonio Soares Neto (no círculo vermelho) pouco antes de cobrar de JK a mudança da capital

Essa pergunta seria a senha para aquilo que JK já estava planejando. Não era confortável a situação do Presidente no Rio, onde qualquer brado mais forte dos militares estremecia as intituições republicanas e onde presidente estava deveras exposto. Juscelino já havia dito várias vezes à sua filha, Márcia Kubitschek, que considerava o Brasil praticamente ingovernável do Rio.
Além disso, essa norma na Constituição foi incluída por JK e seus aliados e sua admissão na Carta foi facilitada por seus adversários, provavelmente, por acharem que a mudança não era exequível na prática. E se não fosse levada a cabo se tornaria um tiro no próprio pé do candidato com fama de político cumpridor de promessas e desenvolvimentista.

Seja lá por qual motivo que motivou JK o fato é que ele respondera como que pego de surpresa:

Cumprirei na íntegra a Constituição. Durante o meu quinquênio, farei a mudança da sede do governo e construirei a nova capital.
Juscelino Kubitschek. Candidato a presidente


Fato é que Juscelino deixou em suas memórias que a cidade nasceu daquele aparte político, em uma inovação nos comícios onde ele permitia perguntas da plateia como forma de finalizar o comício. A grande indagação de Toniquinho.

JK na capa da revista Time (1956)

Não é possível que cinquenta cidadãos na capital da República estejam a inquietar e a ameaçar 50 milhões de brasileiros.
Juscelino Kubitschek. Em discurso de campanha em Belém/PA


Mas a ideia da transferência da capital do litoral para o interior do país é bem anterior e poucos se atreveram a imaginar tamanho impacto na arquitetura e urbanística universal. Fruto do engenho do urbanista Lúcio Costa e do Arquiteto Oscar Niemeyer.

Data

Evento

1761

Apesar da falta de evidências, credita-se ao Marquês de Pombal a primazia pela ideia de se interiorizar a capital do país.

Marquês de Pombal

1809

O primeiro-ministro do Reino Unido, William Pitt, recomenda, por motivos de segurança, a construção de uma Nova Lisboa no Brasil central.

1813

A partir desse ano Hipólito José da Costa, em repetidos artigos de seu jornal, Correio Braziliense, reivindicava "a interiorização da capital do Brasil, próxima às vertentes dos caudalosos rios que se dirigem para o norte, sul e nordeste".

1821

José Bonifácio apresenta projeto para mudança da capital sugerindo o nome "Brasília" para a nova cidade. Porém, a constituinte foi dissolvida por D. Pedro I antes da aprovação do projeto.

José Bonifácio de Andrada - Patriarca da Independência
Brasília, capital aérea e rodoviária; cidade parque. Sonho arqui-secular do Patriarca.
Lúcio Costa. Nas duas últimas linhas de seu projeto para o Plano Piloto

1883

Dom Bosco tem seu famoso sonho onde profetiza:

Eu enxergava nas vísceras das montanhas e nas profundas da planície. Tinha, sob os olhos, as riquezas incomparáveis dessas regiões, as quais, um dia, serão descobertas. Eu via numerosos minérios de metais preciosos, jazidas inesgotáveis de carvão de pedra, de depósitos de petróleo tão abundantes, como jamais se acharam noutros lugares. Mas não era tudo. Entre os graus 15 e 20, existia um seio de terra bastante largo e longo, que partia de um ponto onde se formava um lago. E então uma voz me disse, repetidamente: ‘Quando vierem escavar os minerais ocultos no meio destes montes, surgirá aqui a Terra da Promissão, fluente de leite e mel. Será uma riqueza inconcebível. (tradução de Monteiro Lobato)

1891

Com o advento da república, volta a velha questão à tona, sempre ligada à defesa e ao desenvolvimento do país, afirmando-se expressamente, no art. 3o.da constituição republicana: "Fica pertencente à União, no Planalto Central da República, uma zona de 14.000 km², que será oportunamente demarcada, para nela estabelecer-se a futura Capital Federal."

1892

Nomeação da Comissão Exploradora do Planalto Central, denominada Missão Cruls, chefiada pelo geógrafo Luís Cruls, que dois anos depois considerou adequada para a futura capital uma área de 14.400 km2.

O Geógrafo Luís Cruls e a Missão CrulsEsta área, demarcada pela comissão, ficou conhecida como o "Quadrilátero Cruls".

1922

07/setembro - Lançada a pedra fundamental da futura "Capital Federal dos Estados Unidos do Brasil", em um local próximo da cidade de Planaltina/GO, já no perímetro do atual Distrito Federal.

1934

A constituição de 1934 traz em seu texto a respeito da transferência da capital que "concluídos os estudos, serão apresentados à Câmara dos Deputados, a qual tomará, sem perda de tempo, as providencias necessárias à mudança"

1937

Retrocesso - a constituição de 1937 não trata do assunto.

1946

O tema volta no artigo 4o das disposições transitórias da constituição de 1946.

Comissão chefiada pelo engenheiro Poli Coelho, reconhece a excelência do local já indicado anteriormente.

1953

Criada a Comissão de Localização da Nova Capital Federal completando os estudos já realizados, indicando a área de futura capital entre os rios Preto e Descoberto, e os paralelos 15°30' e 16°03', abrangendo parte do território de três municípios goianos (Planaltina, Luziânia e Formosa).

Distrito Federal no Planalto Central

1955

04/abril - O candidato à presidência da república Juscelino Kubitschek, respondendo à pergunta de um eleitor, faz a promessa de que, se eleito, irá transferir a capital para o Planalto Central. O fato ocorreu em um comício na cidade de Jataí/GO.

15/abril - A Comissão de Localização da Nova Capital Federal escolhe o local definitivo para a construção de Brasília - o "Sítio Castanho".

1956

18/abril - Juscelino encaminha ao Congresso a Mensagem de Anápolis, propondo, entre outras medidas, a criação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (a futura NOVACAP) e o nome de Brasília para a nova capital. A Novacap foi a responsável por realizar as obras de construção de Brasília, e também foi o nome do projeto durante sua construção.

19/setembro - O Congresso aprova por unanimidade o projeto, que se converte na Lei nº 2.874. Lançado o edital do Concurso do Plano Piloto. O edital foi publicado no Diário Oficial de 30/09/56.


Edital do Concurso do Plano Piloto

02/outubro - Em campo aberto, o presidente Kubitschek assinou o primeiro ato no local da futura capital, e lançou a seguinte proclamação: "Deste planalto central desta solidão que em breve se transformará em cérebro das altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino."

22/outubro - Iniciam-se as obras de construção da residência presidencial provisória, o futuro Catetinho, que será concluído em 31/10/56.

Catetinho

1957

15/março - O projeto de Lúcio Costa é escolhido. A inspiração do Plano Piloto no projeto original de Lúcio CostaConstruções como a do primeiro aeroporto e a do Palácio do Alvorada já haviam sido iniciadas. Assim, a construção de Brasília se iniciou em 56; O Plano Piloto, já seguindo o projeto de Lúcio Costa, é que tem a construção iniciada em 57.

1958

05/junho - Taguatinga é fundada (a mais importante cidade-satélite do DF na atualidade). Embora Taguatinga tenho sido criada como "a 1ª cidade-satélite", já havia a "Cidade Livre", cidade operária provisória que acabou se tornando permanente, o atual Núcleo Bandeirante.

Chega a Brasília, Athos Bulcão. Autor de inúmeras obras ligadas à arquitetura da cidade.

05/agosto - Iniciado o asfaltamento.

1960

21/abril - Fundação de Brasília. Embora as festividades já haviam se iniciado às 16h do dia anterior. Às 9:30h do dia 21, os Três Poderes da República se instalaram simultaneamente em Brasília.

Congresso Nacional na década de 1960. Ao fundo vê-se o STF e à direita o Itamaraty

1961

Nos atribulados governos de Jânio Quadros e de João Goulart, a construção da cidade e a transferência de órgãos do Rio de Janeiro ficaram praticamente paradas. Somente após 1964, Castelo Branco e os demais presidentes militares que o sucederam consolidam Brasília como a capital do País.

Via W3 Sul. Inicialmente planejada para ser uma via de serviço com o comércio voltado para a W2 (que passa atualmente no fundo das lojas)

29/novembro - Criação do Parque Nacional de Brasília. Um acordo com o Ministério da Agricultura permitiu à NOVACAP manter um viveiro destinado à arborização da nova capital, em parte da área do futuro parque. Apelidado de "Água Mineral", a principal atração do parque são as piscinas de água corrente formadas a partir dos poços d’água, surgidos às margens do Córrego Acampamento pela extração de areia feita antes da criação da cidade.

1962

Inaugurada a UnB (Universidade de Brasília), que teve como seu primeiro reitor Darcy Ribeiro.

UnB

1964

31/março - Os militares tomam o poder após a renúncia de Jânio Quadros. É o regime militar que se inicia, e que se estende até 1985.

1965

21/abril - Entre em funcionamento o mirante da Torre de TV.

Em 1965, um ano após a implantação da ditadura militar no Brasil, experimentei pela primeira vez a falta de aptite democrático do novo regime. Foi na rodoviária de Brasília; como aluno da universidade modelo criada por Darcy Ribeiro e ultrajada pelos gorilas verde-oliva, eu protestava junto com meus colegas contra a destituição do professor Roberto de Las Casas. A PM apareceu e cantamos o Hino Nacional. Na mitologia da época, cantar o Hino Nacional aparentemente paralisava a polícia e permitia uma trégua. Pura mitologia, porque os milicos investiam com toda tecnologia de ponta oferecida pela USAID para dissolver distúrbio de rua.
Trecho do livro Abaixo a Ditadura. De José Dirceu e Vladimir Palmeira

1967

09/março - É inaugurada oficialmente a Torre de TV.

1969

Inaugurado o Palácio do Buriti, edifício sede do governo do DF, cujo nome deriva da planta-símbolo da cidade, o buriti. O exemplar que ornamenta seus jardins, foi transplantado de um caminho que ligava Anápolis à Brasília. Projeto do arquiteto Nauro Jorge Esteves.


Palácio do Buriti

1970

31/maio - Após mais de dez anos de construção, é inaugurada a Catedral de Brasília.

Catedral de Brasília em construção

1971

Inaugurada a 1ª etapa do primeiro "shopping center" de Brasília: o Conjunto Nacional.


Conjunto Nacional: primeiro Shopping Center de Brasília

1973

Caso Ana Lídia - Ana Lídia Braga, 7 anos, deixada pelos pais adotivos no colégio Madre Carmem Salles, na Asa Norte, na tarde do dia 11 de setembro. Foi sequestrada. Por volta de meio-dia de 12 de setembro de 1973, ela foi encontrada morta por um rapaz que seguiu uma trilha de lápis de cor e uma bonec Susi próximo à UnB. Seu corpo estava nu. O rosto, enterrado na terra. Constatou-se que o assassino mantivera relações sexuais com Ana Lídia, mas não a teria molestado em vida. O irmão da vítima, Álvaro Henrique Braga, e um conhecido da família, Raimundo Lacerda Duque, foram acusados do crime na época, mas acabaram absolvidos por falta de provas. Nomes de filhos de pessoas influentes na sociedade de Brasília foram citados no inquérito, mas o caso foi abafado pelo governo da ditadura. Uma CPI criada para investigar os "tóxicos" investigou o caso sem resultado. Ana Lídia virou nome de um parque de diversões dentro do Parque Sarah Kubstichek, e hoje, seu túmulo é um dos mais visitados na cidade. Há quem crê que a menina faz milagres.


Caso Ana Lídia

1977

É criado o Bina - primeiro invento pesquisado e patenteado em Brasília. Dispositivo identificador de chamadas criado por Nélio José Nicolai, funcionário de nível médio da Telebrasília. Empresa estatal de telefonia agora extinta.

1978

11/outubro - Inaugurado o Parque da Cidade. Na época denominado "Parque Rogério Pithon Farias". Atualmente "Parque Sarah Kubitschek".


Parque da Cidade Sarah Kubistchek

1981

08/setembro - Inaugurado o prédio do Banco Central


Banco Central: ao lado do Eixo Rodoviário Sul

12/setembro - No dia do aniversário de Juscelino foi inaugurado em Brasília o Memorial JK. Lá podem ser encontrados sua biblioteca particular, objetos pessoais e variado acervo relacionado ao ex-presidente. Os restos mortais de JK estão guardados em uma câmara mortuária no local.


1982

Após o encerramento das atividade do grupo Aborto Elétrico é criado o conjunto Legião Urbana, uma das maiores bandas de rock nacional dos anos 1980 e 1990. Banda liderada pelo popstar Renato Russo que nasceu no mesmo ano da fundação de Brasília e que mudou-se para capital aos 13 anos. O fim do Aborto Elétrico também gerou a banda Capital Inicial.

1985

15/janeiro - O Colégio Eleitoral, reunido no Congresso Nacional, elege Tancredo Neves. Termina o regime militar.

08/março - É fundado o Jardim Botânico de Brasília, apesar de sua área já estar em parte delimitada desde a construção da cidade. Foi o primeiro Jardim Botânico do Brasil com um ecossistema predominante de cerrado.Possui uma área de cerca de 5 mil hectares, dos quais 526 hectares são abertos à visitação, com plantas nativas e exóticas devidamente identificadas, além de uma trilha ecológica com 4.500 metros.


1986

Brasília elege seus primeiros senadores e deputados federais.

1987

07/dezembro - Brasília se torna Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade e seu conjunto urbanístico e arquitetônico é tombado pela Unesco.

1988

É promulgada a "Constituição Cidadã".

1989

No comando de campanha do PT, após o ataque eleitoral com o depoimento de Miriam Cordeiro, ex-namorada de Lula, discutiu-se esquentar o caso Ana Lídia. A campanha do PT decidiu abrir uma investigação paralela sobre a morte.

O que nós tínhamos era uma especulação em torno da participação do Collor no assassinato. (...) O fato verdadeiro era que isso não tinha base no real. Nós teríamos que montar um caso artificial como eles montaram a Miriam Cordeiro. E nós optamos por não montar"
Paulo de Tarso - Publicitário do PT em 1989


1990

15/outubro - Brasília elege seu primeiro governador.

1995

A sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília é projetada por Oscar Niemeyer. Porém, só seria inaugurada em 2002.

1997

20/abril - Cinco rapazes de classe média de Brasília atearam fogo no índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, de 44 anos, que dormia em uma parada de ônibus na Asa Sul.


O assassinato do índio pataxó Galdino
Achamos que era um mendigo.
Declaração do grupo de incendiários na época.

2000

A população total do Distrito Federal ultrapassa 2 milhões de habitantes.

2002

15/dezembro - Inaugurada a Ponte Juscelino Kubitschek.


2006

15/dezembro -É entregue à população os prédios da Biblioteca Nacional de Brasília e do Museu Nacional, como parte das comemorações de 99 anos do arquiteto Oscar Niemeyer. As obras compõe o Complexo Cultural da República.

2010

11/fevereiro - É do DF o primeiro governador do Brasil a ser preso no exercício do cargo.

Será que vão me torturar para renunciar?
José Roberto Arruda

Sem falar de política, a escola de samba Beija-Flor fez uma homenagem aos 50 anos da capital no Carnaval do Rio de Janeiro.

Março - "Ivanildo do Skate", folclórico pedinte de sinaleiro no Setor Policial Sul. Anuncia através de faixa seu aniversário e deixa seu celular estampado para que possamos parabenizá-lo.

Eu coloquei o "numo" na faixa porque no ano passado eu coloquei a faixa sem o número e as pessoas compravam camisa, bermuda e não servia de jeito nenhum. Daí uma mulher falou para eu "botar" o "numo" para que quem quiser saber o meu "numo" [tamanho da roupa] me liga eu falo.Ivanildo do Skate

Morra de inveja Bervely Hills!


Fonte:Arquidiocese de Brasília, Veja Especial - Brasília 50 anos, Time Magazine
1 Comments
Disqus
Fb Comments

 
Leitura
pida